Pierre Cardin, morto aos 98 anos: exemplo de longevidade ativa

Por Maya Santana
A viseira criada pelo estilista em 2020, como proteção contra a pandemia do novo coronavíruss

 

Faltando dois dias para a chegada do novo ano,  o mundo recebeu a notícia da morte de um estilista transformado numa lenda ainda em vida: Pierre Cardin faleceu nesta terça-feira(29), aos 98 anos, deixando um dos exemplos mais importantes de longevidade ativa e criativa. O gênio da moda francesa, empresário bem sucedido, com investimentos e interesses em várias setores, trabalhou até perto de sua morte, cuja causa não foi divulgada. Para se ter uma ideia do império que o estilista francês criou, a marca Pierre Cardin gera royalties de cerca de oito bilhões de euros por ano.

Leia o artigo da revista Vogue:

O estilista na frente de suas criações

“É com profunda tristeza que anunciamos o falecimento de Cardin”, afirmou a nota divulgada pela Academia de Belas Artes da França. Enquanto sua família se manifestava, dizendo: “Temos muito orgulho da ambição tenaz e da ousadia que Pierre mostrou por toda a vida”. Cardin, como afirma esse artigo da Vogue,  mudou a cara da moda ao lançar o conceito do prêt-à-porter (pronto para usar), lembrado por suas silhuetas futuristas, geométricas e seus bubble dresses, de formado geométrico, símbolo do movimento “space age chic”, de 1960, do qual Pierre era grande entusiasta.

Um modelo de  bubble dress, uma de suas criações

Nascido na Itália e criado na França, Pierre trabalhou na Christian Dior em 1947 durante a era revolucionária do New Look. Apenas três anos mais tarde, decidiu criar seu próprio atelier, onde lançou a moda futurista pela qual até hoje é lembrado.

Desfile da alta cultura de Pierre Cardin, primavera-verão 1993, em Paris. (Photo by Bertrand Rindoff Petroff/Getty Images) (Foto: Getty Images)

Sua coleção Cosmos lançada em 64 representou outro marco: o surgimento do conceito da peça unissex. Cardin também apostava em tecidos pouco convencionais para a época, como jersey, crepe e vinil – o que promoveu uma revolução na moda.

Veja a coleção Pierre Cardin primavera-verão 2020:


“As roupas que eu prefiro são aquelas que crio para uma vida que ainda não existe, para o mundo de amanhã”, disse o estilista em 1990. Mesmo com um olhar voltado para o futuro, muito da contribuição de Pierre tinha a ver com o presente, com as necessidades dos tempos em que ele vivia.

O terno sem gola popularizado pelos Beatles é criação do estilista

Em 1959, Cardin lançou o conceito do ready-to-wear e ao levar o high fashion para as massas, se tornou a primeira marca de um estilista de moda da história.

A notícia da morte do gênio francês da moda foi apresentada assim pela TV Bandeirantes


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais