fbpx

O que você sabe da mais famosa obra de arte?

Por Maya Santana

[tribulant_slideshow gallery_id=”32″]
Veja acima 30 imagens irreverentes do quadro de Da Vinci, acervo do Louvre

Ana Maria Cavalcanti

Mona Lisa, a obra de arte mais famosa do mundo,  com mais de 500 anos de idade, concebida pelas mãos de Leonardo da Vinci,  virou um ícone da cultura pop. É só você  entrar na internet  para  encontrar as suas inúmeras faces: punk,  fumando maconha, com roupas indianas, com corselete sexy, com gatos, cachorros e aves.

A que se deve o sucesso desta senhora de risinho enigmático que sempre desafiou a imaginação  dos historiadores de arte?  Primeiro, ela foi criada por um gênio, não vamos nos esquecer disso. Além do mais, a trajetória da obra foi muito bem sucedida, adornando   aposentos  luxuosos, antes de fixar residência no Museu do Louvre, em Paris, 200 anos atrás.

Respeito teve sempre, mas a  fama internacional só chegou em 1911, quando foi “sequestrada” por um funcionário do museu.  O caso foi amplamente noticiado no mundo todo e transformou-se em assunto de Estado, na França.

Finalmente , em 1913, o sequestrador foi preso e Mona Lisa retornou ao Louvre, com status de superstar. Com a fama, vieram os infortúnios: a tela foi atacada por duas vezes, em 1956. Uma com ácido no rosto e a outra, com uma pedrada no ombro. Hoje, totalmente restaurada,  você só pode vê-la de longe, protegida por um vidro a prova de bala.

Nos Estados Unidos, foi recepcionada pelo proprio presidente  John Kennedy  e Jacqueline

Nos EUA, foi recepcionada por Kennedy e Jacqueline

Vamos conhecer um pouco mais a vida desta celebridade. Em 1517, quando da Vinci foi convidado pra ser o pintor na corte de Francisco I, na França, ele trouxe  a Mona Lisa à tiracolo. Quando morreu, dois anos depois, a obra  foi vendida ao rei, Fernando I por seus herdeiros.

Depois foi levada para o Castelo de Fontainebleau, criado para abrigar a coleção de arte da realeza. Por 250 anos, a obra foi admirada  apenas pela realeza e chegou até a fazer parte do acervo pessoal de Luis XIV.  Depois, com a queda da monarquia, foi a vez de  Napoleão se encantar  por Mona Lisa, a ponto de colocá-la em seu quarto, onde embalava , no Palácio das Tulherias, seus sonhos de poder.

Com a queda de Napoleão, em 1815, a obra foi para seu lar definitivo, o Museu do Louvre. Só saiu daí apenas três vezes: quando foi sequestrada em 1911; em 1963, quando foi exibida nos Estados Unidos, foi recepcionada em grande estilo pelo próprio presidente John Kennedy e sua mulher jacqueline -, e em 1974, quando foi exposta no Japão. Viaja pouco, porque não são muitos os países  que podem pagar um seguro de 100 milhões de dólares.

Odiada por Picasso, mas incensada por Andy Warhol, Marcel Duchamp e Salvador Dalí, Mona Lisa desafiou a passagem do tempo e, hoje, mais jovem que nunca,  sua imagem é de domínio público, tornando-se uma das grandes estrelas da internet. Nada mal pra uma senhora desta idade.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





6 Comentários

MARINEZ MARAVALHAS 1 de abril de 2017 - 21:08

Interessante saber mais sobre essa obra polêmica pelas agradáveis palavras de Ana Maria

Responder
Clarice 14 de março de 2017 - 14:37

Bem interessante conhecer a história dessa arte!

Responder
Belela 13 de janeiro de 2015 - 12:37

Muito boa a matéria!
Realmente a moça de sorriso enigmático é sempre atual.

Responder
Olenka Franco 12 de janeiro de 2015 - 18:37

E ela é pequenininha! E há quem diga que ela é ele…

Responder
Valquíria da Paz 10 de janeiro de 2015 - 16:46

Gostei muito, muita informação com um humor na medida e um fechamento fantástico!

Responder
Elza Cataldo 9 de janeiro de 2015 - 07:43

Muito interessante, Ana, nos fazer conhecer melhor a trajetória da enigmática Mona Lisa.

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais