Pai faz diário das filhas desde antes de nascerem

Por Maya Santana
As filhas Milene e Melina se encantam com o diário de suas vidas escrito pelo pai, Marcus Rebuzzi

As filhas Milene e Melina com o pai, Marcus Rebuzzi, 75

O ser humano está sempre surpreendendo mesmo. Veja que história linda: a de um pai que registra em diário a vida das três filhas desde que ainda estavam na barriga da mãe. O administrador de empresas e contador Marcus Antoni Rebuzzi, 75, herdou da mãe o ótimo hábito de contar a história de cada novo integrante da família.

Leia o artigo de Lilian Monteiro para o Estado de Minas:

Esta história começa em novembro de 1929. Emocionada com o nascimento da primeira filha, Myres, dona Mirtes decide escrever um diário sobre cada passo na vida da primogênita. Faz o mesmo com os irmãos Myriam, Marzio e Marcus. A trajetória dos rebentos descrita em cada página se encerrava no dia em que se casavam. Era quando recebiam sua história, acompanhada de uma carta. Dona Mirtes morreu em 1984 e Marcus Antoni Rebuzzi, o caçula, foi o único a continuar o legado da mãe. No dia seguinte ao seu casamento com Norma, Marcus passou a escrever em seu diário e decidiu que no dia em que a mulher ficasse grávida começaria a registrar a história, agora, de seus filhos.

“Na carta da minha mãe, ela dizia que o diário era a resenha do dia em que fui concebido até minha chegada ao altar. Ela me deu de presente as cenas da minha vida. Anotações incríveis, amorosas, de cuidado. Em uma delas, acredite, ela escreveu que só fui dormir uma noite inteira pela primeira vez em 4 de abril de 1940, ou seja, a fiz passar muitas noites em claro, desde 17 de maio de 1939! Fiquei emocionado e agradecido pelo carinho. Ela dizia que eu era uma das pétalas de seu trevo de quatro folhas. Achei que era minha missão continuar.” Para ele, seu diário “é minha memória, o histórico da minha vida”.

Marcus, hoje com 75 anos, aposentado, mas ainda trabalhando com consultoria e auditoria, é formado em administração de empresas e contabilidade, e pode acrescentar no currículo o papel de escritor e poeta. Adora escrever e todo o seu talento está no diário das três filhas: a turismóloga Maíra, a jornalista Melina e a designer de produto Milene. A mulher, Norma, logo, logo terá publicado no livro Minhas mulheres os mais de 150 poemas que recebeu do amado desde o começo do namoro. Namoro, aliás, que já dura 37 anos.

O primeiro diário de Marcus data de 10 de outubro de 1980, diante da feliz notícia da primeira gravidez de Norma. Nele, escreveu que “o amor é o principal legado que podemos oferecer”. Infelizmente, o feto parou de crescer. A tristeza, que ainda emociona, foi cicatrizada com a chegada em 30 de março de 1982 de Maíra. Foi quando começou a levar para as páginas de diários, nada secretos, o passo a passo de suas três princesas, ele que sempre sonhou ser pai de meninas. Clique aqui para ler mais.


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais