fbpx

Princesa cor de rosa ou a ditadura de uma cor

Por Maya Santana

Muitas mães se queixam de que há uma ditadura do rosa

Mirian Goldenberg

A MONOCROMIA impera nas roupas e nos brinquedos das meninas. Basta observar em parques, praias, shoppings, escolas: o cor-de-rosa reina no universo infantil feminino. O rosa não é só a cor das Barbies, mas também de vestidos, camisetas, biquínis, mochilas, sapatos, pulseiras, bicicletas, cadernos, lençóis, fantasias de princesa etc.

Enquanto as meninas estão de rosa da cabeça aos pés, os meninos vestem azul, verde, amarelo, vermelho, preto, cinza, laranja, branco e, até, algumas vezes, rosa. Eles não são apenas mais livres no uso de cores, mas correm, brincam, gritam, jogam, se sujam e se machucam muito mais do que elas.

No comércio há uma invasão, nunca vista anteriormente, de produtos cor-de-rosa. Muitas mães afirmam que há uma ditadura do rosa, que as filhas acabam ficando viciadas nessa cor. Não há escolha para as que gostariam de mais diversidade.

No blog PinkStinks, duas mães inglesas declararam guerra ao que chamam de “pinkification” das meninas: a onipresença da cor rosa. Elas acreditam que o fenômeno vai muito além da cor.Dizem que a cultura do rosa, imposta às meninas desde o berço, é baseada no culto da beleza, do corpo, da aparência, da magreza, em detrimento da inteligência. Leia mais em www.miriangoldenberg.com.br

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

17 + 11 =

3 Comentários

Avatar
viviane 11 de novembro de 2012 - 14:50

eu amoooo rosa

Responder
Avatar
ana maria 7 de novembro de 2012 - 23:11

Eu adoro rosa, não tenho nada contra.Rosa, em todos os seus matizes

Responder
Avatar
admin 9 de novembro de 2012 - 14:04

Vou te dar de aniversário uma rosa.

Responder