Médica: “A morte é um dia que vale a pena viver”

Por Maya Santana
Dra. Ana Cláudia Arantes, especialista em cuidados paliativos

Dra. Ana Cláudia Arantes, especialista em cuidados paliativos

Este vídeo impressionou, no bom sentido, a minha amiga Renata Rieken e a minha irmã Nem Santana, ambas com mais de 60 anos. Assim que acabaram de assistir, as duas o enviaram para mim. Fiquei intrigada com o título, porque, normalmente, as pessoas fazem tudo para não falar sobre a morte. Embora seja a única coisa certa da vida, todos temem discutir sobre o nosso destino final.

O vídeo, que já foi visto por mais de 100 mil pessoas, tem 18 minutos e mostra uma palestra da médica Ana Cláudia Quintana Arantes, especialista em Cuidados Paliativos pelo Instituto Pallium e Universidade de Oxford, além de pós graduada em Intervenções em Luto. Com sua enorme sensibilidade, doutora Ana Cláudia consegue transformar um assunto que muitos consideram macabro em uma verdadeira aula sobre a vida. Não deixe de ver até o final:


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





717 Comentários

Renata Ramos 23 de dezembro de 2019 - 12:04

Quem dera, todos os paciente, que são encaminhados ao atendimento paliativo, tivessem a felicidade de encontrar essa médica, uma profissional excepcional e envolvida com o atendimento ao paciente. O amor ao próximo, o carinho e a grandeza de espírito.
São de mais profissionais assim, que a medicina precisa.
Parabéns doutora!!!

Responder
JOSÉ FRANCISCO BARBOSA ORTIZ 12 de fevereiro de 2018 - 22:25

Excelente palestrante, parabéns.

Responder
Arlindo Sabino 23 de julho de 2016 - 07:47

Que bom que seria o Mundo se toda a gente transmitisse o amor, o carinho, a tranquilidade e a sabedoria que esta médica consegue fazer. Que espirito cheio de bondade e conhecimento. Um BEM HAJA do tamanho do Universo. Que Deus a proteja e ilumine para continuar este maravilhoso trabalho.

Responder
Gladys Bayer 14 de julho de 2016 - 14:18

Luz, luz, luz!! Amor, amor, amor!! Grandeza de espírito e cuidado inconteste para com o próximo! Todos ganham luz, todos ganham amor com a visão e prática dessa médica querida. Deus a abençoe, sempre! <3

Responder
LUCIA VASCONCELOS 3 de julho de 2016 - 16:12

Nos preparamos para tudo nesta vida menos para o dia em que todos atravessaremos o “vale da sombra”; nesse dia iremos sozinhos, mas felizes são os que vão confiantes. Dia 14/06/2016 meu pai aos 93 anos, descansou de suas fadigas. Eu não sabia o que era o Alzheimer até que meu pai foi atingido por essa terrível doença! Acompanhei seus últimos 14 anos e verdadeiramente, “a morte é um dia que vale a pena viver!”. Tivemos o acompanhamento de uma Equipe de Cuidados Paliativos e tanto nós, como a Equipe, passamos por experiências maravilhosas! De forma humanizada e bem assistida ele pode descansar ao lado dos familiares no leito aconchegante do apartamento ao invés de uma fria UTI e calmo, sereno e tranquilo ele descansou… Ah! Se todos experimentassem a assistência de uma Equipe de Cuidados Paliativos!…

Responder
MS 13 de junho de 2016 - 14:52

Agradeço, à Vida, à Drª Ana Cláudia, aos profissionais de saúde e cuidadores informais a capacidade de entender a essência da vida e da morte, e a generosidade, que só o Amor permite para ajudar, ajudando-se com serenidade e humildade.
Bem hajam!

Responder
Edgar Monteiro 11 de junho de 2016 - 15:38

Excelente acompanhamento de qualquer vida.

Responder
JULIANA AULER 3 de junho de 2016 - 23:22

Senti a médica perto de mim, profissional que amo oque faz,sabe oque faz, um exemplo. Tiro meu chapéu

Responder
Linda Maris Padilha 9 de abril de 2016 - 16:15

Chorei muito com sua palestra, tenho Parkinson, diabete tipo 2, envelhecimento precoce… Eu cuidei da minha mãe por mais ou menos 15 anos,sei tudo o que acontece, ou seja, como termina.

Como eu gostaria de ter você por perto, moro sozinha, e de vez enquanto me da uma tristeza, uma vontade de largar tudo, pois sei que é degenerativa, estou indo aos pouco,tomo uma mão cheia de medicação a 2 anos e meio, tenho muita dor em to corpo, nas juntas…

Agora eu entendo o que minha mãe sentia.

Me perdoe pelo desabafo, pelo seu jeito no video, não resisti e coloquei um desabafo, que Deus te ilumine sempre.

Responder
CLAUDIA NARA 31 de março de 2016 - 13:44

ADOREI A PALESTRA SOU LEIGA NO ASSUNTO,ASSUNTO QUE NÃO ME ATRAI ,MAS TIVE CURIOSIDADE EM OUVIR E VER A PALESTRA DA DOUTORA E AGRADEÇO POR ELA EXISTIR E LAMENTO POR NÃO EXISTIR TANTAS(OS)MÉDICAS(OS) NESSE BRASIL!!!

Responder
Cleber Reis 6 de janeiro de 2016 - 09:44

Desculpa. comento depois.Estou muito ocupado agora. Descascando cebolas!

Responder
Claudia Maria Gonçalves 5 de janeiro de 2016 - 22:30

Hoje estava pensando sobre a morte. Estudei por minha conta e fazendo alguns cursos sobre a morte. Trabahei em grupos de apoio a pessoas que passaram por perdas. Mais uma coisa diferente foi quando ela chegou perto e se tornou uma realidade. Eu brinco que a morte sentou na minha sala e falou você sabe que você também vai morrer e pode ser hoje! A experiência mudou muita coisa. Talvez tenha sido um relance da essência do que é a minha vida. As prioridades mudam…o dia a dia vai colocando a gente na rotina de novo mais às vezes algum fato nos lembra dessa sensação. Sensação de urgência de necessidade de sair da zona de conforto de viver com intensidade cada momento pois ele pode ser o último!

Responder
Romão Miranda Vidal 5 de janeiro de 2016 - 15:56

Sem sombra de dúvidas, esse foi um dos mais magníficos (superlativo) vídeos que assisti. É algo muito profundo. Se você tiver disponível 18 minutos, desligue o celular, a televisão, fique em completo recolhimento e assista. Vale a pena. É de uma profundidade incrível. É algo que se assistirmos uma vez por dia, teremos uma lição diferente diariamente. Seria como um “Vade Mecun” que nos daria a orientação que necessitamos. De fala tranquila, sem muitas exposições, didática e firme a Médica Dra. Ana consegue nos tocar e nos levar a pensar: Só se morre uma vez. Estejamos preparados para a longa travessia.

Responder
Monica Pinto 7 de novembro de 2015 - 21:28

Dra Claudia
não estou conseguindo fazer um comentário decente por problemas técnicos
cNão seja pedir muito gostaria de obter uma maior contato com a senhora
contato está o acima
gratidão
no momento. So muita gratidao por ter lhe ouvidograteu cono Na

Responder
Maria Teresa Rolando Lorea 11 de outubro de 2015 - 22:42

Se possível, gostaria de receber por escrito, e mail, pois apesar de interessada no assunto, não consigo entender pela dicção, de altos e baixos intercalados, na voz da prezada médica conferencista, acima, no vídeo. Grata.

Responder
Bia Perez 29 de setembro de 2015 - 10:55

Vídeo fantástico… de uma sensibilidade muito grande.
Embora ninguém goste muito de pensar sobre a morte, esta é a única certeza que temos na vida. Com o aumento da expectativa de vida, não sabemos ao certo o que nos aguarda no futuro… e conhecer esta opção me alegra muito!
Quem já pensou em que qualidade de morte quer ter? Como lidar com uma doença grave e progressiva, que a medicina ainda não conseguiu curar?….
“Quando não há mais nada o que fazer… ainda há muito a ser feito”, assim fazem os palaitivistas. Paliativo é o cuidar da pessoa e da doença, não apenas da doença.
É preciso acolher e ouvir… para tecer o que virá para o futuro. O paciente precisa reavaliar a vida. Muitas vezes isso proporciona um resgate nas relações… o perdão… a aceitação incondicional… ter o privilégio de assistir isso como Dra Ana Claudia cita deve ser realizador.
Penso que é sempre bem melhor estar rodeado por quem amamos, seja durante a vida e na hora da morte.

Responder
Fabio Andriani 17 de setembro de 2015 - 19:52

Cuidar da saúde é um privilégio entre os seres humanos!
Ela sabe bem o dom que recebeu e age assim conforme aprendeu!
Um exemplo para todos nós!
Morro de “inveja”! Estou contigo e não abro!
Obrigado pela inspiração e que Deus lhe proteja sempre!

Responder
Silvia Lucia Tormin Cunha 13 de setembro de 2015 - 23:24

Dra Ana Cláudia é uma MÉDICA !!! e não uma técnica em medicina, que é o que mais se vê nos dias de hoje.
Muitas vezes, a escolha pela Medicina é feita pelo estatus que se ganha e por sua remuneração…Triste assim…
Tivemos uma perda recente e a falta de humanidade ficou bem evidente.
TODA UTI DEVERIA TER UMA DRA. ANA CLÁUDIA.
Conheço um Geriatra com esta dignidade e humanidade e excelente formação Clínica e de sua especialidade:Dr. JOÃO LUIS DE FREITAS FARIA, A QUEM MUITO AGRADECEMOS. MÉDICO como Dra Ana Cláudia.

Responder
PsiOnco 19 de agosto de 2015 - 15:05

[…] A morte é um dia que vale a pena viver! […]

Responder
Ana 14 de agosto de 2015 - 04:46

Gostei muito !!! É um privilegio morrer com esta dra Ana Claudia do lado !!! impressionante ! Me tocou muito

Responder
arnaldo gonçalves de lima 13 de agosto de 2015 - 12:21

Dra Ana Claudia, uma raridade na medicina do brasil, o caos humano que vive o brasil não afeta pessoas deste nível… parabéns.

Responder
Ivaldo Periard Soares 25 de julho de 2015 - 17:46

Parabéns Doutora Ana Cláudia Arantes! Que Deus ilumine muito o seu caminho aqui na Terra!!

Responder
ALECIO 20 de julho de 2015 - 15:08

PARABÉNS POR ESTA LIÇÃO , ACREDITO QUE HOJE EVOLUI COMO SER HUMANO , OBRIGADO !

Responder
Roberto David Assunção de Azevedo 11 de julho de 2015 - 10:12

um livro “A Dádiva da Dor”, outro “A Doença como Caminho” e outro “Curar Curar-se”, entre outros quando estava no comércio varejista de medicamentos. Presenciei pessoas adoecerem , definharem e morrerem, com câncer, com Aids. Em tudo vi a beleza do ser humano quando tem a oportunidade de ser útil ao próximo, tudo dentro de um espirito ético e ciente de meus limites. Costumo dizer não sai do ramo de farmácias, me tiraram. Relembrei muito disso com sua palestra e gostaria de ter a oportunidade de trocar textos e livros com a Dra Cláudia. Sou um apaixonado por pessoas e comportamentos humano e organizacional. David (82)99910-4422 e [email protected]

Responder
Idalia Maria 10 de julho de 2015 - 14:31

Dra.você,é um anjo que veio do céu,é um exemplo para aqueles médicos,que SÃO FRIOS,O ENFERMO VAI AO HOSPITAL,PARA CURAR-SE,DEPENDE DO MÉDICO,que ´há no hóspital,DEUS ABENÇÕE.AMÉM…..

Responder
marleine 14 de junho de 2015 - 22:57

Trabalho em hospital,a primeira morte que presenciei foi a meu pai,vinte três anos depois mais uma vez perdi minha mãe,tive que ter sabedoria,muita calma e tentar ver minha mãe como uma paciente, troquei porque quando cuidava de um paciente, eu imaginava um parente e Deus me deu muita força.

Responder
Paula Maria Sequeira Ferreira 11 de junho de 2015 - 19:36

A morte é um dia que vale a pena viver sim!!! Quando os pacientes têm a sorte de encontrar profissionais como a Drª Cláudia,(Grd Ser de Luz) que além do tratamento adequado também dá atenção, carinho, amor. respeito. Profissionais assim deveriam ser regra e não exceção!!
Grata pela oportunidade de ouvir tão bonita palestra.

Responder
José Francisco Eloi 6 de junho de 2015 - 13:10

Que simpatia e competência! Hipócrates deve estar satisfeito com esta MÉDICA, que honra o seu juramento! Que bom seria se tivéssemos 50% de nossos médicos pensando e agindo assim! Parabéns, DOUTORA, que a sua hora demore bastante. Tenho certeza que ao chegar no “céu”, seus pacientes a receberão com chuva de pétalas!

Responder
RENATO MALENTACCHI 28 de maio de 2015 - 14:44

NÃO ENCONTRO ADJETIVOS PARA QUALIFICAR ESTA VERDADEIRA AULA DE VIDA MARAVILHA

Responder
Ana Paula Souza 23 de maio de 2015 - 23:41

Achei brilhante a definição da morte, como a libertação da matéria que abandona a dor e o sofrimento para a verdadeira vida do espírito eterno que somos,somente uma pessoa com muita sensibilidade para enxergar desta forma, parabéns doutora Ana Claudia.

Responder
Eunice Dionizio de Oliveira Rocha 23 de maio de 2015 - 13:07

Maravilhosa palestra, parabens para médica, muitas verdades.

Responder
Dora-Déa Benévolo 20 de maio de 2015 - 14:36

Que” ESPETÁCULO” MEDICA,filha de DEUS abençoada!!!!
realmente está fazendo a diferença,fiquei super feliz
em ter certeza que existe um ser humano tão preocupado
com a “VIDA” de outro ser humano.
Os Pais dessa Médica tem um presente de DEUS.
Parabéns!!!! e muitos anos de vida.

Responder
Marilena Simoes de Souza Vasconcellos 17 de maio de 2015 - 09:56

Que as Faculdades de Medicina pudessem incluir no currículo uma disciplina que ajudasse na formação de mais médicos que, como a Dra. Ana Cláudia Arantes, SAIBAM AMAR O SER HUMANO.

Responder
celi maciel rodrigues scarparo 16 de maio de 2015 - 08:45

estou sem palavras que bom existe seres humanos com esse cuidado obrigada.

Responder
Luciana Soares Vieira 14 de maio de 2015 - 14:18

É muito bom saber que existem pessoas assim. Podemos ser parecidas e seguir o exemplo dela para com nossos parentes e conhecidos.

Responder
FERNANDO BORBA 13 de maio de 2015 - 17:26

DOUTORA ANA CLAUDIA, SER HUMANO E AMOR.

Responder
Luis Carlos Albandes Lopes 9 de maio de 2015 - 15:53

Bom , mas carece ser mais extenso e melhor detalhado !!!!!!!

Responder
Maria Iolanda Ribeiro 3 de maio de 2015 - 18:52

Que lindo, é algo para se pensar.

Responder
Fábio Damiani Souza 2 de maio de 2015 - 14:59

Emocionante!!! Parabéns Dra. Ana

Responder
Maria Nilva Boldo 2 de maio de 2015 - 11:26

Excelente vídeo. Ainda temos muita gente boa que vale a pena conhecer. Que Deus abençoe essa medica e que outros profissionais sigam esse exemplo.

Responder
orlandina 29 de abril de 2015 - 10:53

ótimo sem palavras…………

Responder
Maria Dalcy de Moura 27 de abril de 2015 - 15:45

Fiquei emocionada. A senhora É muito abençoada.. e muito humana. Se todos os médicos fossem assim o mundo seria melhor. Parabéns Dra. Ana Cláudia. Abraços.

Responder
Marilce 25 de abril de 2015 - 13:50

Nunca ouvi uma medica falar com tanto amor na sua profissão, que Deus a conserve assim mesmo com uns 40 anos de profissão jamais perca seu amor e sua humildade.

Responder
Vera Lucia Ribeiro Regis Lopes de Souza 24 de abril de 2015 - 11:38

Parabéns Dra. Ana Cláudia, sua sensibilidade me emocionou muito, que Deus lhe inspire cada vez mais, para que seus pacientes partam sempre bem, com seu carinho e amor.

Responder
val silva 23 de abril de 2015 - 19:36

Como auxiliar de enfermagem e cuidadora de idosos
Acredito que deixei passar pormenores muito importante!!!
Precisamos dar mais ênfase em dois momentos únicos do ser
humano…Nascer e Morrer!!!

Responder
Nelson Luiz Arantes 23 de abril de 2015 - 08:18

De principio comovente,eu que tenho uma formação nada relacionada ao assunto,nunca imaginei que existissem médicos com este perfil,parabens doutora

Responder
Judite leite de andrade 22 de abril de 2015 - 09:27

É muito lindo o que vc faz me emocionei não tenho estudo mas o coração e terra que ninguém pisa Deus te ilumine sempre dos novos formandos que estão vindo muito obrigado por me dar a chance e assistir esse vídeo foi muito lindo obrigado

Responder
isaura sarti 20 de abril de 2015 - 09:14

Maravilhoso…o verdadeiro sentido da medicina…aulas deveriam ser dadas a médico principalmente cardiologistas que praticamente abandonam seus pacientes que a vida toda ti eram 10,15anos de tratamento,simplesmente descartam seu paciente como se fosse uma embalagem que não vai lhe dar mais lucro.

Responder
Rosângela 19 de abril de 2015 - 18:05

Se todo médico tivesse esse cuidado de amor e fosse mais humano, com certeza a morte não séria uma passagem tão dolorida e tão difícil. Parabéns Dra. Ana Cláudia, continue iluminando vidas e amenizando o sofrimento dessas pessoas.

Responder
Flavio 16 de abril de 2015 - 22:11

Essa palestra dignifica essa profissão tão desalmada. Não se deve generalizar, pois conheço médicos que honram o juramento. A morte é sublime, das vezes que tive oportunidade de assistir a partida de criaturas para o além, percebi que realmente é marcante.
A morte ocorre numa data qualquer do calendário, e quantas e quantas vezes a criatura passou por aquela data no seu melhor momento, e no dia da partida está inerte. Com todos os recursos que a medicina dispõe e nada consegue reverter o quadro.
Devemos considerar que a morte acidental é mais chocante pois pega os familiares e amigos de surpresa, mas aceitando o fato haverá de ter consolação. Quando o familiar está numa situação irreversível todos passam a ser solidários. Parabéns à Dra. Ana Cláudia.

Responder
gilson h oliveira 16 de abril de 2015 - 20:41

COMO É BOM SABER QUE EXISTE PESSOAS ASSIM.OBRIGADO Dra p aula

Responder
Ana C elia Teixeira 16 de abril de 2015 - 17:47

Não tem quem se emocione,pq a medica fala serenamente,a gente sente como ela é meiga com as pessoas…………dócil.Parabéns

Responder
naira 16 de abril de 2015 - 16:14

Muito pertinente a médica,

Responder
Mara Giovanna 16 de abril de 2015 - 16:08

Que mulher profissional inteligente! parabens! SO MAIS UM DETALHE, A MORTE É UM DIA DE QUE VALE A PENA VIVER, MAS DE ACORDO COM O DEPOIMENTO DELA, ESSA FRASE QUIS DIZER: DEPENDE DE COM QUEM ESTEJAMOS ACOMPANHADOS, SEJA POR BONS PROFISSIONAIS OU POR BONS FAMILIARES E AMIGOS! ABÇOS

Responder
MAEDYR MARGE 16 de abril de 2015 - 15:45

SER HUMANO É SER ASSIM…SE DOAR EM PROL DO OUTRO, AMENIZANDO SUAS DORES FÍSICAS E ESPIRITUAIS E EMOCIONAIS. ESTA DOUTORA MERECE REALMENTE SER CHAMADA DE DOUTORA E SER MUITO RESPEITADA POR SUAS ATITUDES. ESTA PALESTRA NÃO TEM PREÇO, É ESPECIAL.

Responder
Aparecida Regina 16 de abril de 2015 - 14:09

é especial, e muito bom saber que existem profissionais preocupados com o nosso amanhã, ou nosso hoje, pois não tem como saber.
espero que muitos ouçam fará bem ao coração.

Responder
Mara Giovanna 16 de abril de 2015 - 13:48

Que mulher profissional inteligente! parabens!

Responder
Sandra Luiza Franchiose 16 de abril de 2015 - 11:54

Parabéns à Dra. Ana Cláudia por trazer a tona, de forma científica a definição da vida.
Pudera ser atendida por ela no meu momento final. Pessoas iluminadas como ela, são raras.

Responder
Alba Manenti 16 de abril de 2015 - 11:31

Parabéns Doutora. Ah se todos os médicos tivessem a sua visão e a sua predisposição para ouvir e sentir a dor de seus pacientes. Parabéns pelo maravilhoso trabalho!

Responder
Gisela Hager 16 de abril de 2015 - 11:07

Parabéns a essa doutora que tem uma capacidade muito grande de amenizar a
finalização de uma vida. Obrigada doutora aprendi muito com essas palavras. Que Deus
a abençoe sempre. Respeito…

Responder
Gisela Hager 16 de abril de 2015 - 11:03

Muito lindo e emocionante. É tão bom saber que existe profissionais que conseguem
amenizar a dor de um ser humano. Bem gratificante.
Parabéns a Doutora. Respeito. tiro o meu chapéu para uma pessoa como ela.Bem gente.
Obrigada,aprendi muito

Responder
alfredo tsuzuki 16 de abril de 2015 - 09:02

Obrigado pela chance de ver este vídeo.

Responder
Marlene Pasinato Nizer 16 de abril de 2015 - 08:12

Deus abençoe hoje e sempre !

Responder
Friedemann Ehlers 16 de abril de 2015 - 08:05

Muito bom. Acendeu mais uma Làmpada no universo das minhas luzes!!! Muito grato!

Responder
Ana Cristina 15 de abril de 2015 - 23:54

MA RA VI LHO SO, espero que no meu último dia encontre uma medica sensível como a doutora.
Parabéns pelo trabalho

Responder
Higina Rodrigues Alves Rübel 15 de abril de 2015 - 22:55

Me causou grande emoção ouvi-la. Uma lição de amor ao próximo. Me emocionei muito. É um alento saber que ainda existem verdadeiros médicos, por vocação, e que não exercem uma profissão mas sim praticam um sacerdócio. Que cumprem o juramento com competência, dedicação e respeito ao ser humano no mais amplo sentido. Que Deus continue iluminado a Dra. Ana Claudia e todos os verdadeiros medico.

Responder
Salete 15 de abril de 2015 - 22:40

Adorei o vídeo e só tenho a elogiar essa doutora é sem comentários uma pessoa abençoada por Deus que nesse mundo que vivemos são poucos os médicos que pensam nos pacientes dessa forma Dra. Ana Claudia Quintana Arantes Deus esteja sempre contigo, te iluminando e te cuidando.

Responder
Jaqueline Bier 15 de abril de 2015 - 22:39

Muito, muito, muito bom !!!! Emociona e nos faz refletir. Minha formação é em Psicologia embora não atue no momento na área, e esta é uma parte difícil de se lidar com o ser humano, embora muito gratificante. Tenho um primo que trabalha na sua área, e nunca havia visto o trabalho dele sob esta perspectiva, devo dizer que fiquei muito emocionada !!!! Parabéns !!!!

Responder
Nelcinea cairo 15 de abril de 2015 - 22:09

Emocionante!maravilhoso!descobrir que existem pessoas amorosas que fazem da medicina um exercício de amor outro não por amor ao dinheiro que está pode lhe render!!!!!

Responder
Conceicao Gaspar 15 de abril de 2015 - 20:42

Que todos os medicos possam ouvir e praticar o que essa medica disse e faz, ela é uma Bodsatva!

Responder
Celia M Profeta 15 de abril de 2015 - 20:21

Eu vi a lágrima da minha mãe ! ainda não tinha compreendido, agora tenho a resposta. Obrigada, doutora!

Responder
Rosa Celia Prata 15 de abril de 2015 - 17:56

Excelente!! Tomara muitos outros profissionais da saúde tenham essa consciência!!Respeito pelo próximo, amando o como a nós mesmos. Essa é a essência do AMOR!!

Responder
Garibaldina Andrade. 15 de abril de 2015 - 17:06

Parabens Dra. Claudia pelo seu trabalho e acima de tudo és maravilhosa pelo ser humano que és.Adorei o seu video. Falar sobre a morte é assunto que ninguem quer ouvir e cuidar de idosos ou pessoas em faze terminal é o tipo de trabalho que ninguem quer fazer. essas palestras que a senhora Dra.tem publicado são muito importante para mim,pois sou auxiliar de geriatria e adoro lidar com idosos. Obrigado

Responder
DULCE SIQUEIRA 15 de abril de 2015 - 16:57

Nessa vida existem poucas pessoas como vc, um ser humano que nasceu de fato pra exercer a profissão de médica. A maioria só pensa em ganhar dinheiro e aflorar o ego. É patético !

Responder
Alzira Arneiro Gulielmino 15 de abril de 2015 - 16:30

Parabéns Doutora Ana Claudia, tenho certeza absoluta que vc é um anjo enviado de Deus.
Tínhamos que ter mais médicos humanos assim como vc, para dar a serenidade no final da vida.
Um beijo que Deus continue te iluminando sempre

Responder
Diana Lyrio Ferraz 15 de abril de 2015 - 14:20

Agradeço pela oportunidade de ver este vídeo . Realmente fantástica a capacidade de explanação da Dra. Que sutilidade . Quanta competência . Quanta sabedoria, solidariedade e carinho. Dra, se achássemos médicos como a senhora em cada consulta, em cada hospital onde passássemos , a doença não doeria. O sofrimento seria mais ameno . A vida valeria mais a pena pra espera da morte sem medo. Obrigada !

Responder
mrlene 15 de abril de 2015 - 13:46

É exatamente isso… espero que o seus colegas médicos aprendam…..
carinho

Responder
Silvia Cristina Giampietro D ellia Fornari 15 de abril de 2015 - 13:41

Parabens !! amei ter visto o video

Responder
silvia cristina giampietro d ellia fornari 15 de abril de 2015 - 13:39

Parabens doutora ,adorei….

Responder
Maria Virginia Figliolini Schreuders 15 de abril de 2015 - 12:00

Parabéns ao ser humano, Ana Cláudia Quintana Arantes, pela compreensão da importância de olhar, ver e ter apreço pelo próximo! Parabéns para a médica, Dra Ana Cláudia Quintana Arantes, por compreender como é vital o profissionalismo e humanidade para aqueles que precisam dos cuidados paliativos para deixarem esse mundo em Paz, consigo e com o próximo! Que surjam muitas outras Doutoras e Doutores como ela!
Muito bom conhecê-la!

Responder
Aline 15 de abril de 2015 - 11:32

Pessoas como esta médica vem ao mundo para somar!

Responder
Maria Helena de Azevedo Petti 15 de abril de 2015 - 11:24

Importante ver até o fim. lembrou-me o trabalho da médica suiça Dra Elisabeth Kubbler Ross,
sobre a morte e o morrer.Todos deveriam ver.

Responder
Laércio Zaratin 15 de abril de 2015 - 09:57

É interessante que neste momento o Para Francisco está falando aos católicos, e quem queira ouvir, que os cristãos não devem acumular riqueza, e sim compartilhá-la com os mais necessitados ou com os que nada tem. O que a Doutora está falando, ao meu entender, é próximo disso. Compartilhe o último dia de vida daquele que se despede, para que ele o faça com a maior ombridade possível e que tenha a certeza que valeu a pena viver toda a sua vida e não só o último dia.

Responder
marilena 15 de abril de 2015 - 08:55

Parabéns, alguem interessado na vida final..
boa sorte.

Responder
maria clara silva monteiro 15 de abril de 2015 - 08:49

Depois de assistir ao video estou sem palavras! Logo, a serenidade da médica nos apazigua o pensamento que perpassa na nossa mente quando a palavra morte ( e então a nossa ) se nos afigura tão real! Depois a constatação do que nós não queremos , mas que temos como absolutamente certo, que a nossa vez irá chegar, com maior ou menor sofrimento fisico.
Ai então entram estes médicos de uma dimensão que vai para além do humano, pois têm que ser mentes, almas, espiritos ( e até fisico) muito motivados para a ajuda ao seu semelhante. Ao ouvir a Drª Ana Cláudia dei comigo a pensar que ainda há esperança enquanto existirem profissionais desta dimensão. Bem -haja!!!!!!

Responder
Sebastião Parron Corrêa 14 de abril de 2015 - 23:08

Parabéns a Dra. Ana Claudia Quintana Arantes ! O vídeo mostra sua capacidade como profissional e como ser humano, simples, carinhosa e você percebe em sua fala que há um amor infinito para com seus pacientes. Quisera Deus que nesse Brasil tivesse 50 por cento dos médicos com esse amor e carinho com seus pacientes como a Dra. Ana Claudia. O que falta nesse mundo, especialmente no Brasil, são profissionais como ela com sua dedicação aos pacientes e aos familiares.

Responder
Rosa Vieira 14 de abril de 2015 - 22:59

Como posso me encontrar com DRA. Ana Cláudia Quintana Arantes ?!? Agradeço retorno

Responder
Fafá Melo 14 de abril de 2015 - 22:22

Simplesmente emocionante e verdadeiro! Deus abençoe essa doutora!!!

Responder
Leila Palomino 14 de abril de 2015 - 21:57

Doutora você é um presente que Deus nos deu, desejo que ele permita que você permaneça muitos anos no meio de nós.

Responder
Telêmaco Barbosa 14 de abril de 2015 - 21:44

Parabéns a Drª Ana Cláudia Arantes, pela brilhante palestra. Em meu pensar e sentir, nunca pensamos na morte, porém essa é uma passagem inevitável na vida de todos humanos e porque não tornar esse momento mais humano. Parabéns pela coragem de encarar um tema tão importante e de grande relevância para todos nós. Ao ouvir sua palestra vejo claro e nitidamente que o mais importante é o aproveitamento do tempo enquanto existe vida, poque quanto mais conscientes vivemos, quanto mais aproveitamos o tempo em viver uma vida digna e honrada, maior é a capa de proteção paliativa que criamos para nos confortar em nossa passagem para uma vida sem os sofrimentos e penúrias do físico. Enfim, aprendemos em VIDA e APRENDEMOS na MORTE….Muito obrigado Telêmaco Barbosa.

Responder
Sibeli Marques 14 de abril de 2015 - 21:39

Trabalhar com prazer e dedicação são para poucos,o lado humano,a cada dia que passa está ficando pior,as vezes vamos nos consultar, médico nem olha em nossos olhos, para dirigir a palavra e logo já nos receita algo, para ficar livre da gente. O que fazer?Que país e esse?

Responder
Nazira M Rodrigues 14 de abril de 2015 - 21:28

Realmente… a morte é um dia que vale a pena viver. Depois dos 40 anos passamos a viver constantemente com esse dia de cada amigo(a) e/ou conhecido e desconhecido tb porque não dizer…,

Responder
Celma Medina Costa Melido 14 de abril de 2015 - 20:17

Sensibilidade a flor da pele. Humana, amor e principalmente ela é GENTE. Parabéns.

Responder
Solange Balbino 14 de abril de 2015 - 19:34

Dra.Ana Claudia,considero um privilégio de quem possa te-la como médica geriatra e contar com os Cuidados Paliativos por você ministrados em momentos tão sofridos,dos quais dificilmente escapamos .Deus a inspire sempre!!! Gostaria de conhecê-la pessoalmente.

Responder
Ludmilla Caldas 14 de abril de 2015 - 19:06

A arte de cuidar isso é dom

Responder
Maria Lúcia Panicucci 14 de abril de 2015 - 18:06

Escutei tudo com muita atenção para que eu possa cuidar da minha mãe da melhor forma possível .A Dra Ana Claudia Arantes disse que devemos fazer ao paciente não o que gostaríamos que fizessem conosco, mas o que ele gostaria de receber. Tudo isso é muito difícil quando o paciente não fala mais. Minha mãe está no último estágio de Alzhaimer. Ela está sendo alimentada por sonda gástrica. Não fala, não come, não bebe mais água…
Apenas sorri quando me vê e atualmente nem todos os dias. Vejo que ela não sente dor porque tem a fisionomia tranquila. Continuamos fazendo tudo o que ela gostava: está sempre com roupas com as cores combinadas, sempre com perfume e batom. Ela foi muito vaidosa.
Em mim, eu preferiria que não fosse colocada a sonda gástrica. Como é difícil decidir pelo paciente…como devo agir ? Como adivinhar o que é melhor para ela ? Acho que além do paciente a família precisa de suporte emocional.
Gostei muito do vídeo da Dra Ana Cláudia, pois ela transmite que a morte deve ser encarada de uma maneira simples e tranquila.

Responder
Teresinha Lima 14 de abril de 2015 - 17:37

Muito bom

Responder
Teresinha Lima 14 de abril de 2015 - 17:36

Obrigada.Doutora , foi muito proveitoso assistir essa palestra.Sempre frequentei abrigo
de idosos nas enfermarias , faço parte da Ação Social , do Lar Franciscano ,Muitas pessoas
partindo, é um momento muito importante, sentir uma mão amiga. Sua dedicação e humanidade , è um exemplo para todos, que tiveram ,a felicidade de Ouvi-la.Que possamos aplicar os ensinamentos .Paz e Bem

Responder
helena 14 de abril de 2015 - 14:22

Amei muito lindo!

Responder
Liliete Cabral 14 de abril de 2015 - 13:45

Meus parabéns Dra. Ana Claudia! Que trabalho lindo ,maravilhoso e abençoado.
com certeza precisaríamos de muitas Dras. Anas ,com toda essa atenção,carinho e amor dedicados ao ser humano a partida se torna muito leve.
Que continues sendo iluminada e abençoada nesta sublime missão.
Abraços,
Liliete

Responder
Elenicy Mendes Alevato 14 de abril de 2015 - 13:12

Parabéns DOUTORA pelo seu belíssimo trabalho! Sua especialidade – GERIATRA – já diz muito de seus espírito e o que veio aqui fazer! Que DEUS lhe dê muita saúde e muitos anos de vida para continuar seu trabalho. Estou, simplesmente encantada!!!…
Elenicy

Responder
Priscila Smari 14 de abril de 2015 - 12:31

Fiz parte de umgrupo chamado Capelania Evangélica Hospitalar no Hospital Do Servidor Público e o trabalho que fazíamos abrangia Cuidados Paliativos. Pra mim foi muito precioso este tempo pois aprendi mais um pouco a não olhar pro meu umbigo e aprendi nestes 2 anosmuito mais do que praticamente em toda a minha vida! Apesar de ser uma voluntária só um dia na semana, esse tempo mudou minha vida, me ensinando a ser um ser humano melhor, mais espiritual e mais bondoso , reavaliar muitos pontos que considerava járesolvidos naminha vida! Vale muito a pena! Bendita troca! A responsável por esse trabalho chama-se Eleny Vassão, uma batalhadora ediscipuladora maravilhosa como você Ana Cláudia. Deus a abençoe abundantemente e a capacite a cada dia!

Responder
Maria de Lourdes Furlan 14 de abril de 2015 - 11:15

Sem palavras…maravilhoso!!!
Parabéns Doutora!!! Exemplo de ser humano!

Responder
Elenir Maria 14 de abril de 2015 - 10:31

A Dra. Ana Claudia Quintana deveria ser multiplicada mil vezes no exercício da medicina humana. A aula que ela expôs sobre a vida, ou melhor: A morte – um dia que vale a pena ser vivido, é uma verdade que está bem longe de ser alcançada por muitos e muitos seres humanos. Raros são os especialistas da área médica que têm essa visão esplendorosa de amor e respeito pelo semelhante.
Estou nesse faixa “Melhor Idade”, tenho família , gozo de boa saúde, nunca temi a morte, mas tudo que almejo é assistência amorosa e solidária quando a hora final chegar.
Milhões de aplausos para Dra. Claudia e que Deus a proteja nessa missão maravilhosa: Medicina Paleativa. Parabéns´´

Responder
Leudo 14 de abril de 2015 - 09:44

Muito bom saber que há alguém com esse pensar e proceder!

Responder
Maria Celeste 14 de abril de 2015 - 07:09

Não tenho palavras….. meu pai foi com todo carinho que pude dar…. e eu luto com toda força existente do universo, mas, acima de tudo DEUS….
Grande profissional e grande mulher, parabéns!!!

Responder
LUCIANA BROD 14 de abril de 2015 - 01:30

SE TODOS OS MÉDICOS SE PREOCUPASSEM COM ISSO …ELES SÃO TÃO DEUSES !!! SE ACHAM ACIMA DE TODOS !!! ESSA MÉDICA É PROFUNDA E MARAVILHOSA …ESSAS COISAS DEVERIAM SER MAIS EXPLORADAS NAS FACULDADES….

Responder
Maria Helena 14 de abril de 2015 - 00:37

Onde trabalha essa médica tão maravilhosa. Sou médica e gostaria de saber onde encontra la.

Responder
Terezinha Lampert 13 de abril de 2015 - 23:27

Parabéns pelo brilhantismo em sua missão.
Aproveito para homenagear todos queridos médicos,
embora incógnitos cuidam de tantas pessoas terminais,
com carinho, atenção e sensibilidade,
sendo exemplos como ,
a Doutora Ana Cláudia,
na sua vida profissional.

13/04/2015 às 23:25

Responder
Elenize 13 de abril de 2015 - 23:22

Dra. Ana obrigada pelas palavras de esclarecimento sobre a morte…Parabéns …adorei a oportunidade de te ouvir…enquanto ouvia o vídeo fui pensando na morte da minha mãe…. me emocionei

Responder
fatima 13 de abril de 2015 - 22:26

Parabéns doutora, a sra é um ser humano de muita luz…

Responder
teresa reis 13 de abril de 2015 - 21:27

Adorei aprendi muito neste 18 minutos.

Responder
Neuza Rinaldi 13 de abril de 2015 - 21:21

Dra. Ana Claudia, tenho 78 anos, trabalho em uma ONG só com adolescentes e gostei demais de sua palestra. A Sra. não é uma médica qualquer, a sra. faz a diferença e ser diferente que é normal.
Que bom que está vindo para o nosso planeta pessoas como a sra. com muita espiritualidade, com missão de mostrar a realidade e não a mentira. Nos ensinam a ter medo da morte, mas que morte se continuamos a viver, como pode morrer a alma, a essência se ela é uma energia.Bem continue a ser esse ser iluminado, beijos vó Neuza

Responder
Laura Nolding Barcellos 13 de abril de 2015 - 20:20

Fiquei emocionada com a sua palestra, parabéns!

Responder
sandra maturino Santos 13 de abril de 2015 - 19:48

Sou medica de família e me revi em algumas situações palavras e emoções . obrigada pela partilha e bem haja pelo amor e respeito.bjo

Responder
Maria Zita dos Santos Silva 13 de abril de 2015 - 16:42

Ah! Como me emocionei e fiquei encantada com as palavras da Dra. Ana Cláudia. Um desejo enorme que muitos, mas muitos mesmo que trabalham na área de saúde pudessem ouvir essa palestra e servisse para refletir pelo menos um pouco nas palavras tão HUMANAS dessa doutora… Como tanta coisa seria diferente….Não trabalho na Saúde, no entanto já presenciei tantos absurdos, como acompanhante de alguns familiares(pai, mãe, filha,tias). Digo ABSURDO,pois certos comportamentos de alguns profissionais da saúde, que infelizmente já tive o DESPRAZER de testemunhar, são exatamente o CONTRÁRIO de tudo que esse ANJO(a doutora) falou nessa palestra.
Que MARAVILHOSO saber que na saúde existem pessoas como ela!
Que esse comportamento dela possa contagiar outros! E que Deus ABENÇOE sempre e muito mais a ela e a todos que tem semelhante comportamento.

Responder
Roberto 13 de abril de 2015 - 15:52

Exepcional,sensitiva com imenso carinho,parabens vc e’ brilhante.

Responder
Silvio 13 de abril de 2015 - 13:53

video fantástico, pena que a grande maioria das pessoas não pensem dessa forma…graças a Deus com a maturidade, a segurança profissional e o amor pelo que faço me permite pensar e agir desta forma, trocando nosso tempo e aproveitando cada minuto da vida e sendo útil fazendo a diferença na minha vida e na vida de outra pessoa…

Responder
Leila 13 de abril de 2015 - 13:29

Sem palavras…

Responder
Roseliane Manske 13 de abril de 2015 - 12:23

Adorei sua palestra, concordo plenamente com tudo que falaste, amei ouvir essa palestra. Parabéns!!

Responder
Lady Sales 13 de abril de 2015 - 11:26

Excelente!
Concordo com a Dra que …trabalhar com geriatria é uma missão. Foi a palestra que mais abriu minha visão referente a morte. A vontade de Deus também é boa, perfeita, agradável em uma etapapa difil que te vamos que passar. Que bênção de Deus uma pessoa nos seus últimos dias …Deparar com uma profissional como essa.
Fiquei encantada com a palestra. Eu costumo dizer que Deus levanta anjos na terra pra cuidar da gente. Fantástica essa Dra.
Lady

Responder
Clodovil 13 de abril de 2015 - 11:17

É o poder de abstração juntamente ao conhecimento científico e um pouco de TERNURA e sempre bem vindo a qualquer ser vivente, bonito trabalho

Responder
Célia de Souza 13 de abril de 2015 - 10:36

Enfim, há uma esperança! . Quisera que 1 (um) % de nossos médicos pensasse e praticasse a medicina dessa forma. Parabéns Doutora, com certeza você faz a diferença na área médica.

Responder
Edilza Lima Bastos 13 de abril de 2015 - 09:24

Hoje está cada dia mais difícil encontrar profissional humano.Só pensa em ganhar mais e muito mais.Muitos nem olha para vc .Imagine se estes estão mais interessados no pacienteterminal,que na

Responder
Adriana 13 de abril de 2015 - 09:05

A vida é a morte …. Nascemos e morremos, simples assim! O que fazemos pelo meio é que faz a diferença! Está aí uma pessoa profissional e não uma profissional em primeiro plano que faz a diferença!
Pessoa iluminada!

Responder
edwiges 13 de abril de 2015 - 02:46

Que lindo a sua maneira de ver seus pacientes, coisa rara.

Responder
Vicente de Paulo Pereira Carneiro 13 de abril de 2015 - 00:43

Fiquei muito impressionado com este vídeo e feliz pela oportunidade que tive. Aprendi em 18 minutos o que não havia aprendido em 15 anos de formado . Muito obrigado Dra. Ana Claudia Arantes.

Responder
Luciene Duarte 12 de abril de 2015 - 22:46

dra Ana Claudia ….liiiindo seu trabalho e a forma q vc conduz..️tb sou medica e realmente uma das coisas q mais questiono é como é diferente o “tempo” dado por nós e recebido por quem nos busca…vc conseguiu definir muito bem…o tempo e os níveis de necessidade! Concordo: Medicina é fácil…tratar de doenças ️tb, porém tratar de pessoas, de vidas…isso é pra poucos! Liiiindo, parabéns

Responder
Anemarie 12 de abril de 2015 - 22:18

Fantastico ser humano. Doutora, voce precisa ser multiplicada milhares de vezes… quem dera que os estudantes de medicina entendessem que ser doutor nao é simplesmente colocar o DR na frente do nome. Ser doutor é comprometer-se com a vida alheia… é isso… precisamos de mais comprometimento. É como a historia do casamento: voce aceita ser medico? na saude e na doença, na pobreza e na riqueze? ate que a morte nos separe? entao voce é DR com certeza… parabens e que Deus a mantenha sempre assim, confiante DRA Ana Claudia…
Quero voce comigo nos fins de meus dias…

Responder
Eunice Antunes Munhoz 12 de abril de 2015 - 21:14

Que trabalho maravilhoso! Como eu gostaria de ter esses cuidados paliativos, com todo esse carinho e amor, quando minha hora chegar! Que Deus abençoe imensamente a Dra. Cláudia e toda a sua equipe.

Responder
simone 12 de abril de 2015 - 21:09

Todo mundo deveria ouvir essas palavras!

Responder
edelves 12 de abril de 2015 - 19:00

Quero parabenizar pelo belíssimo trabalho da D. claudia em relação aos cuidados que realiza com seus pacientes. Este vídeo foi de grande importância pra que sou Assistente Social e estou evolvida na área da saúde. Obrigada

Responder
Marise Cardoso Lomba 12 de abril de 2015 - 15:33

médica de Saúde da Família e passo por esta exposição contribui muito. Dentro dos 15 minutos da consulta precisamos compor toda a dor, perspectiva e condições que vão além das estantes de genéricos, dos exames complementares e acesso clínico, econômico e social dos pacientes. Temos que ser alquimistas, santos e entidades espirituais para produzir alívio sem NUNCA errar! Precisamos de cuidados paliativos pois trabhamos no limite da normalidade, na linha tênue entre estados fronteiriços da consciência entre o que precisamos é o que dispomos, na real! Lidamos com crianças em situação de risco, adolescentes engravidando precocemente e adultos desempregados! Lindo o seu trabalho! Queria esta formada para a minha prática! Obrigada!

Responder
darlene mota zamariolli 12 de abril de 2015 - 14:35

A DOUTORA ANA CLÁUDIA QUINTANA ARANTES deveria percorrer o Brasil para ensinar médicos experientes ou residentes o que é MEDICINA, o que vem a ser cuidar de gente não de doença. Essa MÉDICA É EXCEPCIONAL.
Gostaria muito que viesse à Santos/SP e que sua palestra fosse obrigatória para todos os estudantes de medicina e aqueles que dizem que já a praticam.
PARABÉNS . GOSTARIA DE RECEBER TODAS AS PALESTRAS QUE POR VENTURA VENHA FAZER.
OBRIGADA POR EXISTIR, NOS DÁ MAIS CORAGEM EM SABER QUE NEM TUDO ESTÁ PERDIDO.

Responder
Suely Patricio 12 de abril de 2015 - 12:17

Olá. Tenho algumas experiências com a morte, e hoje ela não mexe tanto comigo, como em outros tempos. Não que eu me ache uma vítima do destino, porém minha avó morreu em meus braços quando eu tinha 15 ano. Depois disto veio a morte do meu pai e 3 anos depois meu marido foi acometido de um câncer, morrendo dois anos depois. A 3 anos perdi minha mãe para um câncer de pulmão. Ela também morreu em meus braço em uma madrugada fria. Sendo assim estou quase amiga dela ( morte), embora ainda tenha um pouco de medo.

Responder
Suely D'Almeida Reis 12 de abril de 2015 - 12:16

Espero que quando fizer parte das estatísticas encontre uma profissional de medicina com sua sencibilidafr, sua luz e seu conhecimento. Obrigada .

Responder
Lucia Damaso 12 de abril de 2015 - 12:02

Muito feliz…muito feliz mesmo, por saber da existência de pessoas, principalmente de médicos, com uma sensibilidade desse tamanho…quando falo, principalmente medicos, é porque eles tem a errônea idéia de que tem a missão de curar e quando essa cura não acontece, eles fogem, se escondem , como se não quizessem ver a sua própria derrota…aí, vem um questionamento : os médicos se sentem deuses ? E por que serem tão desumanos ? Na verdade, são respostas que poucos profissionais da medicina conseguem responder…
Parabéns à dra. Ana Claudia Quintana…pessoas assim, profissionais da medicina assim, é que o mundo está precisando…até porque, como você mesma falou, não só o paciente adoece e precisa de amor, mas toda a família também adoece e precisa do apoio, do carinho…parabéns mil vez, que Deus a ilumine e a conserve com toda essa sensibilidade, com toda essa humanização, que são sentimentos raros em nossos dias atuais, onde a violência, o desamor e o desrespeito fazem parte da nossa rotina…

Responder
Livia 12 de abril de 2015 - 11:42

Parabéns doutora.. vou sugerir que meus alunos vejam este video. Importante para a formação do profissional da saúde.

Responder
Elsa Gonçalves 12 de abril de 2015 - 10:38

Estou agradecida e muito feliz por poder assistir esse vídeo
De uma pessoa tão especial e sua preocupação com as pessoas(gente)
Nos seus últimos momentos de vida.
À dificuldade de termos médicos humanos e
Generosos é muito grande e saber que
Ainda temos esses anjos por aí é de uma
Alegria tremenda.

Responder
mirian kring 12 de abril de 2015 - 08:20

Gratidão por sua generosidade em compartilhar sua amorosidade !!!!Que seu caminho seja sempre iluminado!!!

Responder
MAURICIO 12 de abril de 2015 - 01:09

EXCELENTE ENFOQUE DA REALIDADE DO FIN DA VIDA

Responder
Maristela 12 de abril de 2015 - 00:39

Você é um ser evoluído. Você faz qualquer alma se vestir de cetim para encontrar a morte.

Responder
HELOISA HELENA VIEIRA DA SILVA SALES 12 de abril de 2015 - 00:09

MUITO BOM , ADOREI A ABORDAGEM DA DOUTORA ,PENSO DA MESMA FORMA ,JÁ FUI ENFERMEIRA E DE TUDO QUE APRENDI E QUE FICOU ATÉ HOJE A NOSSA MAIOR RESPONSABILIDADE COM NOSSO PACIENTE É PROPORCIONAR O MÁXIMO DE CONFORTO POSSIVEL.AGORA SOU PSICOLOGA E MEUS DESEJOS E MOTIVAÇÕES CONTINUAM MUITO SEMELHANTES , NÃO É QUALQUER PESSOA REALMENTE QUE PODE DESENVOLVER COM SABEDORIA ESSE TRABALHO,POIS EXISTE MUITO MISTICISMO COM O MORRER , MAS REALMENTE NINGUEM MORREU AINDA E QUE QUANDO CHEGAR A HORA QUE ESSA PESSOA ESTEJA SEM DOR ,EM PAZ E ACOMPANHADA SENTINDO-SE AMADA ,

Responder
maria beatriz lacerda de almeida 11 de abril de 2015 - 23:44

nunca vi uma palestra que me prendesse tanto de forma racional com tanta emocao…
Se no mundo pudesse semear mais seres humanos assim , como seria melhor
Conheco a palestrante e medica da minha mae . a quem tenho o maior carinho e felicidade atraves da sua amiga soraya ter encontrado para ser a medica de minha mae
Que Deus te ilumine sempre Ana lucia …Sua fa numero um grata sempre

Responder
Wilson Tissot Rego 11 de abril de 2015 - 21:47

Que beleza a atitude dessa médica. Na verdade ela está cuidando do ser, ou seja, daquela entidade que anima o corpo. Segundo Eckart Tolle, em seu livro O Despertar de uma nova consciência, um número cada vez maior de pessoas está abandonando padrões mentais destrutivos baseados no ego e vivenciando o despertar de uma nova dimensão da consciência.O ego, diz ele, constitui-se basicamente de pensamentos, emoções, identificações com bens, opiniões, aparência física, ressentimentos e conceitos de superioridade e inferioridade. Então, vejam bem, quem morre é o ego e não o ser, a consciência. Nós vivemos com uma imagem mental de nós mesmos, um eu conceitual com quem temos um relacionamento. A vida em si torna-se conceitualizada e separada de quem somos quando falamos “minha vida”. Se existe algo como “minha vida” são duas coisas separadas. Assim, podemos também perder a vida, nosso valioso bem imaginário. A morte torna-se uma realidade aparente e uma ameaça. Mas como eu poderia existir separado da vida? Portanto, não existe algo como “minha vida” e nós não temos uma vida. Nós somos a vida. Nós e a vida somos um. Não é possível ser de outra maneira. Portanto, como poderíamos perder nossa vida? Como poderíamos perder algo que não temos? Como poderíamos perder algo que nós somos? É impossível. Quem morre em verdade é o corpo ou o ego. Nós não somos o ego. Nós somos o ser espiritual ou a consciência única que está em tudo. Nossa mente polar não entende os conceitos senão através dos contrários, de antônimos. O contrário de morte não é vida, o contrário de morte é nascimento. Só pode morrer o que nasceu. A vida não tem contrário. Na verdade nós não sabemos o que é a vida. Há quem diga que é uma manifestação de ritmos. O humano apenas nunca é o bastante, não importa quanto nos esforcemos nem o que sejamos capazes de conquistar. Porém, há também o Ser. Ele se encontra na presença calma, alerta da Consciência em si, a Consciência que nós somos. O humano é forma. O Ser é sem forma. O humano e o Ser não estão separados, mas interligados temporariamente. São idéias de Eckhart Tolle.

Responder
Sandra de Almeida 11 de abril de 2015 - 21:20

Que lindo!!Leve e sincero!! Obrigada por valorizar mais ainda minha profissão.Quando vc diz “medicina não é difícil,difícil é a psicologia”porque cada ser humano é único!!

Responder
Claudileni Marcolino 11 de abril de 2015 - 19:57

Já vivi muitas coisas, e uma delas foi realizar estágio no AC Camargo, por várias vezes eu vivi tudo que a Dra. Claudia disse, o meu trabalho era exatamente esse, trazer pelo menos um sorriso cada vez que eu entrava em um quarto, para realizar a terapia… Até hj, passado mais de 10 anos eu não me esqueço de todos os rostinhos que tratei, o que eu recebi de todos foi muito maior… Como a Dra. disse é algo que não dá para explicar. Como seria diferente se todos os profissionais da saúde, fossem uma Dra. Ana Claudia Arantes. A partir de hj eu idolatro vc Doutora que é digna da nomenclatura que recebe. Deus te proteja.

Responder
Vera Lucia 11 de abril de 2015 - 17:12

Tenho 55 anos,e digo que foram as palavras mais lindas,verdadeiras que esta maravilha de doutora e ser humano chamada Ana Clauda Quintana Arantes me deu de presente.
Não foi você que escolheu este sacerdócio,foi o sacerdócio que te encontrou minha querida,Deus lhe abençõe hoje e sempre.Não dá para segurar estas lágrimas teimosas,quando percebemos tantos anjos!!!!

Responder
Rilzamar 11 de abril de 2015 - 15:43

Não poderia deixar de comentar como fiquei comovida ao ouvir suas palavras, obrigada e parabéns pelo lindo trabalho.

Responder
Rosemeire Costa 11 de abril de 2015 - 14:56

Você é uma pessoa digna!
Tem o meu profundo respeito.

” A morte é um belo anjo que nos conduz com carinho a nossa próxima morada.”

Responder
Stela 11 de abril de 2015 - 09:33

Dra Ana, fico feliz de ter encontrado na sua palestra muitas idéias que compartilho e já uso com todos com quem convivo apesar de usar meus próprios métodos.Parabéns pela iniciativa de tornar público esse momento!

Responder
ZULEIDE MARIA ARAUJO KELLER DE ASSUMPÇÃO 11 de abril de 2015 - 03:52

Parabéns ! Dr. Ana Claudia Arantes , que Deus esteja sempre ao seu lado .
você é um grande exemplo de ser humano.Na minha cidade tinha um grande médico .Dr: Manoel Mauro l.Vilas,grande ser humano. o tempo dele era somente para seus pacientes.
Que Deus continue te abençoando e continue te dando este grande exemplo de vida e que sirva de lição para muitos médicos. este é o verdadeiro juramento.

Responder
Márcia Lopes 10 de abril de 2015 - 10:28

Apenas dizer que… valeu a pena assistir… refletir e agir como é sugerido nessa brilhante palestra. Parabéns!!!

Responder
Léa Mello Silva 10 de abril de 2015 - 10:04

trabalho feito com muito amor, bela mensagem

Responder
Daiana 10 de abril de 2015 - 07:56

Admirável!!!! Tiro meu chapéu os profissionais que se dedicam a esse momento de uma pessoa!!!

Responder
Therezinha 10 de abril de 2015 - 00:33

Muito boa a fala dessa médica.Tom de voz muito agradável.Eu levantaria a mão se estivesse presente,pois me dou o direito de partir,pois já fiz tudo que deveria.Deixei muitos legados e doei tudo que tinha.Em resumo,deixei meu rastro.Quem o seguir,poderá se dar bem.Ouve-se dizer”só não tem jeito para a morte”.Mas ela pode ser o jeito.Já dizia um amigo meu,médico,”Deus cura e o médico manda a conta”.Mas Ele cura quando ainda há tempo,o qual já foi marcado quando viemos.E só Ele sabe quando é esse tempo.TêAssis

Responder
JORGE AFONSO 9 de abril de 2015 - 22:07

Oi Ana, não estou te chamando de Dra, pois, nesse momento acredito que esse titulo, claro merecido, deixe uma distância pelo que voce consegue expressar de forma exemplar, maravilhosa, dinâmica, sem adjetivos. Falar de e sobre a morte é algo que é negado para o ser humano. Causa pânico. Mas, voce consegue falar e dar exemplo de forma natural , isso é sem dúvidas FANTASTICO. É desejo meu poder aprender fazer esse trabalho de conscientização de forma mais eficiente com voce. Já tive a oportunidade de trabalhar com pacientes terminais, é muito gratificante. Acerdite voce é mais que Doutora, voce é uma MISSIONÁRIA BRILHANTE. Que DEUS continue te abençoando e te dando mais talento.

Responder
Antonio Padilha 9 de abril de 2015 - 22:00

Confesso que eu gostaria de passar meu ultimo momentos ao lado dessa doutora. Ela parece ser um anjo a nos mostrar o caminho de volta. Apaixonante essa Doutora.

Responder
Mariakoenig 9 de abril de 2015 - 21:47

Ainda nao vi o vídeo .Depois que eu ver faço meu comentário .obrigada.

Responder
Sonia Maria Sobral Canedo 9 de abril de 2015 - 20:00

Parabéns Doutora Ana Cláudia! Você realmente exerce a sua profissão com muito AMOR.Seu JURAMENTO DO MÉDICO,que sempre fazem ao término do curso,o fez de verdade,cumpre com muita sabedoria.Pois ser médico,é lindo,árduo,pois não é somente pensar em ficar rico com a profissão,não é atender um paciente que muitas vezes por achar que é superior,não levanta nem a cabeça para vê-lo,observar o seu sofrimento.E muitas vezes,o medo da morte é tão grande para uns,que por ver alguém com um problema sério,passa a sentir quase os mesmos sintomas,onde o MÉDICO é a única esperança,é a sua proteção.Ser médico,é açoitar a dor que passa,é proteger o ser dos dissabores,esquecido,até das suas próprias dores.Na maioria,o que sempre fará a diferença será o AMOR.Que muitos médicos,ouçam,aprendam com tudo que a Dra. Ana Cláudia disse com muita sabedoria,capacidade e sentimento.

Responder
Rosana Paula Engelhardt 9 de abril de 2015 - 14:06

Foram os melhores dezoito minutos da minha vida. Parabéns Doutora.

Responder
Marcia Santos 8 de abril de 2015 - 13:31

Parabéns por esta belíssima palestra.
Tenho a certeza que antes de ser médico, ten que ser gestora de pessoas.
AMEI!!

Responder
Moacir Bionbdo 7 de abril de 2015 - 20:51

Obrigado dra Ana Cláudia…….

Responder
Lucinéia 7 de abril de 2015 - 07:50

Muito bom saber que existe pessoas que pensam no ser humano e na beleza da vida mesmo na hora da morte.

Responder
ivanisa becker kottwitz 6 de abril de 2015 - 21:39

Lindo e muito emocionante o comentário desta médica.Todos os médicos deveriam tratar os pacientes com o mesmo carinho que ela se refere.

Responder
sylvio massa 6 de abril de 2015 - 10:47

muito tocante(ela deve conhecer a obra da elizabeth kumbler ross

Responder
maridedit de barros leite varginha 6 de abril de 2015 - 08:55

Dra.Ana Cláudia Que Deus a abençoe sempre por trazer tanto conforto neste assunto que atinge a todos nós.A MORTE como diz São Francisco é uma irmã que nos conforta e traz alívio…Maravilhoso seu lindo trabalho…

Responder
Susana Guliermone 6 de abril de 2015 - 01:24

Dra. mis más sinceros respetos.
Puede que nunca llegues a leer estas palabras, pero quisiera escribir: fantástico!!!
Una de las mejores disertaciones que he escuchado.
Admirable la sensibilidad!!!!, y no es para cualquiera, no cualquier médico tiene esa altura, mismo que haya pasado por la misma facultad.
Adelante siempre!!!!
Felicitaciones!!!

Responder
Jane H S Leite 5 de abril de 2015 - 20:06

Fiquei emocionada com palavras tão sábias e de tamanho alcance .Que trabalho maravilhoso que você faz ! Isso é para pessoas de muita grandeza profissional e espiritual . Parabéns , Dra Ana Cláudia ! Feliz do paciente que encontra um profissional com tanta sensibilidade e de entrega como você . Essas palavras servem de estímulo para todos nós e tantos outros que chegarão . Parabéns !

Responder
eliseu 5 de abril de 2015 - 17:52

olá!
Realmente é um belo trabalho, durante a explanação a platéia chorava, esta emoção me envolveu em muito, e chorei junto.
PRECISAMOS DE MUITAS “Dra CLAUDIAS”, NO MUNDO.
Que ela tenha muita saúde, ajude a muitos, e tenha também uma morte com paz.
Do berço ao tumulo, é uma caminhada, o aprendizado e preparo na seara do progresso.

Responder
maria raquel 4 de abril de 2015 - 20:39

Que inspirador! que desejo de conhecer ainda mais a área de cuidados paliativos!!!
Muito Obrigada Dra Ana Claudia

Responder
CLAUDIA MARIA 3 de abril de 2015 - 22:20

Dra. Ana Claudia é simplesmente um ANJO! Feliz daquele paciente que na fase final de sua vida teve a sorte de cruzar com esta médica maravilhosa.

Responder
claudetekuhn 3 de abril de 2015 - 21:32

sem palavras

Responder
Maria Aparecida da Silva 3 de abril de 2015 - 20:36

O que falta no mundo são mais doutoras como essa, exemplo de profissional e ser humano de uma sensibilidade ímpar!! Parabéns para a DOUTORA ANA CLAUDIA.

Responder
Angelina 3 de abril de 2015 - 13:37

Belíssimo trabalho!! Fiquei emocionada, que trabalho lindo você realiza…meus Parabéns de todo meu coração!! Obrigada pela bela lição de vida! Você é iluminada! Sem palavras para expressar meus agradecimentos por trazer um certo alívio a tantas pessoas. Parabéns mesmo!!

Responder
Míriam Sparrenberger 3 de abril de 2015 - 04:51

MARAVILHOSO! É a prova de alguém que se encontrou na sua área de atuação dentro da medicina. Fez o caminho do auto conhecimento com maestria e consegue passar isto para o atendimento com os pacientes. Com respeito, humildade, sensibilidade e amor. O amor maior. Aquele Amor, próprio dos eleitos. Este Amor deve fazer parte de toda a sua vida e em tudo que
faz. PARABÉNS por sua evolução espiritual!!!!

Responder
Odete Maria Sachet Pezzi 2 de abril de 2015 - 22:59

Parabéns, por transmitir com propriedade, uma versão tão diferenciada de todas que conhecemos, até por ainda encontrar médicos que tratam o paciente terminal como um estorvo que os obriga a intervir. Tomara surjam muitos que adotem essa conduta para que possamos entender que a morte é bem vinda na sua hora, por ser uma viagem intransferível.

Responder
Rejane Fatima da Silveira Dutra 2 de abril de 2015 - 21:10

TEMOS QUE TER MAIS PROFISSIONAIS COMO ESTA DOUTORA ANA CLAUDIA QUINTANA ARANTES UM SER HUMANO FANTÁSTICO,MAGNÍFICO.

Responder
Maria Fernanda Martins Costa 2 de abril de 2015 - 20:24

Mil vezes parabéns pelo teu trabalho. Perdi meu pai faz 3 semanas e nos foi oferecido no Hospital de Clinicas em POrto Alegre que ele fosse levado para um lugar chamado: Núcleo de Cuidados Paliativos, foi o melhor presente que podiamos ter com ele nos seus dias finais, uma equipe especializada nesse tipo de paciente e que ajuda tanto eles como a família. Que tenhamos mais Anas e mais lugares como esse. Teu video me fez um bem enorme.

Responder
Simone Trindade Caldas 2 de abril de 2015 - 17:36

Saber curar e saber deixar morrer!! Muito lindo! Estou vivendo próxima a uma mãe que perdeu um filho único, com nove anos. Estou acompanhando o sofrimento diário desta mãe, pois ela posta sempre, todo santo dia alguma coisa sobre o menino. Ele morreu de Leocemia agúda. Ficou em todos nós um sentimento de incapacidade de ajudar e impotência! Vou colocar para ela este video, acho que vai ajudar muito!

Responder
maria de lourdes jurca 2 de abril de 2015 - 17:20

parabéns , colega, de uma lucidez e de um amor que nos motiva , o mundo precisa desse despertar ….

Responder
AURA LIZ CLAVE GOMES 2 de abril de 2015 - 16:42

EMOCIONANTE FEZ UM BEM MUITO GRANDE PARA MINHA ALMA, EU ESTAVA PRECISANDO OUVIR ISTO ,BRILHANTE MÉDICA DOUTORA ANA ,EXISTE POUCOS COMO ELA,HOJE OUVINDO ESTE VIDEO TIVE A CERTEZA, ABSOLUTA QUE UNS NASCEM MÉDICO,OUTROS APRENDEM A SER MÉDICOS.OBRIGADA DOUTORA.

Responder
Janete Maia 2 de abril de 2015 - 15:56

Quanta humanidade, quanto profissionalismo! Parabéns Dra.Ana! Gostaria se saber se vc tem livros publicados.

Responder
luis carlos jacobs 2 de abril de 2015 - 13:24

Como é confortante saber que existem profissionais tão bem bem preparados, com uma visão
e espiritualidade tão profundas.
Vocês tem muito a ensinar e doar ao mundo.
Parabéns.

Responder
Christiana Pereira 2 de abril de 2015 - 12:50

É a primeira vez que vejo um médico falar de paciente terminal, de morte, com tamanha beleza e sentimento!!! Parabéns a Dra. Ana Cláudia!!! Que outros médicos sejam tocados por essas palavras enriquecedoras e comecem a tratar seus pacientes com o respeito e carinho que eles merecem!

Responder
Carlos Eduardo 2 de abril de 2015 - 01:09

Fantástico!!!

Responder
Lucia 1 de abril de 2015 - 23:33

Parabéns, vivi esse momento com meu filho, sei a importancia do jeito diferente de tratar cada pessoa, varios medicos sabem mas poucos o praticam. A parabenizo pela palestra e pelo alerta que passa aos seu colegas de trabalho. Parabenizo pelo amor, pela presença fisica a cada ser humano( pois pacientes, são seres humanos), em busca de sua liberdade e despojar de um corpo já saturado de dor eles sim serão gratos a todos aqueles que se dedicaram pelo menos 1 minuto de sua existencia para compartilhar esse momento de angustia e alivio a suas dores. Tenha paz na sua jornada.

Responder
Rejane Colli 1 de abril de 2015 - 22:51

Amei essa palestra verdadeira..se todos médicos fizesem isso..a dor talvez amenizava na hora de se despedir de quem ama ♥♥

Responder
Maria de Lourdes Fernandes Nunes 1 de abril de 2015 - 21:00

Você é uma pessoa iluminada que Deus mandou para ajudar as pessoas que estão partindo para outro plano. Tenho a certeza de que todos que passaram por suas mãos agradeceram a Deus por ter te colocado no caminho deles.

Responder
Marcio Rogerio Cortelete 1 de abril de 2015 - 20:06

Muito explicativa e sensacional este esclarecimento do tipo de cuidado.

Responder
Maria Vitoria 1 de abril de 2015 - 18:53

Sensibilidade..

Responder
Lidiana 1 de abril de 2015 - 17:26

O vídeo é emocionante. A Dra Ana Cláudia é uma profissional que inspira, os profissionais da área da saúde, com sua sensibilidade e conhecimento. Obrigada por compartilhar suas experiências.

Responder
Sandra Fleck 1 de abril de 2015 - 16:29

Não sei nem o que escrever… Essas palavras poderiam ser ditas por qualquer profissional ou um guia espiritual, religioso, um poeta, mas de alguém que escolheu esta área tão importante nas nossas vidas, é um milagre personificado. Que o meu Deus que é o Deus de todos mantenha sempre a luz deste ser já tão iluminado. Minha profunda gratidão por você existir.

Responder
jandira batista carneiro 31 de março de 2015 - 22:13

Fantástica forma de falar sobre a vida:foi esse o meu sentimento ,parabéns para a Doutora.

Responder
Dezolina dos Santos Malachias 31 de março de 2015 - 11:54

Você, Ana Cláudia é um manto de amor, de misericordia para os que sofrem pelas doenças, em seus cinco tons:físico, espiritual,emocional,social,familiar…pois trata os doentes com a ternura, piedade de Jesus Cristo, como ELE agia com o ser humano…voce oferece atenção àquele que sabe estar no fim da vida…temos que ter amor pela vida e procurar vivê-la intensamente..distribuir generosidade com sabedoria ..salvando vidas..proporcionando cair a lágrima de ressurreição…maravilhoso!!!verdadeiro!!!!

Responder
orlando dutra greff 31 de março de 2015 - 10:21

P
arabéns minha irmãzinha,que jesus permita você viver muitos anos de vida, as pessoas aqui na terra, precisam de gente como a senhora.

Responder
orlando dutra greff 31 de março de 2015 - 10:16

existe anjos na terra, só por isso vale a penas viver.

Responder
Rosangela Garcia 31 de março de 2015 - 09:47

Parabéns Dra. Ana Cláudia Arantes, amei tudo que você falou e vou compartilhar com quem eu puder, se houvesse mais pessoas que pensassem como a Dra. Ana Claudia, o mundo seria muito melhor, parabéns e Deus lehe abençõe, bjs.

Responder
Maria Izabel da Silva 30 de março de 2015 - 14:37

Simplesmente maravilhoso , parabens doutora Ana pelo seu trabalho que Deus te abençõe sempre

Responder
Maria Izabel da Silva 30 de março de 2015 - 14:36

Simplesmente maravilhoso esse depoimento , incrivel doutota Ana

Responder
Célia Firmino 30 de março de 2015 - 10:32

Lindo Vídeo !!! Parabéns Dra. Ana Claúdia Arantes .Deus q a proteja e lhe der muita Luz

Responder
Andrea Sebben 30 de março de 2015 - 01:16

Parabens, poetico, sensivel, profundo….!

Responder
Mariza 29 de março de 2015 - 23:16

Deus abençõe você Dra Ana Claúdia!!!!!

Responder
Edson Delaide 29 de março de 2015 - 21:54

Parabéns pelo trabalho, em busca da cura ou por excesso de doentes, os profissionais focam na doença e esquecem ou falta tempo para o ser humano que esta com a doença.

Responder
Amelia 29 de março de 2015 - 21:22

Parabéns você é uma pessoa iluminada.
Excelente palestra.

Responder
Marcia Tristao-Bennett 29 de março de 2015 - 20:17

Dra. Ana Claudia,
voce eh um ser muito especial que veio ao mundo para cuidar de uma população em estado vulnerável. Percebemos suas qualidades, seu lado super humanitário, e ser iluminado! Parabens pelo seu talento! Voce não eh um ser comum! Luz, luz, e muita luz em seu caminho!!!

Responder
Juslaine PAES Leme 29 de março de 2015 - 19:59

Nossa ….que profissional! Maravilha.

Responder
Ana Patricia Oliveira 29 de março de 2015 - 18:31

Simplesmente como devemos fazer!

Responder
Cely 29 de março de 2015 - 16:46

A geriatria é uma das areas demenor interesse dos profissionais de medicina. Encontrar uma profissional especialista em geriatria, com esse nivel de humanidade e esse padrao de profissionalismo e espiritualidade é um alento,em tempos em que a medicina anda tao impessoal. Profissiomal brilhante,

Responder
Edna 29 de março de 2015 - 14:59

Q coisa terrível seria a vida sem esse DIA!!

Responder
Lúcia cristiana Corrêa 29 de março de 2015 - 14:40

Que trabalho maravilhoso da tua parte, parabéns!

Responder
Daniele 29 de março de 2015 - 14:09

Perfeito! Parabéns pelo seu trabalho! Que Deus continue te abençoando. ..hj e sempre!

Responder
Maria Julia T Teixeira Baron 29 de março de 2015 - 12:27

Que maravilha ouvir de uma médica condutas tão amorosas e respeitosas com um ser humano. Isto é ser Médica! É entender que o corpo tem prazo de validade, mas a VIDA não…
Obrigada por divulgar sua prática. Vou tentar compartilhar com o mundo para multiplicá-la.
Gratidão.
Maju

Responder
Sandra Mattos 29 de março de 2015 - 08:37

Excelente palestra! Muda a visão que tivemos durante quase toda nossa vida.
O assunto, tão delicado, foi trabalhado com muito carinho, experiência e clareza.
Sensacional!

Responder
Maria Luiza Martão Hernandes 28 de março de 2015 - 22:08

Fiquei emocionada e encantada com a médica , que ser humano maravilhosa, o mundo precisa de pessoas assim.

Responder
Maria de Lourdes Vieira Sanseverino 28 de março de 2015 - 21:22

Quando a minha mãe necessitou encontrou um médico muito especial, que nos deu a tranquilidade de viver este momento de maneira digna, o dr Rodrigo Castilhos, que tornou os últimos 6 meses de vida da minha mãe muito melhor e mais leve. Que bom que existem médicos como ele e você. Muito obrigada por dar dignidade ao final da vida das pessoas.

Responder
ligia 28 de março de 2015 - 14:03

maravilhoso que essa medica consiga formar novos profissionais

Responder
sirlene g paiva 28 de março de 2015 - 13:22

Fantástico

Responder
Maria Leovergidia Dias Lummertz 27 de março de 2015 - 16:52

Ah, se eu puder encontrar uma ‘dra. Ana Cláudia Quintana Arantes’ no momento em que, talvez, eu possa precisar nos momentos finais do meu desencarne…

Responder
Renata Medina Bassan 27 de março de 2015 - 10:34

Show !!!!!!!!!! Graças a Deus que no mundo ainda existem pessoas dispostas a fazer a diferença.

Responder
Nara Rios Ricotty 26 de março de 2015 - 23:05

Meus Parabéns por me presentear com uma aula sobre Humanismo, como a senhora foi brilhante na condução de um tema que tantos fogem, onde é inevitável um dia todos iremos partir os nossos entes tbem o farão.Que todos que estiveram presentes lapidem seus corações ao terem abraçado tão bela Profissão.

Responder
Doroti 26 de março de 2015 - 21:35

Super interessante a DRA. Ana Claudia Quintana Arantes cuidar, vigiar e acho deixar um ser á vontade para deixar transparecer um momento único e solitário desse triste fim que que só ela vai sentir. Parabéns e obrigada por esta palestra que nos faz parar e pensar na coisa mais certa que é a morte!

Responder
luciano fernandes da silva 26 de março de 2015 - 16:39

ufa…. mto edificante,tentarei por em pratica o q aprendi aqui
Q Deuscontinue a cuidar e zelar essa vida tao preciosa pr tdos nos vida longa.
abraços

Responder
Nilza Garcia Martins 26 de março de 2015 - 16:13

Puramente verdadeiro!

Tenho 67 anos.

Estou chorando, pois sofro de diabetes, uma doença crônica, que ao menor deslize emocional, todo o meu corpo reage….
Como eu gostaria de ter um dia de vida, com uma Profissional como essa.

Deus te ilumine sempre Dra.Ana Claudia!

Gratidão

Nilza

Responder
Acirmesp 26 de março de 2015 - 14:09

Estou como presidente da Acirmesp, Associação dos Cuidadores de Idosos da Região Metropolitana de São Paulo. Fiquei emocionadíssima com o vídeo da Dra. Ana Cláudia porque como sou cuidadora de idosos me senti como ela se sente quando cuida de pessoas em estado terminal. Gostaria de receber outros vídeos dela e outros relacionados aos idosos, dos geriatras e dos gerontólogos.
Muito obrigada.

Lidia Nadir Giorge
Presidente
[email protected]
(11) 3107-2562

Responder
Janilda Coelho dos Reis 26 de março de 2015 - 12:19

Na maioria das vezes quando passamos por consultas médicas, os profissionais dessa área se quer olham pra você, apenas vê em você uma patologia, nós somos muito mais do que isso, somos seres humanos que tem uma história de vida cheias de sentimentos bons outros não, a apresentação dessa médica me deixou emocionada e esperançosa com relação ao nível de profissionais que vemos hoje no mercado. Dar espaço pra ouvir com qualidade tudo aquilo que seus pacientes tem a dizer, compreender que além do fisico, temos um psicológico na qual poderá determinar se a nossa finitude de vida será plena. Sem abandono, sem culpa e tudo mais citado no vídeo. PARABÉNS DOUTORA

Responder
Luciana Donde 26 de março de 2015 - 11:55

Que coisa maravilhosa… Ah se todos pudessem ter acesso a essa assistência nesse momento de vida, seria perfeito! Felizes daqueles que encontram uma médica como você! Parabéns e continue essa pessoa abençoada!

Responder
Marisa 25 de março de 2015 - 20:36

Maravilhosa , precisamos de pessoas assim neste nosso mundo .Parabéns

Responder
Sandra França 25 de março de 2015 - 20:10

Q vídeo lindo, que pessoa espetacular, apaixonante. Extremamente emocionada e feliz em saber q há pessoas assim.

Responder
Patricia Terra Corrêa 25 de março de 2015 - 19:39

Amei…és um sucesso!!!
Perdi meu Pai a 15 dias.
E presença com amor e cuidado faz toda a diferença.
Valeu!!!!
Que Deus ilumine o teu caminho.

Responder
José Antônio do Nascimento 25 de março de 2015 - 13:29

Adorei saber que não estarei só no momento tão especial do fim da minha vida.

Responder
Maria da Glória Hazan 25 de março de 2015 - 01:11

Cara Dra.Ana,
Agradeço imensamente sua generosidade em compartilhar tanto amor e competência para lidar com a importância desse momento único e tão especial em nossas vidas, testemunha da passagem.
Obstetra, parteira, posso assim lhe chamar?
Quando mocinha sempre que alguém de minha familia viria a falecer eu era “avisada” com antecedência, intuição difícil de lidar com pouca maturidade.
Pedi a Deus que me tirasse esse conhecimento, nada havia a ser feito, eu ficava absolutamente impotente diante da situação. Por isso faço-lhe essa pergunta doutora.
O dom transformou-se, passei a saber com antecedência quando uma mulher estava grávida, antes mesmo dela saber.
Agora pude entender o significado profundo de “cuidados paliativos”.
Área recente nos grandes hospitais, respeito a experiência emocional dos pacientes.
Grande evolução no comportamento dos profissionais da área médica.
Somos parteiros ao acompanhar a ida, a morte, assim como de receber alguém à vida.
Entendi que a morte “acaba”, é o fim, mas a vida não acaba, ela é eterna.
Obrigada doutora, muito obrigada.
Gloria

Responder
Thelma Evangelina Rivera Freire 25 de março de 2015 - 00:25

Parabéns dra. Ana,me emociona saberque há mais de humano e amor do que de médico,a medicina tem suas limitações,já o amor por si e pelo próximo é tudo que estiver disposto a dar,e a sra. entrga esse amor na partida que costuma ser tão solitária;que Deus abençoe a sra.,o seu trabalho,e que eu possa ter conhecimento de que mais médicos consigam ser mais humanos e amorosos.

Responder
suely gomes silva 24 de março de 2015 - 11:06

Profissional competente, consciente da sua profissão e com alto nível de informação e
espiritualidade.
Com certeza, precisamos de mais profissionais com este perfil.
Sou grata as pessoas que tiveram a iniciativa e a sensibilidade de reproduzir este video.
Tomara que outros profissionais da área da saúde possam assis-lo, como enfermeiros,cuidadores e todas as pessoas que convivem com pacientes terminais.Se analisarmos, todos somos terminais, estamos sempre a caminho…….
Excelente!!!!!Parabéns, doutora!!

Responder
Saty 23 de março de 2015 - 23:48

Belo discurso da Dra. Ana Claudia que abrilhantou e dividiu a sua experiência, ensinando com muita humildade e amor os cuidados paliativos que podem ser eficientes e, efetivamente dedicados aos pacientes terminais. Um ato de humanidade absoluto e que requer bastante respeito a vida alheia.

Responder
Luiza Becker 23 de março de 2015 - 21:38

Parabéns à sensibilidade desta médica. É triste que médicos assim sejam exceções. Já tive meu pai nesta situação e o apoio médico emocional na fase final para ele foi zero. A família e os amigos próximos foi quem apoiou ele nas suas últimas horas.

Responder
VERA LÚCIA PERES DE MACEDO ZANELLA 23 de março de 2015 - 15:32

Achei o máximo esse vidio vc é muito mais que profissional, vc é humanamente falando uma benção nas mãos de DEUS continue assim, que papai do céu te ilumine muito mais e iradie sobre suas mãos unção de amor para com os pacientes. e nunca tome para si a glória que é dele, do criador que te deu tão grande dom de cuidar. Cuidar dos que mais precisam.FICA COM DEUS.

Responder
Reginaldo Alves 23 de março de 2015 - 13:05

vídeo espetacular, você que ainda não assistiu, assista que vai gostar.

Responder
Reginaldo Alves 23 de março de 2015 - 13:02

vídeo espetacular.

Responder
Maria Luiza Muniz Rocha do Valle 22 de março de 2015 - 12:35

Excelente!!! Muito mais do que sentido, a vida deve ter valor!! Oxalá, a cada dia, possamos compreender mais e melhor qual é nossa função mais legítima enquanto humanos que somos: cuidar e compartilhar amorosamente nossa existência.

Responder
Maria Cristina Garcia 21 de março de 2015 - 15:56

Trabalho maravilhoso. Profissional dotada de extrema sensibilidade para com o ser humano. Que sirva de inspiração aos jovens médicos e outros profissionais da área da saúde e também a familiares, para que não se afastem nunca de seus idosos ou terminais, antes do tempo, por não saberem ouvi-los. Eles também falam com gestos e principalmente, com os olhos. Que Deus a abençoe!!!

Responder
Elenice de Almeida 20 de março de 2015 - 23:13

MARAVILHOSO!!!!
SEM COMENTARIOS A ALTURA .

Responder
Rosimeire 20 de março de 2015 - 22:24

Parabéns, sem palavras.
Deus a ilumine!!!!!!!!

Responder
raimunda alvina dos santos 20 de março de 2015 - 17:16

Meu Deus !! eu nunca tinha visto morte desta maneira!! parabens dra Ana Claudia: pela sensibilidade amor e carinho: como encara uma partida,

Responder
Narcelio Lopes 20 de março de 2015 - 10:35

Uma grande licao para nossos medicos do SUS.
Parabens Dra. Ana Claudia.

Responder
Catharina 19 de março de 2015 - 23:40

Muito bom ve-lo. E justamente em um momento em que vivo o luto pela morte da minha mãe há 2 meses. Obrigada a todos.

Responder
Maritha Domhof 19 de março de 2015 - 21:11

Esta palestra tem muito sentido para mim. Sou enfermeira de formação e especializada em saúde pública. Trabalho como volutária num curso de gestantes ha 35 anos. Que é um trabalho na outra ponta do ser humano. Parabéns pela palestra e para mim merece nota dez. Tem tudo a ver com o ser humano.

Responder
Lercina Diniz 19 de março de 2015 - 15:56

Parabéns Doutora Ana Claudia,que profissional exemplar e sensibilidade vocé dispensa as pessoas

.

Responder
Selma Borges Domingues 19 de março de 2015 - 15:43

Trabalho com um grupo no Ambulatório de Quimioterapia de Adultos do Hospital São Paulo, levando REIKI, pra todos os pacientes que estão recebendo quimioterapia, que desejem fazer. Ouvi a palestra da Dra. Ana Claudia e fiquei feliz de saber que existem médicos com a preocupação de estar levando para outras pessoas que trabalham na área da saúde uma visão de respeito, de dignidade e de unidade que precisa ser dada no final da jornada de qualquer pessoa.
Parabéns pelo trabalho.
Parabéns pela iniciativa de dividir a sua sensibilidade e experiência com outros.

Responder
Carla Magalhaes Andrade dos Santos Alves 19 de março de 2015 - 13:41

Espetacular! Isto sim, é amar o próximo.

Responder
suzete leonardo . 19 de março de 2015 - 13:00

Sabias palavras Doutora ….nossa sem palavras …..

Responder
João Batista Dias de Paiva 19 de março de 2015 - 10:53

Parabéns pela escolha. Eu sei o quanto é importante esse enfoque. Estou vivendo essa experiência com um familiar muito próximo. Temos acompanhando de uma médica especializada em cuidados paliativos. O conforto que ela promove é indiscritível. Que Deus te Proteja, Ilumine e Guie.

Responder
paulo 19 de março de 2015 - 06:48

Mas ela é doutora ou especialista, afinal?

Responder
David Sergio Hornblas 19 de março de 2015 - 00:35

Emocionante e genial !!!

Responder
Shirley 19 de março de 2015 - 00:02

O nome disso é empatia. Poucos entendem que as vezes o paciente só quer ser ouvido ou que lhe segure a mão num momento difícil ou que o médico não olhe a doença que o paciente tem,mas que paciente tem aquela doença. Sei que na morte tudo perece,como o cérebro,por ex.,e com ele se vai os nossos sentidos e nossos pensamentos,nada sobrevive,vira pó, mas ninguém quer morrer,e ter esse conforto no seu fim de vida não tem preço, ainda vindo de alguém que ele olha com admiração que é o médico, realmente é reconfortante. Parabéns, dra.

Responder
Marlene Berti 18 de março de 2015 - 14:24

Gente, maravilhoso! Linda exposição! Lindo ser humano! Muito bom ter tido a chance de vê-la e ouví-la!
Grata
Marlene

Responder
joão do Carmo Marquez 18 de março de 2015 - 14:21

Eu compartilho desta ideia , e gostaria de parabenizar Dra. Ana Claudia

Responder
AUGUSTA GONÇALVES 17 de março de 2015 - 18:25

MEU PAI PARECIA BEM MAS ESTAVA MORRENDO COM EFIZEMA E DIABETES,PARECIA ESTAR BEM MAS ESTAVA DESEGANDO,DUROU 2 HORAS CHORAMOS MUITO,JUNTOS NÃO PODERIA FAZER NADA. TIVE Q SAIR DE PERTO PORQUE ESTAVA FAZENDO MAL A ELE PORQUE ELE FALAVA NÃO VOU MAS PARA CASA.

Responder
marcia vasconcelos 17 de março de 2015 - 12:01

Mto boa palestra, que parece falar sobre morte, mas transmite mensagem sobre a vida!
Parabéns e vida longa e saudável à era.!

Responder
Wellington 16 de março de 2015 - 22:05

Eu, Achei sábio! Estou passando por situação assim.

Responder
Silvio sales 16 de março de 2015 - 21:08

ai está a união do conhecimento com a unção divina isso precisa ser dirigido aos profissionais de saúde um forte abraço shalom

Responder
Marisa 16 de março de 2015 - 16:31

Ficou feliz de poder assistir uma excelete explanação do que é acompanhamento de pacientes em tratamento paliativo.
Gostaria de agradecer Dra pois tem que ser uma profissional de almas para abraçar uma causa que necessia de grande humanização para o saber lida com a dor física e a dor do espírito.

Parabéns mais uma vez pela bela escolha; Que o grande arquiteto te ilumine e te cubra com seu grande amor.

Responder
Elisabeth de Arujo Bryan 16 de março de 2015 - 06:17

muito obrigada, A sua fala foi simples , emocionante e profunda …

Responder
Catharina 15 de março de 2015 - 23:36

Acabei de passar por momento de finitude com a minha mãe, ficamos juntas até poucas horas antes do seu final. Gostaria de ter podido ter ficado com ela segurando a sua mão no momento da despedida. Como ela estava em CTI e faleceu de madrugada, nesse momento eu não pude estar com ela. Senti nela essa serenidade do qual a Dra. falou. Mamãe partiu serena. Pena que não havia um profissional tão humano ao seu lado.

Responder
Cleonice Fernandes de Oliveira 15 de março de 2015 - 23:30

Parabéns a esta Médica e profissional.
Falta muito profissionais assim no mundo, obrigada por existir e passar mesmo de longe tudo que passou para mim

Responder
Anna Traiano 15 de março de 2015 - 22:15

Sou colega e muitas vezes me vejo sozinha com pensamentos que estão totalmente de acordo com o que ouvi neste vídeo. O que a Dra faz é, além de dar um depoimento pessoal emocionante, organizar estas ideias e ajudar muito no exercício diario desta profissão apaixonante! Obrigada, Dra Ana Cláudia!

Responder
Devanil Rosa Fernandes (Foguinho) 15 de março de 2015 - 21:35

Parabéns Dra. nunca tinha visto falar em alguém que tivesse uma ideia como está, de estar na arte de atendimento paliativo em pacientes em fase terminal,,,, isso és fantástico que Deus continue sempre dando a você esse dom apreciei seu vídeo com muito carinho.

Responder
Robson Douglas Pontarolli 15 de março de 2015 - 18:53

Sendo a morte uma das etapas da vida e a última, é fundamental que se tenha um cuidado, um “olhar”, um carinho e um alento para quem está conscientemente ou não “aguardando” sua vida se extinguir. Parabéns a médica Ana Cláudia Quintana Arantes pela dedicação, a coragem e o enxergar diferente em relação a esses tipos de pessoas (pacientes).

Responder
Helenice Gil Coury 15 de março de 2015 - 16:53

Muito bonito! Lúcido, amoroso e acolhedor. Que esse trabalho ganhe muita repercussão e eco entre médicos e demais profissionais de saúde física e mental.

Responder
cleide de fatima Quevedo 15 de março de 2015 - 13:16

Cuidei de minha mãe com Parkson por aproximadamente 15 anos, isto é a 30 anos atrás. .uma das maiores preocupações era entender a doença e me preparar para o caminho. As informações eram …vai chegar um dia que ela não vai dar atenção a nada …vai viver num mundo só dela …Acho que fiz esse caminho relativamente bem ..apesar de poucas informações. .Hoje ao assistir essa palestra ……vi que tive apoio de medicos no início , durante e no final …pq quando sabemos da importância e atenção que esse profissional dá ao nosso doente …essa caminhada é mais fácil. ..abraços

Responder
Taty Tanaka 15 de março de 2015 - 12:48

Estou emocionada!!!

Responder
veni de souza domingues 14 de março de 2015 - 21:03

vou continuar fazendo o dia de nossa morte o dia mais importante…..

Responder
veni de souza domingues 14 de março de 2015 - 20:41

tenho acompanhado a passagem de algumas pessoas ,inclusive minha mãe, ficamos abraçadas até o seu último expirar , em casa.
Cantei para que dormisse e ela dormiu, assim tenho feito com outras pessoas e é de rosto colado que , suando suor juntos que ajudo encorajo o momento de viajar…

Responder
veni de souza domingues 14 de março de 2015 - 20:38

me interesso muito também pelo , é uma arte e precisa de mãos para
apertar na hora “H” e um “manto” para aquecer diante do frio do medo de não saber ir

Responder
Angelo A Mauricio 14 de março de 2015 - 17:52

Vou preferir te chamar de Ana Anjo , ciente que é Profª. Drª. Ana , depois de 3 min de sua apresentação terminei de assisti-la em pranto. Você é BRILHANTE Ana Anjo e verdadeiramente sabe o sentido Oculto do que é RESPEITO.
Lembrei-me também do Prof. Daniel Romero Munhoz que por muito tempo ensinou Ética e Moral para muitos Formandos da FMUSP , outro Mestre GENIAL.
Nós do Reino Hominal ( Temos 07 Reinos: Mineral,Vegetal,Animal,Hominal,Anjelico,Semi Deuses, DEUS) precisamos GANHAR Consciência que somos Criaturas do CRIADOR, e criados fazemos parte de seu UNIVERSO ( verso do UNO) , não somos PROPRIETARIOS ou Hegemônicos no universo , essa Empáfia Hominal o prejudica demais…
PARABÉNS PELO SEU MAGNIFICO Trabalho , e os que tenham ouvido que ouçam …
Bjuss do Angelo

Responder
Rosa 13 de março de 2015 - 22:53

Lindo trabalho, que Deus te recompense Dra !!!

Responder
Adriana 13 de março de 2015 - 22:41

Muito bom… sou enfermeira e sei bem o que é isso… Tive um câncer e senti na pele o que ela está falando … Tratar a doença nenhum médico se preocupou com a dor da alma … Com a dor psicológica ainda bem que tenho fé e um Deus que me curou … Mas sempre falei isso cuidar da do ser por complete não só da doença e sim do ser por completo,… Parabéns precisamos de mais médicos assim …

Responder
Solange 13 de março de 2015 - 22:36

Olá,

Eu sempre acreditei que a morte era muito mais que o último dia, mas sim o se achegar a vida.
Muito, muito interessante a visão da Dra. Ana Claúdia.

Responder
Fátima Martins 13 de março de 2015 - 18:55

Vídeo maravilhoso! Uma lição ímpar na VIDA das pessoas. Vou divulgá-lo para maior número de pessoas que me for possível. Obrigada

Responder
AURELIO M. SPIEGEL 13 de março de 2015 - 17:34

QUE CORAGEM E FE PARABENS DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO PELA MANEIRA QUE VOCE EXERCE O SEU TRABALHO DOUTORA ANA CLAUDIA ARANTES QUE PENA QUENÃO CONHEÇO MAIS NINGUEM QUE O FAÇA ASSIM .AMÉM

Responder
Adriane Pittigliani 13 de março de 2015 - 14:43

Muito lindo esse depoimento da médica que além de inteligente é dotada de profunda sensibilidade e humanidade.
Parabéns!
Fiquei muito emocionada com tudo o que ouvi.
Adriane. ☺

Responder
ELIANE 13 de março de 2015 - 12:35

SOU TEC. DE ENFERMAGEM E TRABALHO JUSTAMENTE COM PESSOAS NESTA CONDIÇÕES DE VIDA.
ESTA MÉDICA É A PRIMEIRA QUE VEJO SER TÃO HUMANA, CARINHOSA E CUIDADOSA QUE EU JÁ VI.
QUE DEUS A ABENÇOE.

Responder
Paulo Cesar Altieri 13 de março de 2015 - 08:22

ANA CLÁUDIA ! Vc. descobriu o segredo e o verdadeiro sentido da vida: ” Ser Humano “. Fiquei impressionado, emocionado e esperançoso, pois pessoas como vc. me faz acreditar no ser humano e numa sociedade mais fraterna e justa … !!!

Responder
Maria Lucia Fernandes de Barros 13 de março de 2015 - 01:51

Em primeiro lugar parabenizo Dra. Ana Cláudia, por ser essa pessoa tão humana, com um coração de sensibilidade de uma grandeza como poucos, Dra. Ana Cláudia sua palestra maravilhosa, tocou ao coração de seus colegas de profissão e até ao meu que já fiquei no INCA com uma senhora amiga sem querer que ela percebesse, muito triste. Tenho certeza que por mais insensível que possa ser, depois dessa palestra, diante de um caso desses qualquer colega seu vai lembrar de suas palavras. De muitas palestras desse tipo doutora. Parabéns mais uma vez.

Responder
Ademir Carraro 13 de março de 2015 - 00:59

D+, enriqueceu-me sem nada custar.

Responder
Leda Costa 13 de março de 2015 - 00:45

Lindo,possível,afetividade,sentimento,você é iluminada. Há chances para a humanidade ainda,PARABÉNSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Responder
zeneide coelho de sousa 13 de março de 2015 - 00:00

Eu gostaria de encontrar um Profissional como essa Doutora,caso eu necessitar de cuidados paliativos…sei que não me faltaria o amor na hora em que mais eu precisarei!
Ir despedindo-se da vida com nossos queridos presentes e com uma profissional assim…
poderia derramar umas lágrimas, mas de pura gratidão.
Vou ver mais vezes este vídeo.

Responder
Dalva Neivert 12 de março de 2015 - 23:16

realmente exerce o DOM que Deus lhe deu,anjo em forma de médica Parabéns

Responder
adriane 12 de março de 2015 - 14:32

não há conheço pessoalmente mas ela faz parte do meu cotidiano. Uma pessoa trans humana, mais que humana kkkk. Adoraria conhecera pessoalmente um sonho, meu trabalho de final de curso é inspirado em seu trabalho Dra, c pudesse ter contato, nossa seria mais que especial… Um abraço

Responder
Elaine Rivaroli 12 de março de 2015 - 13:19

Parabéns Dra. Ana Cláudia, muito lindo sua mensagen, devaria ser passada para todas as UBS do Brasil, porque aqui no Brasil tanto os médicos com os outros funcionários não tem vontade e nem respeito com os pacientes, pior quando aparece um pessoa de idade ai fica pior, eles acham que deve dar mais atenção para quem tem mais chances de viver é um absurdo. Mas vc que Deus Abençoe o que está fazendo com nossos idodos bjs.

Responder
Cléa rosa D'Andrea 12 de março de 2015 - 09:39

É maravilhoso saber que existem pessoas deste nível de conhecimento e de espiritualidade , cuidando de pacientes terminais . Parabéns Dra Ana Claudia. Que você tenha uma vida bem longa para transmitir os seus conhecimentos a milhares de profissionais !

Responder
ligia costa 11 de março de 2015 - 23:38

Parabéns!!!! Me emocionei com sua brilhante palestra. Sua humanidade seu acolhimento com paciêntes em fase terminal me deixou emocionada. Precisamos de mais pessoas com você Isso é Amor.

Responder
eliane ruas 11 de março de 2015 - 18:33

Dra. Claudia assisti seu vídeo chorando ,meu marido teve um AVC de tronco e ficou em coma durante 7 meses ,longos fui a loucura e voltei, ele foi para o que se chama se hospital de retaguarda , esperando pra morrer.Até então tudo muito bom ,mas quando a situação piorou e não tinha mais o que ser feito , então foi mandado para um hospital com o seguinte dizer ele é um paciente morto,nunca vi meu marido tão mau.As vezes ele me ouvia um dia chegou a apertar minha mão , mas o mais interessante é que quando chegávamos para a visita adormecia ,parecia que ficava a vontade porque deduzo eu que tinha alguém da família, isso se deu por 7 meses e hj eu sei que depois de ver seu vídeo ,muita coisa poderia ser feita, principalmente porque chegou ao hospital como vida e depois de quase 8 horas aguardando por um atendimento caiu numa parada respiratória,precisou isso pra vegetar e 7 meses pra se libertar e encarar a morte de frente, como se não bastasse escreveu um narrativa “ninguém morre aos sábados”. Morreu numa sexta-feira depois de agonizar e mudar rapidamente de hospital , foi sedado e colocado numa máquina de hemodiálise, onde depois de vê-lo seus olhos faziam o movimento chamado REM onde vira os olhos de um lado para o outro , quando e enquanto eu falava com o médico,quase que pedindo uma ajuda, num tempo que não tinha mais tempo.Tudo que foi falado nesse vídeo é o que deveríamos ter ,final penso eu que na morte ou próximos dela, quando não há mais como voltar só queremos paz, é a lágrima que faltava.

ELIANE RUAS

Responder
Ivone Cordeiro Soares 11 de março de 2015 - 00:44

Maravilhoso!!Ouvir falar de algo que normalmente é calado.Pensar que neste momento

da vida , quando as cortinas começam a baixar, a platéia não deve se levantar e sair mas

ficar de pé e aplaudir, pois é o momento da despedida, do adeus. Não partir só, ser levado

até o último instante por olhares atentos e mãos amigas. Sentir no fim que valeu,

Responder
lindemir eller 10 de março de 2015 - 13:27

que bom que existe profissionais que se permite viver esse momento.
momento único, sem igual para quem realmente é humano.
obrigada por você que é profissional e vive esse momento.

Responder
Rosangela Caldeira Dan Roth 10 de março de 2015 - 13:10

Quando se tem profissionais preparados pra lidar com a vida é morte fica menos difícil. Parabéns a essa médica maravilhosa. Achei impressionante. E um ser humano de muita luz.

Responder
MARIA MADALENA RIBEIRO PINTO 10 de março de 2015 - 08:00

Prezada,

Gostei do tema e como está sendo abordado. Estou estudando o Luto com familiares que tiveram entes mortos por queimados

Responder
Aline Martin 9 de março de 2015 - 22:28

Melhor palestra que já vi em toda minha vida.

Responder
patricia 9 de março de 2015 - 21:29

adorei, muito bom.

Responder
Rita Sales Santos 9 de março de 2015 - 19:11

Tudo permeia com o cuidado com outro. Consciência da nossa finitude.

Responder
elisabete lopes cardoso 9 de março de 2015 - 18:31

Eu aplaudo de pé esse ser humano lindo, Ana Claudia, que é médica dos seus pacientes, não médica de suas doenças. Esse ser humano que entendeu o significado de sua profissão: cuidar do ser humano e suas dimensões. Chorei emocionada. Obrigada pelas palavras lindas, espero que mais colegas seus entendam o verdadeiro significado da palavra cuidar e se tornem verdadeiros médicos.

Responder
Mara Soares Azambuja Souza 9 de março de 2015 - 16:10

MARAVILHOSA a palestra !!!! É de médicos assim maravilhosos, humanos e de muita luz que todos precisamos, somente assim e com essas pessoas ao nosso lado que teremos a certeza de que ” A morte é um dia que vale a pena viver “. Parabéns Doutora por ser antes de qualquer coisa esse ser humano maravilhoso, iluminada e que todos no final da vida partem felizes por ter tido junto a eles alguém que lhes assegurava de alguma forma assegurava de alguma forma que valia a pena viver esse momento de renascimento. …..

Responder
João Carlos Baldan 9 de março de 2015 - 12:26

Lúcida, humana, profunda e extremamente sensível, Dra. Ana Cláudia dá um depomento de lição de vida e humanidade.
Mostra um lado da medicina que deve ser defendido e expandido a todo custo.
Parabéns.
Tão bom o depoimento que a estou convidando para uma entrevista no programa Salutis da alltv…
Espero que aceite o convite brevemente.

Responder
Maione Ruviaro 9 de março de 2015 - 11:19

Amei! precisamos de mais Dra’s Ana Claudia. Ser Humano especial. Que Deus a abençoe sempre. Mostra que a Medicina pode ser diferente e humanizada.

Responder
Maria Luiza Ribeiro 9 de março de 2015 - 01:56

Li uma vez sobre Madre Teresa que a motivação do seu trabalho era dar uma morte digna aos seus pacientes. Creio que a Dra Ana Claudia explanou sobre este momento tao precioso. Nao precisamos apenas de médicos com esta sensibilidade, mas de pessoas com esta percepção em todas as áreas das relações humanas.

Responder
Hugo Schunemann 9 de março de 2015 - 00:11

Parabens Dra. Ana Claudia !!! Uma maneira iluminada de apresentar a realidade !!! Minha admiracao !!!!!!

Responder
Fátima R. Schmidt 8 de março de 2015 - 23:39

Assunto de muita importância nos cuidados a saúde, percebemos que é estigmatizado a palavra morte usamos os mais variados adjetivos para ela. Encontrar um profissional preparado para nos ajudar a enfrentar esses momentos de finitude, é realmente um dia da vida que vale a pena morrer. Parabéns Dra pela emocionante explanação sobre Cuidados Paliativos.Gosto muito do tema. considero tão importante quanto cuidar de outras,
áreas da medicina.

Responder
Leda Chiattone 8 de março de 2015 - 23:18

O tema abordado é difícil de ser debatido, mas a palestrante falou simplesmente, se colocou …deixando um alento a quem já passou por perdas importantes, como ela mesma diz, todos nós um dia passaremos ou já passamos, o que importa é como vamos passar esse momento.

Responder
Alcione 8 de março de 2015 - 22:42

Obrigada por estar aqui.

Responder
Maristela Aparecida dos Santos da Silva 8 de março de 2015 - 21:20

Boa noite Dra Ana, uma amiga postou seu vídeo no Facebook. Tenho muito interesse sobre o assunto, para a vida pessoal e profissional. Sou assistente social e no meu último ano de graduação meu estágio foi em um centro velatório em que pude presenciar e aprender sobre inúmeras situações e “razões” sobre a finitude. Daí, presenciando/interferindo em questões da vida/morte, resolvi seguir para os estudos na Saúde Coletiva em que tenho como linha de pesquisa a gerontologia, mais precisamente (idosos que sofrem violência interpessoal). Hoje, como doutoranda em Saúde Coletiva na mesma linha de pesquisa me delicio ao deparar com um ser humano/profissional de singularidade ímpar. Li, artigos sobre tratamentos paliativos, mas a sua explicação sobre, me apontou para uma outra outras dimensões sobre/do cuidado.
Parabéns, gostaria e quero ter oportunidade de conhecê-lá e saber mais sobre os trabalhos desenvolvidos por você. Abraços. Maristela

Responder
Aline 8 de março de 2015 - 19:32

Essa medica faz eu manter as minhas esperancas no ser humano!!
Ser sensível, iluminada, positiva e abençoada.
Parabéns a Medica que soube pontuar e resumir em 18 minutos sobre os momentos nascer e morrer.

Responder
Sulamita Zeidan 8 de março de 2015 - 17:28

Eu amei a sua palestra e o trabalho que faz é maravilhoso e concordo muito com você, temos que respeitar essas pessoas, acolher e dar uma dignidade nos seus últimos momentos.

Não sou médica, mas sempre tive vontade de trabalhar ou ajudar pacientes terminais, pois eles merecem ser ouvidos, acolhidos e saber que são amados até o último momento.

Parabéns pelo trabalho, me emocionou muito!!!

Atenciosamente,
Sulamita

Responder
lucilia salmerão 8 de março de 2015 - 16:22

Muito bom e nos auxiliar na compreensão da vida e da morte.

Responder
Mariza Casagrande Bronstrup 8 de março de 2015 - 15:03

Parabéns Dra. Ana Cláudia Arantes. Lindo o seu trabalho. Grandioso!!!!

Responder
Liliana Aparecida Ferreira 8 de março de 2015 - 12:01

Foi a chave para despertar minha escolha no tema do TCC.

Grata

Responder
Maria 8 de março de 2015 - 00:19

Drª Ana Claudia Que DEUS continue iluminando-a dando sabedoria .Pessoa com uma sensibilidade brilhante,humana que se preocupar com ser humano.Profissional que transforma-se em anjo para ajudar os fragilizados fazerem a viajem de forma digna com muito amor.Parabéns Drª ANA CLAUDIA .

Responder
Maria da Salete Ximenes Cavalcante 7 de março de 2015 - 23:01

Dra. Ana Claudia, parabéns pelo seu trabalho e palestra tão dignificante e humano.

Responder
Sheila Araujo Guimaraes 7 de março de 2015 - 22:27

Profissionalismo com ética,sensibilidade e espiritualidade.respeito pelo sofrimento do proximo,parabens a essa medica.gostaria de poder aprender mais e fazer o mesmo.

Responder
Karla Regina S.Caruso 7 de março de 2015 - 21:06

Incrível,pois essa médica faz uma colocação toda detalhada do que é vir a esse mundo,numa frase que até hoje,estou falando sobre mim, seria assim. Começo,meio e Fim.
Agora, como sou espírita e sempre achei que a frase não deveria terminar na palavra Fim, ,já que acredito na reencarnação. Fico com a impressão que tudo acaba ali…
Diante do que ela diz, penso que ela preencheu uma lacuna ,alguma coisa que faltava…
E então penso que devo reformular minha frase,como. Começo, meio e meio-meio.Consigo agora retirar o Fim, que dentro da minha doutrina ,nunca existiu….

Responder
Vera 7 de março de 2015 - 20:37

Muito boa palestra, fico contente em ver que a faculdade pela qual me formei, continua se preocupando com a formação não só profissional, mas do ser humano, do cidadão.

Responder
izilda leite rondon 7 de março de 2015 - 18:45

eu nao consigo falar nesse assunto nunca
nao sei como estou ouvido esse video

Responder
Carolina Ferreira Bezerra 7 de março de 2015 - 16:13

Eu sempre costumo dizer que acima de qualquer profissão, a valorização a vida eh o que há de mais importante nesse mundo. Parabéns pela pessoa iluminada que vc eh e com certeza em conjunto com a sua profissão vc consegue minimizar momentos de sofrimento que a morte traz….. Nunca vou me esquecer o dia em que perdi a minha mãe que era também a minha melhor amiga…já se passaram 7 anos que ela nos deixou em razão de um câncer de pâncreas e me lembro como se fosse hoje não soh a perda dela mas também toda a indignação que eu e minha família tivemos com a frieza dos médicos presentes e para agravar em plena troca de plantão…..e tudo isso no Hospital das Clínicas de São Paulo, que eh referência em muitos tratamentos mas enfim Não tem essa clareza da importância das pessoas em seus estados terminais…..Se nesse dia tivessem presentes médicos como vc, eu e minha família poderiamos carregar apenas a lembrança da dor da perda de uma pessoa que amávamos mas infelizmente em razão do despreparo e frieza que maioria dos médicos hoje em dia tem, carregamos tambem a dor profunda dos descaso e despreparo dos médicos presentes…

Responder
Mirtes aparecida Piretti 7 de março de 2015 - 13:22

É muito difícil hoje em dia uma médica jovem, com tamanha grandeza no coração .estamos precisando muito de doutoras como a doutora Ana Cláudia. Vivamos bem o hoje.

Responder
Jacqueline Bernardes 7 de março de 2015 - 13:02

Adorei a palestra da Dra.Ana Claudia!!!Fui voluntária do Hospital do Câncer, na Praça Cruz Vermelha,no Rio de Janeiro,e pude perceber e vivenciar tudo isso que ela expões!!!Foram os melhores dias de minha vida!!!Muito aprendi com aqueles pacientes!!!Que DEUS possa fazer com que ela leva para muitas pessoas essas maravilhosas experiências de vida!!!Parabéns a essa brilhante profissional!!!

Responder
Antonieta Flores 6 de março de 2015 - 21:34

Exelente, colocações super importantes para nós enquanto pacientes, familiares e que venham mais médicos com essa visão tão cuidadosa em relação aos seus pacientes.
Agradecida.

Responder
miriam fernandes 6 de março de 2015 - 21:20

pode haver uma paz tão grande neste momento de entrega total , se houver amor, ele será
compartilhado de forma plena, plena de beleza, de gratidão, de bençãos.

Responder
Lúcia de Fátima Sousa Almeida 6 de março de 2015 - 11:09

Obrigada Doutora Ana Claúdia pela BELA LIÇÃO?Pena que são poucos que tem a oportunidade de contar com um profissional com tanta preparação para ajudar numa passagem serena…

Responder
Maria Conceicão Crepaldi 6 de março de 2015 - 07:43

Se todos os médicos e cuidadores pensassem como essa médica, seria uma maravilha.
Mas infelizmente não encontramos pessoas com essas qualidades e pensamentos positivos, em nossas vidas.
Essa médica é um anjo enviado por deus, com certeza.
Parabéns Doutora, a sra. Sim honra e muito seu diploma, a sra. doutora gosta de gente, não tenho mais palavras, estou muito emocionada,

Responder
Valdelice Vez da Costa 5 de março de 2015 - 23:11

Estou feliz aqui, em saber que tem pessoas que vão tem além especialidade e/ou qualificação profissional, mais que tem uma alma, e a espiritualidade desenvolvida e, ama a vida!

Parabéns!

Um abraço.

Responder
Viviane Vilas Boas 5 de março de 2015 - 23:05

Lindo seu trabalho

Responder
Viviane Vilas Boas 5 de março de 2015 - 23:03

Linda e emocionante seu depoimento, sou uma médica intensivista neonatal, e me identifiquei com a sua conduta. Diante de um bb no fim da vida, eu encontro pais maravilhosos que merecem meu amor e meu cuidado. Parabéns, minha colega, lindo seu trabalho. Abraços.

Responder
Alessandra 5 de março de 2015 - 21:54

Muito boa palestra… #perfeita definição.

Responder
Socorro de Maria R. Andrade 5 de março de 2015 - 21:28

Parabénssssssssssssssssss…sabedoria humana em toda a sua plenitude!!!. Seria bom se pudessemos contar com alguns médicos assim no “publico” e no “privado”.
Demasiadamente Humana.

Responder
marli lima 5 de março de 2015 - 16:54

Chorei ao assistir essa palestra; e quanta paz ela consegue transmitir. comcerteza ela e um ser iluminado.

Responder
katia brito 5 de março de 2015 - 14:01

Maravilhoso!!! Surpreendente! !!!Amei. Está de Parabéns. !

Responder
maria lucila lima goncalves guimaraes 5 de março de 2015 - 10:27

Adorei!! Sou fisioterapeuta e trabalhei dezoito anos no instituto da criança do hcfmusp.foi na decada de oitenta que eu trabalhei por dez anos na uti. Ao assistir sua aula aqui eu revivi aqueles que eu digo foram os melhores anos de minha vida…o trabalho daquela equipe pode sim ter sido precursor deste belíssimo trabalho que você faz! Parabéns! ! Assisti, me emocionei e lembrei tantas e tantas crianças que “preparamos” para fazer uma passagem mais tranquila…pois é, tenho muitas histórias, de um tempo em que não existia a mãe acompanhante na uti infantil…difícil mas maravilhoso!! Obrigada por me fazer reviver tanto sentimento bom….um beijo especial.

Responder
Roberto Antonio de Camargo 5 de março de 2015 - 10:14

Bom dia!
Essa palestra é realmente linda e importante
Ha 11 dias perdi um irmão com C.A., senti muito pela sua morte, mas senti mais ainda pela vida que ele não teve,por isso digo, viva cada dia como se fosse o ultimo, fique perto de amigos, mas principalmente dos familiares, foi justamente o que meu irmão não fez em sua vida!
Obrigado

Responder
Zeni Tavares 5 de março de 2015 - 09:11

Muito emocionante e verdadeiro!!!Já estou repassando para todos os meus amigos.

Responder
jalbi 5 de março de 2015 - 07:30

Nossa como eu gostaria de conhecer pessoas como essa doutora ela e extraordinária
Essa sim é uma pessoa que deveria ter uma entrevista nos canais de tv

Responder
jalbi 5 de março de 2015 - 07:29

Nossa como eu gostaria de conhecer pessoas como essa doutora ela e extraordinária

Responder
alcides moreira 5 de março de 2015 - 02:14

simplesmente sensacional !

Responder
Cláudia Guedes de Azevedo 5 de março de 2015 - 01:02

Os cuidados paliativos precisam ir muito além da proteção do corpo físico porque somos muito mais do que isso. É importante respeitar o paciente terminal e ajudá-lo, na medida do possível, a dar conta de suas últimas tarefas, ou fechamentos. Ajudá-lo a se preparar para morrer.

Responder
Sonia Maria Marra Marra 5 de março de 2015 - 00:36

Essa é uma mulher totalmente humana e abençoada em dizer que a morte é para todos , e conscientizar que o amor por seres humanos , é maior do que sua própria profissão. Belo testemunho que já vi… Isso demonstra sua capacitação de ensinar a comportar-se com os paleativos diante de uma doença terminal.. Parabéns! AMOR AO PRÒXIMO E A SUA PRÒPRIA PROFISSÂO.

Responder
Conceição Ap. Carqueijo Bueno 4 de março de 2015 - 23:19

Parabens Dra.Ana Claudia!!!!Vc é ESPECIAL ,DIVINA sim Divina: a voz de DEUS saiu de seus lábios…Que trabalho dignificante e maravilhoso!!! Deus te abençõe sempre!Todo meu apreço.

Responder
Monica Mirian 4 de março de 2015 - 20:23

Você compreendeu a que veio “PARABÉNS” e com simplicidade e respeito faz a cura ser mais leve….

Responder
carmenleme 4 de março de 2015 - 20:21

A reflexão sobre o Tempo é: Vida.

Responder
Rosana Garcia 4 de março de 2015 - 20:13

Esta médica realmente, ama sua profissão, pena que falta profissionais como ela.

Responder
Anderson 4 de março de 2015 - 19:41

Hoje em dia não temos profissionais preocupados com o próximo, o andar lado a lado, parabéns lindo trabalho.

Responder
Valdete 4 de março de 2015 - 18:30

Espetacular!Que alegria saber que existe profissional assim! Pena que isso não possa ser ensinado! Que dom divino! Sua voz já é especial! Que bom se todas as pessoas no final da vida pudessem ter uma pessoa assim do lado! Parabéns. Deus te ilumine sempre e possa ser modelo para muitos!

Responder
Valdete 4 de março de 2015 - 18:25

Espetacular!Que alegria saber que existe profissional assim! Pena que isso não possa ser ensinado! Que dom divino! Sua voz já é especial! Que bom se todas as pessoas no final da vida pudesse ter uma pessoa assim do lado! Parabéns
na. Deus te ilumine sempre e possa ser modelo para muitos!

Responder
Conceição Imaculada Villas-Bôas 4 de março de 2015 - 17:50

Muito Bom, dá pra muita gente acordar!!!!!

Responder
Conceição Imaculada Villas-Bôas 4 de março de 2015 - 17:31

BÁRBARO>>>MUITO LEGAL

Responder