Neste final de ano, sinto uma enorme saudade do meu irmão

Por Maya Santana
O médico Manoel Cataldo, morto precocemente há três anos

O médico Manoel Cataldo, morto precocemente há três anos

Elza Cataldo

Talvez seja a época natalina, talvez seja a proximidade de um ano novo. Ou, mais provavelmente, por inspiração de uma série televisiva sobre gastronomia. Verdade é que hoje sinto uma enorme saudade do meu irmão.

Vendo aqueles homens criativos, obcecados, detalhistas, autoritários, delicados, ferozes, talentosos ou melhor: apaixonados; lamento que ele não tenha ficado mais entre nós.

Acho que ele teria ainda muito amor a expressar apesar das suas inquietações, seu ar altivo e seu aparente apreço pela polêmica. E este sentimento se confirma quando lembro da sua cozinha.

Não apenas pela sua estética, pela sua organização e pelo seu recurso quase técnico. Mas, principalmente, pelas maravilhas que suas mãos cirúrgicas dela extraiam. Assim como ele introduziu na minha vida o gosto pela música clássica, me permitiu compartilhar o requinte de uma boa refeição. Nada semelhante à nossa tradição mineira e, ao mesmo tempo, paradoxalmente, tão reconfortante como a comida servida na mesa da nossa mãe, invariavelmente deliciosa por quanto tempo durou.

Hoje ao conhecer os caminhos criativos de grandes chefes do mundo, representantes da gastronomia artística, ecológica, passional, experimental, original; me deu vontade de sair por este mundo afora com meu irmão em busca de sabores e odores únicos. Ervas, texturas, cores em movimento. E, ao voltar, degustar ainda que uma vez mais sua comida fraterna.


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





12 Comentários

Stella 13 de fevereiro de 2020 - 15:42

Hoje também a saudade me “pegou de jeito”. Meu companheiro se foi há quase 8 anos, e um impulso me fez procurar no Google algum vídeo antigo de suas aulas, para q pudesse ouvir sua voz. Com surpresa, minha busca revelou estas recordações e sentimentos tão carinhosamente compartilhados.
O orgulho que sinto por ele só não é maior que a saudade. Sua ausência ocupa demasiado espaço, mas a lembrança de como viveu e das vidas que tocou é igualmente grandiosa.
À mim, traçou os contornos do que hoje sou. Com ele, praticamente toda a minha vida adulta se transformou numa fascinante viagem da qual desembarquei abrupta e desajeitadamente (7 anos, 6 meses e 26 dias atrás).

Mas… como foi muito bem dito: “ele nunca nos permitirá a satisfação pelo mediano, em honra dele procuramos sempre fazer nosso melhor”!

Obrigada Elza, e a cada um, pelas palavras que fortuita e afortunadamente me proporcionaram doces momentos de pura emoção.

Responder
Elza Cataldo 15 de fevereiro de 2020 - 18:26

Fiquei comovida, Stella, com a sua emoção. Para sempre vamos compartilhar o que ele foi em nossas vidas e o que deixou como ensinamento e lembrança. Abraços saudosos, Elza.

Responder
Arlindo Soares Souza 22 de agosto de 2018 - 15:54

Boa tarde Elza Cataldo
Em 22 de agosto de 2018 estive na Clínica Otorrino Center para consultar com o Doutor Fernando e perguntando pelo Doutor Manoel Cataldo e lamentavelmente foi informado sobre seu falecimento que ocorreu em julho de 2013, grande foi o meu pesar em saber que um grande médico e um Mestre cirurgião, perda irreparável para medicina e para mim que tive o privilégio que ter o meu aparelho auditivo reconstituído por suas mãos abençoadas por Deus. A cirurgia que ele fez em suas próprias palavras” Será um dos grandes desafios na minha carreira” Sou muito grato a Deus por te-lo conhecido e pelo sucesso que foi a intervenção cirúrgica.Doutor Manoel Cataldo me presenteou com o Dom de voltar a escutar. Serei eternamente grato!Estarei a partir de hoje apresentando todos seus familiares para que o Santo Consolador de Deus possa suavizar a saudade deste Grande Ser Humano e Mestre cirurgião. Deus abençoe todos vcs poderosamente!

Responder
Elza Cataldo 26 de agosto de 2018 - 09:10

Caro Arlindo, mais uma vez me emocionei ao saber o quanto meu irmão foi importante para tantas pessoas. Ouvi, comovida, o seu relato. Fiquei feliz em saber que você pode, graças a ele, escutar pássaros e melodias. Fique atento aos bons sons da vida!

Responder
Vanuzia Almeida 27 de março de 2018 - 17:42

Dr. Cataldo, foi e sempre será uma referência e digno da minha admiração e respeito! Era dono de uma inteligência, profissionalismo, ética e competência Ímpar!!

Tive o privilégio e a honra de trabalhar com ele por mais de 14 anos, parte da bagagem que carrego no meu profissional devo a Ele! Havia um lado do Dr. Cataldo que poucos conheciam, ele era uma pessoa HUMANA, não foram poucas as vezes em que pacientes com pouco recurso ou até sem nenhum, com estado de saúde critico ora delicado demais, voltassem para casa sem um tratamento preciso, quer fosse cirúrgico ou não.
Com todos esses atributos, tenho certeza que muitos pacientes, sem sentiram “órfãos”, sei que há muitos bons profissionais, mas o Dr. Cataldo tinha um Dom Singular!!

Respeitosamente, meu sentimento é de Gratidão e saudades…

Responder
Sibéria de Castro Lopes 6 de novembro de 2016 - 00:37

Devo minha vida a seu irmão. Ele estará sempre em minhas orações.

Responder
Elza Cataldo 19 de outubro de 2016 - 08:11

Em nome da família, agradecemos as palavras gentis. Sempre tivemos muita admiração por ele e, agora, nossa admiração se transformou em gratidão pelo privilégio da convivência e respeito pelo exemplo profissional e de vida. Ele nunca nos permitirá a satisfação pelo mediano, em honra dele procuramos sempre fazer o nosso melhor.

Responder
Maria Emília Ribeiro 14 de junho de 2018 - 16:58

Seu irmão foi excelente médico e um ser mais que humano.Fez 7 cirurgias no meu filho de uma só vez, quando ele tinha 10 anos, hj com 36.Vivia tendo pneumonia.Que tristeza tive agora ao ligar para a clinica e receber esta notícia em 2018! Muito mais que um Médico, ele era um ser de luz.Na época ele falou comigo : :arranje seu convênio que eu assino e atendo seu filho! Sou eternamente agradecida a ele!

Responder
Rosangela Ribeiro 19 de outubro de 2016 - 05:02

Olá Elza, eu e meu filho fomos pacientes do seu irmão, preciso fazer uma cirurgia que somente ele seria capaz, ele fez algumas e a ultima foi perto do afastamento dele, não vou recuperar minha audição, porque não encontrei ninguém tão capaz como ele, o Dr. Cataldo era um homem intrigante, fascinante e muito, muito competente, buscava a perfeição e a encontrava, e buscava mais e nos pacientes seremos eternamente gratos aos conhecimentos, esforços, dedicação e profissionalismo dele. Ainda hoje não consigo aceitar e entender a partida dele. Sei que ele esta muito bem e trabalhando como sempre no pkano espiritual e oro sempre por ele. Vocês da família tiveram o privilégio de estar sempre perto dele e eu sou grata por ter tido o privilégio de ser paciente dele.

Responder
nathalia alves 15 de agosto de 2016 - 22:52

Elza, seu irmão salvou a minha vida! Eu era uma pequena menina frágil com 6 anos que vivia em bloco cirúrgico com tratamentos errados. Seu irmão foi uma indicação em um clube. Entrei no consultório com meus parentes já sem esperanças e lembro muito do tanto que ele ficou bravo, batendo na mesa com tudo aquilo que estava acontecendo. Dra. Márcia me atendia e achou melhor consultá-lo. Em uma semana eu estava fazendo a cirurgia que salvaria a minha vida para sempre!

Tenho 31 anos hoje e serei sempre grata

Responder
lisa santana 31 de dezembro de 2015 - 14:44

Elza querida, as saudades são assim, às vezes doidas. Que irmão lindo!
Que pena que ele se foi tão novo. Que triste.
Aqui vão beijos e a alegria de um ano novo que vem por aí.

Responder
Elza Cataldo 31 de dezembro de 2015 - 18:26

Querida Lisa, as saudades são mesmo imprevisíveis. Mas vamos celebrar com alegria o novo ano com tudo de esperança e promessa que ele contem. Que possamos nos ver mais neste 2016.

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais