Mulheres Invisíveis

Por Maya Santana

Mulheres disseram que passaram a se sentir invisíveis depois dos 40

Miriam Goldenberg

Nos grupos de discussão que realizei com mulheres cariocas de mais de 40 anos, o que mais me chamou atenção foram quatro tipos de ideias, extremamente recorrentes nos depoimentos das pesquisadas: invisibilidade, falta, aposentadoria e liberdade.

Um exemplo da idéia de falta é o seguinte:

“Sei que é o maior clichê, mas é a mais pura verdade: falta homem no mercado. As minhas amigas que estão na faixa dos 50 estão sozinhas. Meu ex-marido, três meses depois da separação, já estava com uma namorada vinte anos mais nova. Que maluco vai querer uma velha decrépita, ou até mesmo uma coroa enxuta, se pode ter uma jovem durinha com tudo no lugar?”

Algumas pesquisadas se excluem do mercado sexual. Elas usam a idéia de aposentadoria em seus depoimentos.

“A última vez que eu transei eu devia ter 50 anos. Tem quem queira, mas eu é que não quero. Me aposentei neste setor.”

Outras ficam obcecadas com as imperfeições do próprio corpo.

“Acabei de fazer 40 anos, isso mudou toda a minha percepção do meu corpo. Passei a enxergar coisas que nunca tinha percebido: celulite, estrias, manchas, rugas. É como se de um dia para outro eu tivesse envelhecido 20 anos. Na cama, também tudo mudou. Antes transava de luz acesa, gostava que meus namorados olhassem meu corpo. Agora entro em pânico. Preciso estar com a luz apagada, debaixo do lençol. Não tiro o sutiã para eles não perceberem que o peito está caído. O pior é que sei que eles não estão nem aí para estes detalhes, é tudo paranóia minha”

Muitas mulheres me disseram que passaram a se sentir invisíveis depois dos 40. Leia mais em www.miriangoldenbeg.com.br


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





2 Comentários

Maria J. de Faria 10 de dezembro de 2012 - 11:11

Não é a idade que pesa, mas a cobrança que a idade traz…O peso da juventude, do corpo tudo em cima, da mídia sempre ligada nos padrões atuais de beleza: juventude, magreza = beleza!
Ai, a gente sofre depois dos 50!

Responder
admin 10 de dezembro de 2012 - 11:22

Em um país onde a busca da beleza a qualquer custo é uma obrigação imposta à mulher, é terrível o sofrimento, quando a idade chega. Não é por outro motivo que se vê tanta mulher com o rosto plastificado. Não aceitam as mudanças trazidas pela passagem do tempo, querem ser sempre jovens. Isso é triste e muito sofrido.

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais