Por que a pele do pescoço envelhece mais rápido?

Por Maya Santana
A pele do pescoço é mais fina do que a do rosto e o sol só prejudica

A pele do pescoço é mais fina do que a do rosto e o sol só prejudica

Essa é uma questão que preocupa muitas mulheres. O que se deduz lendo este artigo da dermatologista Lucia Mandel para a revista Veja é que todo cuidado com o sol é pouco. É ele o principal responsável pelas manchas escuras que, com o tempo, começam a surgir. Sobretudo naquelas pessoas que negligenciam o uso do protetor solar e se expõem ao sol sem dó.

Leia o artigo:

O Brasil não tem o clima mais apropriado do mundo para se usar cachecol, echarpe nem gola rolê. Portanto, ficar escondendo o pescoço com estas peças não é uma boa opção. O melhor é evitar as manchas no pescoço.

Pescoço envelhecido antes do que deveria incomoda muita gente. Por ter a pele mais fina que a do rosto, o pescoço pode ficar flácido mais cedo. E se for exposto ao sol mais do que se deve, também pode ficar manchado, em uma condição chamada poiquilodermia.

Este nome estranho indica que a pele nas laterais do pescoço está com manchas de cor acastanhada e avermelhada. Isso se deve a um excesso de pigmentação e de vasinhos dilatados e aparentes. A poiquilodermia ataca quem tem mais de 40 e descuidou durante muitos anos da proteção solar. Ela é muito comum. Se ao longo dos anos você se expôs exageradamente ao sol, é bom fazer um teste: vá até o espelho e examine seu pescoço. Ou então, tire uma foto e observe. As manchas se instalam sutilmente, mal dá para perceber no começo, a não ser com um olhar minucioso. Mas, quando aparecem, vêm para ficar. E vão se tornando mais visíveis com o tempo e com a insistência da exposição desprotegida ao sol. Até mesmo o sol que a gente pega no dia a dia, sem se dar conta, piora a situação.

Outra característica marcante da poiquilodermia: o centro do pescoço, aquela região logo abaixo do queixo, fica com a pele preservada e mais clara. Não é por acaso. Enquanto o pescoço é atingido sem piedade pelos raios de sol, a cabeça constantemente faz sombra nesta região. Com isso, a pele do meio do pescoço acaba tendo uma proteção solar natural que a preserva.

O que fazer para melhorar?

Se as manchas são leves e não incomodam, ótimo. Mas não deixe a condição piorar: ao proteger o rosto do sol, lembre-se sempre de incluir o pescoço. Se as manchas são visíveis e incomodam, existe um tratamento para eliminar ou suavizá-las. Consiste em várias sessões de luz pulsada para remover vasos dilatados e clarear as manchas. Cremes não funcionam. Depois de realizar o tratamento, mantenha o resultado: proteja-se do sol, evitando-o ou usando filtro solar.

 


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais