fbpx

O prefeito que queria fazer do Rio de janeiro Paris

Por Maya Santana

Avenida Central, esquina com Rua Ouvidor, em 1908

Que Paris seja aqui! Assim pensava o Prefeito Pereira Passos durante os 4 anos da sua gestão (1903-1906), uma época de Belle Époque, na qual parecia que ele queria fazer do Rio de Janeiro uma Paris Tropical.

Avenidas Central e Champs Élysés

Uma avenida que tentou ser o espelho da outra…Avenida Central em 1917 – Avenue des Champs Élysés em 1900. A inspiração de Pereira Passos foi o prefeito de Paris, Georges-Eugène Haussmann, que pegou uma cidade suja, desorganizada e vítima de epidemias como o Rio do início do século XX e a transformou na Cidade Luz.

Avenida Central, esquina com Rua Ouvidor, em 1908

Por isto mesmo, além do lado estético, era preciso resolver também os graves problemas de saúde de uma cidade pestilenta como era o Rio de Janeiro da época, sem nenhum saneamento e que era conhecida como a Cidade da Morte.

O Theatro Municipal, no centro do Rio, foi construído em 4 anos

Theatro Municipal em 1909 – O Centro do Rio antigo era cheio de brejos infestados de mosquitos e a 1ª construção de porte na cidade foi o Theatro Municipal, cujas obras duraram de 1905 a 1909.

Praça Floriano (Cinelândia) em 1930 , na área central

Rua Guarda Velha Av. 13 de Maio – Praça Floriano (Cinelândia) em 1915 Em 1904, o prefeito alargou a Rua 13 de Maio (depois virou avenida), que antes era a estreita Rua Guarda Velha, ligando o Largo da Carioca à Cinelândia, onde existiam 2 lagoas.

Avenida Beira Mar, feita com a destruição do Morro do Castelo, 1906

Av. Beira-Mar e o Jardim da Glória, em 1906 – Também em 1903 foi iniciada a Av. Beira-Mar, inaugurada em 1906, feita com aterro do Morro do Castelo. Veja mais clicando aqui

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

4 × quatro =