Este é “o comercial mais racista da história”

Por Maya Santana
Apenas negros e um bode os suspeitos da violência contra a mulher

Apenas negros e um bode os suspeitos da violência contra a mulher

Diante da péssima repercussão, da acusação de racismo e de que banalizava a violência contra a mulher, a PepsiCo, fabricante da pepsi cola, decidiu retirar de seus sites um comercial de extremo mau gosto de seu refrigerante Mountain Dew. O comercial mostra uma mulher e um policial em uma delegacia.

O policial pede à mulher, que foi vítima de agressão e usa muletas e colete ortopédico, para que ela identifique seu agressor entre um grupo de suspeitos enfileirados, formado por homens negros e um bode. O bode ameaça atacar a mulher quando ele sair da prisão, caso ela o identifique para a polícia. Em meio às ameaças do bode, o policial pressiona a mulher para que ela identifique seu agressor. E a mulher, apavorada, sai correndo. O policial usa a expressão “do it” (faça-o) um jogo de palavras com o termo “dew”, do nome do refrigerante.

O vídeo de 60 segundos foi classificado como “provavelmente, o comercial mais racista da história”, pelo acadêmico negro americano Boyce Watkins. Assista:

Após suspender o anúncio,a PepsiCo se desculpou. Em comunicado, disse que assumia “total responsabilidade” por qualquer ofensa causada pelo comercial e informou tê-lo retirado de seus sites online. Mas o vídeo continua circulando pela internet.


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





4 Comentários

Heloisa 20 de maio de 2013 - 16:50

Isso!não ajuda as mulheres em nada.É fazer descaso com o sofrimento alheio…

Responder
Toninho Reis 6 de maio de 2013 - 00:41

Que bobagem,nota 0……………….

Responder
Déa Januzzi 5 de maio de 2013 - 17:53

Dá vontade de dar uma chifrada em que fez este comercial.

Responder
nenez 5 de maio de 2013 - 16:45

Que mau gosto!!!!

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais