fbpx

"Não tenho medo da morte", canta Gilberto Gil

Por Maya Santana

O cantor baiano está com 70 anos  de idade e continua inovando

O cantor baiano está com 70 anos de idade e continua em alta


O cantor e compositor Gilberto Gil inova sempre. Inovou novamente com uma música que toca em um verdadeiro tabu: a morte.  No primeiro momento, a música “Não Tenho Medo da Morte”passa uma sensação realmente fúnebre, incomoda. Mas, depois, sobrepõe a arte de Gilberto Gil, que toca no tema de maneira magistral. O baiano genial de “Se Eu Puder Falar com Deus”,  “Vamos Fugir”, “Não Chores Mais” e “Aquele Abraço”,  mostra a sua preocupação com a finitude da existência. Como sempre, corajoso, confessa: “não tenho medo da morte”. Veja o cantor apresentando a música:

Esta é a letra:
não tenho medo da morte mas sim medo de morrer
qual seria a diferença você há de perguntar
é que a morte já é depois que eu deixar de respirar
morrer ainda é aqui na vida, no sol, no ar
ainda pode haver dor ou vontade de mijar
a morte já é depois
já não haverá ninguém como eu aqui agora
pensando sobre o além
já não haverá o além
o além já será então
não terei pé nem cabeça nem figado, nem pulmão
como poderei ter medo se não terei coração?
não tenho medo da morte
mas medo de morrer,
sim a morte e depois de mim
mas quem vai morrer sou eu
o derradeiro ato meu
e eu terei de estar presente
assim como um presidente dando posse ao sucessor
terei que morrer vivendo sabendo que já me vou
então nesse instante sim sofrerei quem sabe um choque um piripaque,
ou um baque um calafrio ou um toque coisas naturais da vida como comer, caminhar
morrer de morte matada morrer de morte morrida
quem sabe eu sinta saudade como em qualquer despedida.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais