fbpx

Não me preparei para envelhecer

Por Maya Santana

Maribel Reis, perto de completar 55 anos, é Relações Públicas

Maribel Reis, 55 anos, é Relações Públicas, escreve para o Brasil Post

Maribel Reis –

A vida se renova a cada dia, e é preciso acompanhá-la. Quem não se interessa por isso é velho, mesmo que tenha 20 anos de idade.

Nosso processo de envelhecimento deveria ser um aprendizado do dia a dia. Deveríamos saber como envelhecer sem sentirmos medo disso. Todos nós ficaremos velhos um dia ou iremos morrer jovem.

Estou envelhecendo e não estou sentindo que me preparei para isto. Não estou me tornando mais sábia, ao contrário. Estou me sentindo, pela idade que tenho, infantil, imatura. Quem sabe mais pra frente um pouco eu me torne mais sábia.

Nesta altura da vida eu já deveria saber que o mais importante seria ter a minha autoestima em alta, fazer atividades físicas, procurar conhecimentos novos.

Não faço nada disso e ainda reclamo que estou fora de forma, sem estima alguma.

Fui extremamente alegre, aproveitei muito da vida e agora que estou envelhecendo não quero fazer mais nada, porque me julgo velha. Afasto-me do convívio social, pois me acho totalmente deslocada. Quando estou com os mais novos parece que aprendo e não ensino.

Os jovens parecem zombar dos mais velhos (nesse caso de mim) quando quero participar das conversas, dos novos vocabulários, ou quando dou conselhos. Não me querem por perto. Isso porque vou completar 55 anos, imagina só quando completar, se completar, uns 75 anos.

Os mais idosos têm valor cultural, de conhecimento, experiência, beleza, sabedoria, história. Assim deveriam ser considerados os nossos velhos, e os jovens lá querem saber disso?

Já costumo esquecer as coisas, me distraio facilmente, esqueço nomes, e outras coisas. Acho que daqui pra pior. Por isso o medo de envelhecer sozinha, como estou hoje.

Penso nas coisas que construí, das pessoas com quem convivi e isso me parece muito distante, tão no passado. Será que realmente construí alguma coisa? Se tivesse construído teria medo hoje de envelhecer?

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





15 Comentários

Gustavo Suassuna 4 de outubro de 2020 - 14:17

Uma mulher linda como essa, mesmo aos 55 anos, não devia se preocupar tanto com o que os mais jovens pensam.
Eu tenho 46 anos, e sei que há várias atitudes que se eu for tomar hoje em dia, bancarei o palhaço diante dos mais novos. Mas e daí? E daí se gosto de me vestir que nem um garotão? E daí se ainda sou um solteirão, e convicto ainda por cima? E daí se gosto de sair pra pegar mulher, tanto as mais velhas quanto as mais novas, de vez em quando, em vez de eu já ser casado e ter uma mulher fixa? E daí se aos 42 anos de idade, faz 4 anos isso, decidi largar tudo que eu fazia antes e resolvi ser cantor, mesmo que todo mundo ao meu redor me jogasse negatividade em cima dizendo que eu já estou velho pra recomeçar a vida? Ora, eu pago minhas contas e meus impostos. Quem não gostar do estilo de vida que levo, atualmente nos meus atuais 46 anos já prestes aos 47 que completarei no dia 11 de fevereiro, que vá pro diabo que o carregue. Quem ri das pessoas que criticam meu modo de viver sou eu mesmo. Pra quem diz que estou velho, eu costumo responder apenas “meu caro, eu sou você amanhã, se você conseguir viver até a minha idade, seu idiota! pensa que vai passar a vida inteira com seus 20 anos, hein seu trouxa?”.
De maneiras que convido você Maribel e todas as pessoas que porventura escreverem aqui a mandar pro inferno as pessoas que gostam de criticar a meia idade. Você é linda, Maribel, e ainda me parece cheia de vitalidade. Tem muito mais vida no semblante e nos olhos do que muita mulher de menos de 30 e até de menos de 25 que já vi por aí.
Pelo menos pra mim, a melhor fase de minha vida é agora. Eu odiava ter 16, 18, 20 anos de idade. Eu era um tremendo babaca quando tinha essa idade.
Tá certo que cada um sempre será cada um. E cada um sente o peso dos anos de maneira diferente. Mas você é um mulherão e tanto, Maribel. Com todo o respeito, claro. Não fique dando pérolas aos porcos. Pare de ouvir essa gentarada jovem cretina e vá curtir sua vida.
Principalmente se você tem saúde, Maribel. Curta a vida ao máximo, pois você me parece muito saudável.
Olha, eu tive leucemia com 44 anos, tive que me operar este ano de 2020 de hérnia inguinal, estou aqui todo costurado ainda, sentindo dores de vez em quando, mas sempre de bom humor e me sentindo com disposição pra curtir meu tempo de vida.
Se você tem mais saúde que eu, pare de ouvir gente maldosa e invejosa que te critica só pra gastar saliva. Tem gente por aí que adora falar dos outros só porque percebeu que possui uma língua pendurada na boca. Não perca tempo com essa gentinha e vá viver sua vida. Você é linda, Maribel, inteligente. Pare de se depreciar por causa de gente que não merece um tostão de sua atenção. Essa gente também vai chegar a minha idade, também vai chegar a sua. Nós estamos vivos. E essa gente? Será mesmo que conseguirão alcançar nossa idade?
Aliás, será que esse pessoal não está apenas com inveja por você ser uma mulher maravilhosa de 55 anos? Será que essas pessoas que procuram tirar você do seu bom humor não sentem medo de não poderem chegar aos 55 anos com a sua beleza e inteligência, Maribel?
Procure entender isso, mulher. E saiba mais uma vez que você é linda e tá totalmente enxuta e muito bem cuidada. Além de ter cultura e inteligência. Atributos que essas pessoas que te detratam talvez jamais tenham tido.

Responder
Rejes 1 de março de 2019 - 10:15

Os jovens que desrespeitam as pessoas mais velhas, também vão envelhecer.
Nada como um dia após o outro.
O tempo passa muito rápido.
Todo ser humano merece ser respeitado.Independente de qualquer coisa.
Autoestima é tudo!!

Responder
Eva 18 de outubro de 2015 - 18:33

Incrível. Aposentei e até aqui me sinto ótima. Tenho feito tanta coisa…descoberto outras tantas. Nunca preocupei com a idade. Acho natural o envelhecimento. É como tudo na vida. É claro que às vezes deparamos com jovens…pessoas mal educadas mas aí penso. Como vai chegar qdo tiver minha idade …tá só começando. ..se não mudar…sei não! !!! Eu procuro sempre me harmonizar..estar.aberta para o novo e disposta a aprender. Ser simples e ser feliz com o que tenho…com o que sou.

Responder
Maria cunha 24 de julho de 2015 - 17:34

Olá estou com 61 anos e sinto-me bem tenho 6 netos e 3filhos , quando tinha 40 fiz uma plástica aos seios para corrijo los porque eram grandes hoje estou feliz por aquilo que fiz elevou me a autoestima mas quero envelhecer normalmente como Deus nos destinou à sermos novos e velhos.
MAs se podermos fazer algo e corrigir o que nos aflige sem estarmos a correr riscos, sem cair no ridículo pois muito bem sou apologista do natural mas amo a beleza se podermos apesar de estarmos a ir para terceira idade corrigir algo como a gordura pois amigas ai sim, não me importo com os cabelos brancos mas com a gordura sim a que combater e procurar o peso certo nada pior do que a gordura, não me aflige a velhice as rugas etc tenho horror a gordura por isso tenho estado atenta a isso fazendo caminhadas e diferenciar os alimento o que devo comer para manter mo velhas com saúde, uso mini sai pois tenho umas belas pernas e apesar da idade que tenho uma acho que sou avó muito bonita. Bjoss

Responder
Rosinha quintela 23 de julho de 2015 - 22:53

Tenho 62 anos n gosto de envelhecer kk nas curto a vida intensamente malho danço me cerco de jovens pq isso rejuvenesce kkk

Responder
Sueli 23 de julho de 2015 - 22:14

Te entendo, embora não tenha o medo.
Me sinto “deslocada”. Aos 54 anos, quando converso com as filhas, elas me fazem sentir uma velha cenil :(.

E olha que fui mãe muito jovem, consigo acompanhar as idéias delas. Complicado, me pego a pensar e daqui a 10 anos como será?

Tenho uma mente jovem, com idéias, atitudes e pensamento de
Uma mulher jovem, mas só veêm o
lado de fora, e por mais que nos cuidemos, o tempo é implacável e deixa marcas.

Responder
Helen 24 de julho de 2015 - 15:42

Me identifiquei muito com sua resposta…as pessoas nos colocam de acordo com nossa idade….mas eu me sinto tao jovem que de uns tempos para cá..passei a surpreender meus filhos, fazendo eles verem em mim atitudes de uma mulher independente, audaciosa inteligente e vivendo o melhor da vida!!!

Desejo sorte!!!
abraço!!

Responder
Sônia Maria Mariano 23 de julho de 2015 - 21:44

Sônia Maria 23 de julho. Tenho 63 anos e vivo muito contente convivo com muitas pessoas jovens e aproveito a energia deles é muito fácil é só desencantar a vida é bela. Obs: Aonde é a festa rsrsrsrsrs

Responder
sueli freitas 23 de julho de 2015 - 18:17

tenho 54 anos e estou ótima, acho que melhor que aos 30… estou apaixonada por mim, pelo meu namorado e pela vida… não sei quantos anos irei viver mas desejo viver tudo que puder… quero somente ser feliz, participar da felicidade de minha filha e de meus futuros netos. frase feita porém verdadeira: a idade está na mente das pessoas… após os 50 é a melhor oportunidade de sermos felizes!! bjs

Responder
Marina Barbosa 6 de junho de 2019 - 23:00

Então vá pra festa no motel do sensualize moi

Responder
silvinha marques 23 de julho de 2015 - 15:20

Boa tarde,

Me vi e me senti em cada um dos parágrafos que li.
Tenho família, filhos jovens e, a sensação de estar aprendendo com eles, é gigantesca.
Estamos no caminho certo. Viver é renovar tudo, todos os dias; do pensamento às roupas, tudo.
Tenho 53 anos, que dígito estranho. Não sou mais mocinha, moça e nem idosa… meia idade.. acho que é isso…

Responder
Nini 23 de julho de 2015 - 14:25

Nunca tive medo algum de envelhecer.Hoje aos 79 anos sou feliz e muito agradeço ao Céu por ter boa saúde, bom humor, e ser muito alegre e feliz.

Responder
Ana Lúcia 23 de julho de 2015 - 13:58

Muito eu…..adoro o 50 mais…

Responder
suely vicente 23 de julho de 2015 - 14:41

Vou fazer 62 anos dia 09 de setembro, e to nem aí pra idade. Se eu parar pra pensar nisso deixo de viver as cenas dos próximos capitulos escritos para eu viver, entao me dêem licença porque a vida nossa de todos os dias me chama pars atuar. Me amem independente ds idade.
Alias que importância tem se são menos ou mais hem!
Vamos ser feliz com menos ou com mais….deixar a vida acontecer.

Responder
Maria Elvira Gomes Pinheiro Sousa 11 de fevereiro de 2018 - 13:47

Eu tenho 73 anos. Aos 50 anos foi a melhor faze que eu vivi. Hoje a minha família me acha que estou senil, eu me sinto que não estou velha. Tenho uma memória ótima. O que eu mais gosto é de cozinhar, brinco com os tempos de ervas. Amo cozinhar e receber elogios.

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais