Nasa garante: mundo não acabará em 21 de dezembro

Por Maya Santana

O cientista Don Yeomans, da Nasa, desmente teorias apocalípticas

A Nasa divulgou um vídeo de resposta às várias teorias que se popularizaram sobre o fim do mundo em dezembro de 2012. Nele, o cientista do Laboratório de Propulsão de Jatos, Don Yeomans, discorre sobre cada uma das hipóteses mais conhecidas e explica por que elas não se concretizarão.

Primeiro, Yeomans explica que toda essa comoção em volta do dia 21 de dezembro de 2012 começou com o calendário Maia, que terminaria neste dia. Mas, segundo o cientista, o que está indicado no calendário é o fim de um ciclo e o início de outro, não o apocalipse. Ele o compara com a forma em que nós contamos os anos – todos os dias 31 de dezembro um ciclo termina, para outro começar no dia 1 de janeiro.

Calendário Maia prevê fim de um ciclo e início de outro

Depois o especialista da Nasa fala sobre Nibiru, um planeta que seria quatro vezes maior do que a Terra, também conhecido como “Planeta X”. Segundo outra teoria do apocalipse, esse astro estaria em uma rota de colisão com a Terra. Para Yeomans, é impossível que ninguém tenha detectado Nibiru se aproximando, se isso realmente estiver acontecendo.

“Tem gente que acredita que a Nasa está escondendo essas informações. Mas existem milhares de astrônomos fora da organização que olham para os céus todas as noites. Com certeza, eles teriam notado essa movimentação”, argumenta o cientista. Leia mais em www.galileu.com.br


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





2 Comentários

ANTERO SÁ 17 de novembro de 2012 - 15:44

O mundo não vai acabar, o mundo já acabou. Vivemos em seus escombros.

Responder
Amedar Consulting Group 17 de novembro de 2012 - 04:00

Magnificent site. Lots of useful information here. I am sending it to a few buddies ans additionally sharing in delicious. And certainly, thank you in your effort!

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais