Partícula de Deus, maior avanço científico de 2012

Por Maya Santana

Em julho, foi anunciado a descoberta do Bosón de Higgs

A descoberta do Bóson de Higgs, partícula que explica o mistério da massa, lidera uma lista dos 10 principais avanços científicos de 2012, divulgada esta sexta-feira (21) pela revista Science. A “Partícula de Deus” recebeu o nome de Peter Higgs, um britânico tímido e de fala mansa de 83 anos que, em 1964, publicou um trabalho conceitual sobre a partícula – o físico belga François Englert, 79, contribuiu com a pesquisa separadamente.

Na sua teoria, Higgs explicou que o bóson de Higgs, que ficou desconhecido por quase 50 anos, é responsável por criar um campo de força dentro do átomo que dá massa às partículas. Isso significa que se elas interagem bastante com o campo, como é o caso dos quarks, elas passam a ser mais massivas; mas se interagem menos, elas ficam com pouca massa, como os életrons.

Sem essa partícula, os cientistas dizem que os átomos agrupados do Universo – inclusive os seres humanos, que são feitos de uma cadeia de carbono – não poderiam existir. E afirmam que todos nós seríamos como os raios de luz, já que os fótons (partículas que não têm massa no átomo) não são atraídos pelo bóson de Higgs e passam direto pelo campo de força.

– Cientistas na Alemanha usaram uma nova técnica para sequenciar o genoma completo de um grupo enigmático de humanos denominado denisovanos, com base em uma minúscula amostra do osso de um dedo de cerca de 80 mil anos encontrado em uma caverna na Sibéria. Nada se sabia sobre os denisovanos, a não ser que eles foram contemporâneos dos neandertais, outro “primo” do homem moderno.

– Cientistas japoneses criaram óvulos viáveis usando células-tronco embrionárias de camundongos adultos. A descoberta traz a possibilidade de que mulheres que são incapazes de produzir óvulos naturalmente possam obtê-los em um tubo de ensaio, a partir de suas próprias células, e depois implantá-los em seu corpo. Continuar em www.uol.com.br


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais