O incrível Museu do Amanhã em construção no Rio

Por Maya Santana
O projeto é do conhecido arquiteto espanhol, Santiago Calatrava

Projeto do espanhol Santiago Calatrava,o museu será inaugurado em maio de 2014

Projetado para ser uma construção sustentável, o Museu do Amanhã, uma das âncoras do projeto de revitalização da zona portuária no Rio de Janeiro, pretende ser um modelo de arquitetura verde com a utilização de recursos naturais como a água da Baía de Guanabara e placas de captação de energia solar.

As obras do que será o complexo no Píer Mauá de 30 mil metros quadrados de jardins, espelho d’água, ciclovia e área de lazer, assim como 15 mil metros quadrados do edifício projetado para seguir os padrões de arquitetura sustentável, se iniciaram em novembro de 2010 e estão previstas para serem concluídas em novembro de 2013. A inauguração será em maio de 2014.

O Museu, parte do projeto de rcuperação da zona portuária, visto de cima

O Museu, parte do projeto de rcuperação da zona portuária, visto de cima

Segundo o arquiteto espanhol Santiago Calatrava, responsável pelo projeto arquitetônico do museu, o objetivo é realizar uma construção de baixo impacto ambiental. “Todos os materiais que estamos utilizando são recicláveis. A pegada ambiental de emissões de carbono será mínima e os materiais que serão utilizados vão ser fabricados o mais perto possível do ponto de destino”, afirmou.

Leia também: Rio ganha Casa Daros, outro museu internacional
E ainda: Museu de Arte do Rio abre as portas nesta sexta-feira

Calatrava participou, pela primeira vez, nesta quarta-feira (2), no Rio de Janeiro, da exposição do conteúdo e design do Museu do Amanhã. “A estrutura em si mesma e o conceito do museu como entidade arquitetônica são completamente novos e se converterá em um paradigma do que se pretende aproximar-se da natureza, como utilização de energia solar, piscinas que filtram e usam a água da Baía de Guanabara e caem como uma cascata. No fundo é o desejo de querer ensinar a um jovem que o futuro passa pela natureza”, argumentou Calatrava. Leia mais no uol.


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais