fbpx

Morre a artista plástica Tomie Ohtake aos 101 anos

Por Maya Santana

[tribulant_slideshow gallery_id=”21″]
Imagens da artista e de alguns de seus trabalhos mais conhecidos

A artista plástica Tomie Ohtake morreu às 12h45 desta quinta-feira, em São Paulo, aos 101 anos. Segundo o portal G1, uma nota divulgada pela família informou que uma broncopneumonia provocou o choque séptico que matou a artista. Ela estava internada no Hospital Sírio-Libanês há 10 dias, por causa de uma pneumonia. Reagia bem ao tratamento e estava prestes a ter alta médica, mas na manhã de terça-feira engasgou com o café da manhã, teve uma broncoaspiração seguida de parada cardíaca. O velório vai ocorrer nesta sexta-feira das 8h às 14h, no Instituto Tomie Ohtake, na Zona Oeste de São Paulo, e será aberto ao público. O corpo vai ser cremado com cerimônia fechada para a família.

Nascida no Japão, a artista se naturalizou brasileira e se tornou uma das figuras mais importantes das artes plásticas no país. Há quatro meses, quando completou 101 anos ainda trabalhando, a jornalista Ana Maria Cavalcanti escreveu este artigo sobre esta mulher tão admirável.

Leia:

A pintora Tomie Otake já viveu um século inteirinho, um privilégio para poucos. Hoje completando 101 anos de vida, ela continua firme e forte fazendo o que mais gosta: pintar. Acorda cedo, come em horas certas, faz fisioterapia, anda de cadeira de rodas. É vaidosa – nunca deixa de pintar o cabelo de preto. As roupas que usa também são sempre pretas.

Aos 101 anos seu ritmo de trabalhou diminuiu, mas três vezes por semana, Tomie, passa o dia pintando em seu ateliê, construído nos jardins da casa, cheio de luz. “ É engraçado”, diz ela com seu sotaque japonês característico, “nunca senti a passagem dos anos.” Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

sete + 7 =