fbpx

Não perca Philomena nem 12 Anos de Escravidão

Por Maya Santana

A atriz vai completar 80 anos em dezembro

Judi Dench, que completa 80 anos em dezembro, é Philomena

Está entrando em cartaz dois filmes indicados para o Oscar muito aguardados:  12 Anos de EscravidãoPhilomena e Ela. De todos os indicados, estes são os três que a crítica considera imperdíveis.

Philomena, estrelado pela extraordinária atriz britânica Judi Dench. É uma história verdadeira sobre a procura de uma mãe por seu filho perdido. Grávida na adolescência em 1952, na Irlanda, Philomena Lee foi enviada ao Convento de Roscrea para ser cuidada, tida como uma mulher em desgraça. Quando seu bebê tinha apenas dias de vida, foi levado pelas freiras para ser adotado por americanos. ‘Philomena‘ passou os cinquenta anos seguintes procurando por ele em vão.

Ela então conhece Martin Sixsmith, jornalista politico que fica intrigado com sua história. Juntos, partem para os Estados Unidos em uma jornada que não só revela a extraordinária estória do filho de Philomena, mas também cria um inesperado laço entre eles. O filme tem uma interessante narrativa sobre o amor humano e a perda, além de celebrar a vida. É ao mesmo tempo engraçado e triste e diz respeito a duas pessoas muito diferentes, em diferentes fases das suas vidas, que se ajudam e mostram que há espaço para o riso, mesmo nos tempos mais sombrios. Assista o trailer:

Philomena é baseado no livro ‘The Lost Child of Philomena Lee’, de Martin Sixsmith. Steve Coogan, Charlie Murphy , Sophie Kennedy e Simone Lahbib também estrelam.

Já 12 Anos de Escravidão conta uma história totalmente diferente. É um drama sobre um tema muito pouco explorado pelo cinema de Hollywood. Seu diretor é Steve McQueen.

A escravidão nos Estados Unidos mostrada a partir de uma história real

A escravidão nos Estados Unidos mostrada de maneira crua

EUA, 1841. Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor), um negro livre, vive em Nova Iorque com a mulher e as duas filhas. Leva uma existência tranquila, entre os dotes de carpinteiro e o talento para tocar violino. Atraído pela ideia de uma vida melhor, aceita o convite de dois homens para entrar numa digressão. Porém, a glória e o lucro prometidos transformam-se num pesadelo quando, após uma noite de copos, ele acorda acorrentado. A partir desse momento, torna-se escravo. Agora é tratado por Platt, nome que lhe dão para esconder a sua condição de homem livre, e é violentamente forçado a omitir a sua identidade. É comprado pelo dono de uma plantação no Louisiana, onde passará 12 anos até ser finalmente libertado.

Um filme dramático realizado por Steve McQueen (“Vergonha”, “Fome”), que procurou aprofundar a história da escravatura nos EUA e abordá-la segundo uma perspectiva mais realista, a partir de factos verídicos. Tem como base as memórias do próprio Solomon Northup, que foi raptado e vendido como escravo em meados do século XIX. “12 Anos Escravo” recebeu sete nomeações para os Globos de Ouro. O elenco inclui ainda Michael Fassbender, Benedict Cumberbatch, Brad Pitt, Paul Giamatti, Paul Dano e Lupita Nyong’o. Assista ao trailer:

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

5 + 20 =