fbpx

Aos 91 anos, Ivo Pitanguy lança "Viver vale a Pena"

Por Maya Santana

O Cirurgião plástico lançou “Viver vale a pena”

O cirurgião lançará esta semana “Viver vale a pena”


Aos 91 anos de vida, o cirurgião plástico Ivo Pitanguy é dessas pessoas “escolhidas” que tornam-se mito ainda vivas. Mineiro de Belo Horizonte, ganhou o mundo. Ajudou a embelezar ainda mais atrizes como Sophia Loren, Gina Lollobrigida e Candice Bergen. Manteve e mantém contato com celebridades como o ex-presidente americano Bill Clinton e o ator Tom Cruise. tudo isso está na autobiografia que está lançando. A revelação surpreendente é que Chico Xavier foi caseiro da família dele em BH.
Leia o ótimo artigo de Daniela Dacorso para O Globo:
Sophia Loren foi uma das muitas celebridades que  o cirurgião operou

Sophia Loren foi uma das muitas celebridades que o cirurgião operou


Uma noite com Sartre em Paris. Drinques no Régine’s com Alain Delon. Uma dança com Romy Schneider no Maxim’s. Jantares com Gina Lollobrigida em Roma. Temporadas de esqui com Roman Polanski, na Suíça. Quadro autografado “avec amitié” por Salvador Dalí. Aos 91 anos, Ivo Pitanguy revisita a memória e relembra estes e outros personagens com quem conviveu para contar sua história no livro “Viver vale a pena”, que chega às livrarias esta semana.
— O mundo há alguns anos era menor. Naquela época, as mesmas pessoas circulavam em Paris e Nova York — observa o cirurgião sobre o fato de ter ficado amigo das principais personalidades da cultura do século XX. — Nunca quis restringir minhas amizades ao meu metiê. Tive uma vida dura, com jornadas de 10 a 12 horas de trabalho. Mas foi o valor que dei aos espaços vazios e aos momentos de folga que fez com que estes parecessem enormes.
Não bastasse uma vida social tão intensa, Pitanguy criou técnicas de cirurgia plástica que hoje são consideradas clássicas, transformou-se na maior referência na área e formou quase 600 médicos na especialidade.
Com o ator Tom Cruise, de quem era amigo

Com o ator Tom Cruise, de quem era amigo


— Dentro das minhas limitações da idade, tenho o mesmo entusiasmo para a vida. Se antes eu mergulhava vinte metros no mar, hoje mergulho dois e está ótimo. Se antes andava 100 metros, hoje ando 10 e parece uma maratona — brinca. — Não quero cultuar o sentido de envelhecer. A minha alegria de viver agora é tão grande quanto a que senti em todos os momentos que vivi.
Chico Xavier, o ex-caseiro
Não pense que Ivo Pitanguy conviveu apenas com o grand monde. Sim, ficou amigo de Tom Cruise, Mick Jagger, Michael Caine e Jimmy Carter. Mas também esteve ao lado de figuras simples — não menos importantes — como Chico Xavier e Madame Satã. O primeiro trabalhou como caseiro da família do médico, em Belo Horizonte. Nem Pitanguy se lembrava disso até que, em 2002, foi chamado à casa do líder religioso, em Uberaba. Chico queria lhe contar da gratidão que tinha pelo seu pai. Apertou com firmeza a mão de Pitanguy e disse: “Seu pai está conosco. E quero lhe dizer que foi a primeira pessoa que me deu crédito. Trabalhei para ele na chácara da Mangabeira, onde comecei a receber pessoas para ajudar”.
Com o ex-presidente americano Bill Clinton

Com o ex-presidente americano Bill Clinton


De Madame Satã ficou amigo por acaso. No fim dos anos 40, durante um plantão, Pitanguy cuidou de seis policiais que apanharam do travesti, que levou o grupo até o hospital e avisou: “Doutorzinho, eu os trouxe para você”. Na década de 70, os dois se cruzaram na Ilha Grande quando o médico foi até a região fazer caça submarina. A partir de então, sempre que ia à ilha, Madame Satã o levava em sua canoa para mergulhar.
— Sempre tive muita curiosidade sobre as pessoas mais simples.
Mágico. Esta é uma palavra que aparece recorrentemente no vocabulário de Pitanguy e que pode traduzir a sua história. Em seu livro, “Viver vale a pena” (Casa da Palavra), que tem prefácio assinado por Nélida Piñon, ele cita o adjetivo 11 vezes. O momento é mágico. O dom é mágico. Os recantos são mágicos. Clique aqui para ler mais.

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca enviaremos spam! Leia nossa Política de privacidade para mais detalhes.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





1 Comentários

isa Webb 28 de setembro de 2014 - 20:29

Tive uma consulta com ele na minha adolescencia. Detestava meu nariz largo. Ele, muito certo, me disse que poderia afinar mas nao muito pois eu tinha(tenho) o rosto redondo e nariz fino ia ficar desproporcional. Gostei da atitude dele. No final, peguei uma infeccao dentaria, tive que cancelar a operacao e acabei desistindo. Foi a decisao certa, ja que eh impossivel melhorar perfeicao, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais