fbpx

Rasgue aquele manual “Como ser elegante depois dos 40 anos”

Por Maya Santana

Malgosia Bela, 40, Yasmin Warsame, 40, e Kristina de Coninck, 53: estrelas da campanha da Zara

Maya Santana, 50emais

Neste artigo, Nina Lemos toca em um assunto sobre o qual já falamos muito aqui no 50emais: como o mundo da moda ainda ignora a mulher com mais de 50 anos. A blogueira elogia o anúncio feito pela Zara de que vai começar a vender roupas para mulheres de todas as idades, a partir dos 40 anos. Com isso, a Zara, grande marca espanhola que ganhou o mundo, sai na frente. E é destaque nas publicações internacionais de moda.

Leia o artigo de Nina Lemos:

No início do mês, nós, mulheres que gostamos de moda e não temos mais 20 anos, recebemos com alegria e alívio a notícia de que a gigante da moda Zara colocou em seu catálogo, finalmente, mulheres de mais de 40 anos para vender roupas para… mulheres de mais de 40 anos!…

Malgosia Bela com um dos trajes da Zara

A coleção foi lançada com alarde. A ideia era mostrar roupas que servissem para as mulheres de todas as idades e que não seguissem tendências – fossem clássicas. Na campanha, as modelos Kristina de Coninck, 53, Malgosia Bela, 40, e Yasmin Warsam, 40, dão declarações sobre envelhecer. A Zara tocou no assunto. Ótimo.

Mas parei para pensar. A gente vive uma época em que a pressão da juventude é tão bizarra que comemoramos o fato de apenas três modelos de mais de 40 participarem das campanhas de uma marca tão grande como a Zara? E isso é tão raro que vira notícia?

Yasmin Warsam desfilando capa de chuva

Vá até uma loja Zara. Quem são as clientes? Obviamente são mulheres de todas as idades. Mas, assim como acontece com todas as outras marcas, as mulheres de 40, 50, 60 anos, compram roupas que no catálogo (e nas passarelas) foram e xibidas por mulheres de 20 e poucos anos, se muito.

As roupas da coleção batizada “Timeless” (“atemporal”, em inglês) são bonitas e clássicas. E a marca se inspira no conceito “sem idade” (ageless). A ideia vai contra os estereótipos da idade e vem sido discutida não só na moda. Legal a Zara entrar nessa. Clique aqui para ler mais.

Kristina de Coninck: sucesso como modelos aos 53

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

14 + um =

1 Comentários

Avatar
Tereza Cabral 17 de setembro de 2017 - 13:06

Eu sempre leio este blog, tenho 65 anos e me acho muito jovial. Gosto do que vcs postam.
Achei muito interessante esta abordagem sobre tornar-se clássica depois dos 40. Nada a ver! Continuo bem despojada e leve, sem medo de ser feliz!!

Responder