fbpx

Nove dicas para começar a planejar uma velhice mais tranquila

Por Maya Santana

Com o aumento da expectativa de vida e os avanços da medicina, passaremos mais tempo do que nunca sendo idosos

Maya Santana, 50emais

Se pudesse dar um conselho a alguém mais jovem, diria para se planejar muito bem para a pós-aposentadoria, a etapa final da existência. O envelhecimento por si só não é brincadeira. Se for mal planejado, o outono da vida pode tornar-se um pesadelo. Neste artigo de Chloé Pinheiro para o Uol, ela relaciona nove pontos que a gente deve prestar atenção, pois, se colocados em prática, podem tornar a velhice um período tranquilo da vida.

Leia:

Já está claro: não adianta nada deixar para se preocupar com o avançar dos anos quando o corpo, a cabeça e o bolso derem sinais de cansaço. Principalmente porque, com o aumento da expectativa de vida e os avanços da medicina, passaremos mais tempo do que nunca sendo idosos.

É melhor, então, se preparar para um envelhecimento ativo, feliz e com a saúde financeira em dia! “Claro que não dá para prevenir todas as doenças crônicas, mas certamente diminuiríamos a incidência de algumas delas e a perda de independência na terceira idade, se pensássemos mais cedo sobre esse assunto”, aponta Paulo Camiz, geriatra do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Veja, a seguir, o que pode ser feito já para garantir uma velhice pela qual vai valer a pena esperar!

1 – Tenha um médico para chamar de seu
Para quem tem pavor de hospital, já avisamos: não estamos falando do check-up que inclui uma batelada de picadas e testes, mas de um profissional que conheça você e os detalhes sobre sua vida. “As empresas vendem um padrão, mas é o médico que define a frequência de exames, e, neste sentido, quanto mais cedo, mais poderemos evitar doenças que só aparecerão décadas depois”, explica Camiz. A recomendação é uma visita anual desde sempre, a ser ajustada conforme a necessidade de cada um.

2 – Crie uma reserva de ossos e músculos
A qualidade dos ossos e a quantidade de músculos cai na terceira idade, o que abre caminho especialmente para dois problemas: a osteoporose e a sarcopenia. Este segundo quadro, caracterizado pela perda de massa muscular, facilita quedas, agrava o diabetes e aumenta a massa gorda em circulação. Ambas as situações podem ser prevenidas ou ao menos atenuadas com estímulos de exercícios físicos e alimentação adequada. Para os músculos, proteínas de boa qualidade, sejam elas de origem animal ou vegetal. Para os ossos, cálcio e vitamina D, que é obtida preferencialmente por meio de banhos de sol diários. Cultivar logo esses hábitos ajuda a corpo a criar uma espécie de reserva para tempos de dificuldade.

3 – Treine sua resiliência
O termo significa a capacidade de reagir a eventos negativos da vida, seja uma doença ou algum acontecimento triste. “O bom é que ela pode ser aprendida e se desenvolver ao longo da vida”, explica a alemã Ina Voelcker, gerontóloga diretora técnica do Centro Internacional de Longevidade Brasil (ILC). Os exercícios físicos são uma ótima maneira de ensinar o corpo a se defender, mas há outros fatores a serem levados em conta aqui, como a saúde mental e emocional. “Existe uma metodologia para criar a resiliência que chamamos de PERMA+, termo que se refere ao estímulo de emoções positivas, envolvimento, relacionamentos, propósito e realizações, além de melhor atividade física, nutrição e sono”, conta Ina.

4 – Melhore seu sono
As noites mal dormidas são um perigo a longo prazo. As doenças crônicas mais comuns na terceira idade, hipertensão e diabetes, estão ligadas a ele, assim como demência e Alzheimer. “Um estudo aponta que dormir cinco horas ou menos por noite aumenta em 15% o risco de morte”, destaca Ina. Como o sono tende a piorar com a idade, se você já percebe que dorme mal ou ainda se sente cansado durante o dia, é bom investigar se há algum distúrbio atrapalhando o descanso. Agora, se as horas a menos são o problema, o jeito é repensar a agenda. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

4 × dois =

3 Comentários

Avatar
Regina 9 de fevereiro de 2019 - 22:58

Bom mesmo, concordo c tudo

Responder
Avatar
Maria Barbosa 22 de dezembro de 2017 - 09:16

Muito Bom!!

Responder
Avatar
Ninapirespires@gmail.comexelente 15 de abril de 2018 - 19:15

Maria artemisa

Responder