fbpx

Nunca é tarde para aprender a andar de bicicleta

Por Maya Santana

A pedagoga Lorena Ribeiro, 48, só recentemente venceu o medo de pedalar

A pedagoga Lorena Ribeiro, 48, só recentemente venceu o medo

Ler esse artigo me deu mais força para levar adiante a decisão de retomar o uso da bicicleta. Moro no Rio, onde há muitas estações com bicicletas para alugar. O que tem me impedido até agora de voltar a esse veículo tão prático e agradável, confesso, é um certo medo. Mas é um medo, eu sei bem, que surge em função de eu não pegar uma bicicleta há anos. Esta será a minha meta para os próximos dias.

Leia o artigo publicado pelo portal Uai:

Ser adulto e não saber andar de bicicleta é normal, embora incomum. A maioria das pessoas pedalou muito quando criança e nunca desaprendeu totalmente. Se essa atividade não fez parte da sua infância, saiba que é um ótimo exercício e, cada vez mais, um meio de transporte. Vale a pena aprender e superar os eventuais bloqueios — a principal barreira costuma ser psicológica (o trauma deixado por uma queda, por exemplo).

Márcio Padilha, coordenador do projeto Brasília Amiga da Bike, explica as etapas do aprendizado. “O primeiro passo é vencer o medo. Depois, ensinamos como ter equilíbrio e, por último, damos aula em grupo para ensinar a ter habilidade nas ruas, no trânsito e em locais com obstáculos.” Segundo Padilha, quatro aulas costumam ser o suficiente para o aluno conquistar autonomia.

A paciência do instrutor é fundamental se a pessoa “trava” diante do desafio. Adultos e crianças são bem diferentes nesse aspecto. “Os primeiros têm um pouco mais de dificuldade por terem os músculos já programados e, às vezes, carregarem um bloqueio emocional. A criança é naturalmente destemida”, explica o professor de bike Phillip James Fiuza.

A recomendação é: não tenha medo de cair nem se sinta constrangido. A pedagoga Lorena Ribeiro, 48 anos, aprendeu a andar de bicicleta só há sete anos. Por ter caído e se machucado na infância, não quis mais saber de pedalar. O choque fez com que ela se afastasse de toda atividade física. Só decidiu rever seus conceitos após muito conversar com um amigo que é personal trainer. “Eu tinha vergonha por causa da idade, mas esse amigo se dispôs a me ensinar. Foram 10 aulas e já saí pedalando”, conta. “Hoje, tenho uma vida mais saudável e me exercito de várias formas”, comemora. Clique aqui para ler mais.

 

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

oito + cinco =

1 Comentários

Avatar
Lúcia M. S. Oliveira 25 de junho de 2014 - 23:06

Nunca consegui aprender porque meu pai dizia que meninas não andavam de bicicleta. Ainda tenho vontade de aprender.Para mim a idade não é obstáculo. Já ouvi dizer que em São Paulo
Há um local de aprendizagem para a terceira idade.Alguém sabe informar? Eu adoraria aprender.

Responder