fbpx

Mulheres trocam absorventes por copinho coletor de silicone

Por Maya Santana
O copinho de silicone é considerada uma opção ecológica, porque dura

O copinho de silicone é considerada uma opção ecológica, porque dura

Eu fiquei curiosa para ler este artigo porque, honestamente, não conhecia esses copinhos. São chamados de coletor menstrual: um enorme avanço, pelo relato das mulheres que usam. Durante o tempo em que menstruei, éramos obrigadas a usar os chamados absorventes higiênicos ou tampões. Sempre achei que eram anti-higiênicos, mas não havia alternativa.

Leia os detalhes do coletor neste artigo do site redebrasilatual.com

Absorventes internos e externos não fazem mais parte da vida de muitas mulheres em vida fértil. Muitas mulheres estão substituindo os absorventes menstruais por um copinho coletor feito de silicone. A questão ambiental é um dos argumentos para a adoção cada vez maior da alternativa, que não é descartável. Além disso, o coletor trouxe à tona um outro tema que “vive no armário”: a importância do autoconhecimento da mulher.

Analu Coutinho, estudante, usa o modelo há três meses e afirma à reportagem que não teve nenhuma dificuldade de adaptação.

“É muito mais confortável, prático e higiênico. E, se você pôr na balança a quantidade de lixo que produz, em dez anos, sendo que com o coletor você não produz lixo nenhum…”, conta Analu.

O coletor deve ser dobrado em forma de "U" para ser introduzido

O coletor deve ser dobrado em forma de “U” para ser introduzido

A universitária Morena Selerges usa o coletor menstrual há nove meses. Ela descreve os absorventes tradicionais como incômodos, e que lhe causavam até alergia. Para ela a peça de silicone foi uma confortável surpresa.

“Parece que estou nos dias comuns, os absorventes dão a sensação de que o nosso fluxo é muito maior do que realmente é. Coisa que, com o copinho, você passa a enxergar que é uma quantidade ‘ok’, nada ‘do outro mundo'”, diz Morena.

Além do conforto, o meio ambiente também é uma questão levada em conta pelas que substituem o método convencional, já que em toda a vida fértil uma mulher pode usar entre 10 mil e 15 mil absorventes que, como não são biodegradáveis, demoram cerca de 100 anos para se decompor.

Segundo a reportagem de Jô Miyagui para o Seu Jornal, da TVT, o preço do coletor menstrual é de cerca de R$ 80, enquanto um pacote de absorventes descartáveis tem preços entre R$ 5 e R$ 15. Porém, por ser reutilizável, o custo da peça de silicone se recupera em menos de seis meses, com vida útil entre cinco e dez anos – é preciso ter cuidado com a higiene e a conservação do produto. Clique aqui para ler mais.

Veja como usar:

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca enviaremos spam! Leia nossa Política de privacidade para mais detalhes.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais