fbpx

O que mais me aborrece no meu processo de envelhecimento é…

Por Maya Santana

 

Embora eu leve uma vida plena, posso dizer sem pensar duas vezes: o aspecto que mais me chateia nesse meu processo de envelhecimento é a maneira como nós, pessoas que passaram dos 60 anos, somos tratados. Foto: Internet

Estou de volta, com mais um podcast – áudio – neste Diário de Maya, do 50emais. Dentro de alguns poucos meses, vou  completar 70 anos de vida. Acho uma dádiva poder continuar caminhando pelas ruas, avenidas, becos e rodovias da vida. Privilegiada, tenho saúde boa. Levo uma vida plena, exatamente como imaginava, quando era jovem. No entando, nessa altura do caminho, prestes a adentrar minha sétima década nesse mundo, posso dizer sem pensar duas vezes: o aspecto que mais me chateia nesse meu processo de envelhecimento é a maneira como nós, pessoas que passaram dos 60 anos, que já perdemos o viço, somos tratadas. A displicência e o pouco caso são um tipo de violência praticado por muita gente contra os mais velhos. É sobre isso que falo nessa gravação.

Ouça:

Veja tambémConfesso que tenho muito medo de uma segunda onda da covid-19

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

2 × 5 =