fbpx

Passarinhos!… (II)

Por Maya Santana

Desta vez, o gato matou o beija flor

Desta vez, o gato venceu o beija flor

Lisa Santana

Que triste!
Meu gato matou a alegria.
E eu vi aquilo sem querer.
Ao entrar na sala pela manhã
Dei com meu gato
Quieto em um canto
Mas, em atitude suspeita.
Ao me aproximar
Deparei-me com um beija-flor
Inerte entre as suas patas
Quase morri de horror!
Que dor!
Um beija flor entrara por engano
Em minha sala
E meu gato o matou.
Como isto foi acontecer?
Matou porque?
Se nem com fome ele estava?
Matou por matar.
Entre a dor e a consternação
Tentei entender o gesto
Nem pensei na angústia e desespero pelo qual
Passara o pobre passarinho.
Só pensei na alegria que jazia morta
no tapete da minha sala
Que impotência!
E conclui o óbvio:
Era da natureza do gato
Tentar pegar tudo que se movimenta
O beija-flor, representante da alegria,
na sua inocência
Morreu porque se movimentava?
Morreu porque voava?
Tão frágil!
Se ele tivesse ficado quietinho teria se salvado?
Mas é da natureza do beija flor, voar.
E no meio da minha impotência
Lembrei-me do que havia me esquecido
Que gatos
Também podem ser brutos

Leia também:
Passarinhos!…

Lisa Santana é Professora de Artes Cênicas da PUC/MG e Poeta.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

dois × três =

2 Comentários

Avatar
Antonio f reis 3 de setembro de 2014 - 23:04

Triste, e Lindo a realidade escrita assim , amei… minha gata uma vez em NY fez o mesmo, lendo esta a lembrei bjs,,,,,,,,,,,,

Responder
Avatar
Ana 2 de setembro de 2014 - 19:04

Lisa, os gatos adoram caçar passarinho. Meus gatos já pegaram vários, e nós moramos em apto. Ver um passarinho morto é tão triste! eles morrem de perninhas pra cima, tão frageis.

Responder