Mensagem de Luiza Brunet ao 50emais: “Ainda não assumi os brancos”

Por Maya Santana

“Tenho 58 anos e meu cabelo não está branco , Fiz um a campanha de tinta e dei um clareada nos fios”

Há poucos dias, postei aqui no 50emais uma reportagem do blog Ageless, do Uol, com o seguinte título: “Não esconda mais a idade. Precisamos entender a idade que temos.” Como Luiza Brunet era uma das entrevistadas, decidi ilustrar a matéria com uma linda foto dela, que julguei estar grisalha. Na legenda da fotografia, escrevi – Luiza Brunet, 58: “Aparecer com o rosto machucado e falar sobre o assunto me ajudou a superar, mas também a rejuvenescer.” A reportagem também mostra como Zeca Camargo e outras pessoas maduras vêm seu próprio envelhecer e foi um dos posts mais vistos do 50emais na semana que passou.

Esta manhã, para minha enorme surpresa, encontrei esta mensagem de Luiza Brunet ao 50emais no Instagram:

“Bom dia! Obrigada por colocar a minha foto. Tenho 58 anos e meu cabelo não está branco , Fiz um a campanha de tinta e dei um clareada nos fios. Mas ainda não assumi os brancos. De qualquer forma gostei. Fico impressionada como mulheres são críticas ácidas e mal educadas em alguns comentários. A pauta feminina não anda por conta desse comportamento. Vivemos em um país onde a cada 3 mulheres uma já vivenciou à Violência, e ainda não existe Sororidade (relação de irmandade, união, afeto ou amizade entre mulheres). Beijo carinhoso.”

Leia também: Temos que combater o ageísmo. Comece hoje. Abrace a sua idade

Primeiro, quero aqui, de público, pedir desculpas a Luiza Brunet e a você que visita o 50emais por ter dado uma notícia falsa. Luiza, como ela própria diz em seu comentário, ainda não grisalhou. Confundi o cabelo com as mechas clareadas.

A ex-modelo, 58, com os cabelos pintados. Ela foi extremamente delicada na mensagem que enviou ao 50emais

Em segundo lugar, gostaria de dizer que fiquei encantada com a educação de Luiza Brunet, demonstrada na maneira com que contestou a informação. Além de linda, ela é extramente elegante. Sou das que relaciona elegância com boa educação. Já me equivoquei outras vezes, ao postar determinadas matérias. E a reação das pessoas ao meu engano foi muito dura – algumas delas chegaram a ser bem grosseiras.

Eu, que já admirava Luiza Brunet, inclusive pela maneira como lidou com a violência a que foi submetida pelo ex-companheiro, agora, me tornei uma fã.

Beijo carinhoso para você, querida Luiza. Um Natal tranquilo, com muito amor. E um 2021 com mais alegria, mais liberdade e com a vacina!

Veja também: Preconceito vê no envelhecer um defeito que precisa de conserto

 


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais