Artigos

Relação boa entre avós e netos ajuda os dois lados

Contato frequente e carinhoso ajuda a afugentar a depressão
Contato frequente e carinhoso ajuda a afugentar a depressão

Esse artigo muito interessante sobre os benefícios de uma relação saudável, com afeto, entre avós e netos foi publicado no portal Uai, do Estado de Minas. Não resta dúvida que netos carinhosos, atenciosos e prestativos ajudam os avós a afastar o perigo da depressão. Estudos mostram que as pessoas mais velhas, talvez por se sentirem mais vulneráveis, tornam-se mais carentes, com maior necessidade de demonstrações de amor. O grande barato nesse jogo avô-neto é que tanto um quanto o outro só tem a ganhar quando se relacionam de maneira harmoniosa.

Leia o artigo:

Corujas ou distantes, antenados ou saudosistas, saudáveis ou debilitados. Os tipos de avós são diversos e, muitas vezes, o tempo, a distância e outros contratempos dificultam o contato rotineiro com os netos. Quando, no entanto, os obstáculos são vencidos, os benefícios são grandes para os dois lados. Os netos podem aprender com a experiência acumulada pelos mais velhos, ao mesmo tempo em que podem ensinar aos avós as particularidades da modernidade. “A troca entre gerações costuma ser muito produtiva, pois tanto os avós quanto os netos têm muito a se beneficiar dessa convivência”, afirma Denise Dfalcke, coordenadora do programa de pós-graduação em psicologia da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Convivência com o neto deixou Déa Dumont mais calma
Convivência com o neto deixou Déa Dumont mais calma

Em agosto, um estudo americano conduzido por pesquisadores do Boston College reforçou ainda mais a tese de que a boa relação entre avós e netos pode trazer benefícios generalizados. Os resultados do trabalho revelaram que, de maneira geral, uma ligação emocional próxima entre os dois grupos faz com que eles tenham menos sintomas de depressão. Quanto mais apoio recebem um do outro, menos problemas de saúde psicológica enfrentam.

Doutora em psicologia e professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Maria Rita Seixas acredita que a relação de proximidade entre avós e netos pode, de fato, ser um grande fator para evitar a depressão nos idosos. Para ela, ao chegar à idade mais avançada, a pessoa tem mais necessidade de afeto, que, em geral, não é suprida devido à perda ou ao afastamento de pessoas importantes. “As crianças e os adolescentes podem passar essa afetividade de que os avós precisam, mas, em geral, já não a têm.”

Os avôs e as avós são, além dos pais, uma fonte de conselhos e direcionamentos. “(O jovem) pode ter um contraponto de opiniões, bem como um auxílio no fechamento de novas organizações subjetivas e comportamentais”, afirma o psicólogo Julio Furlaneto. Ele explica que alguns jovens têm a sensação de estarem perdidos diante das possibilidades de relações afetivas e sociais. O contato com o conhecimento de vida dos avós pode contribuir para diminuir esse mal-estar. “Sentem um vazio existencial pela dificuldade de lidar e se adequar à grande diversidade de estímulos e possibilidades que encontram na sociedade”, detalha.

A chegada de João Gabriel, 1 ano e 7 meses, representou um ponto de mudança na vida da professora Déa Dumont, 48 anos. Passadas as primeiras dificuldades de adaptação na vida dos pais da criança e dos que estão em volta, a ligação de Déa com o neto fortaleceu. “A presença dele foi tomando uma importância a cada dia maior. Trouxe alegria, amor, carinho.” Para a professora, a relação com os netos exige um grau de responsabilidade menor do que quando se está criando os filhos. Por isso, permite uma aproximação mais descontraída e com menos rigidez. “Você permite uma quebra de protocolo, brincar, dar um chocolate na hora errada. Claro que com atenção também”, ressalta. Para justificar, ela cita, entre risos, uma frase que leu pouco depois de se saber que seria avó: “Quando o neto entra pela porta, a disciplina sai pela janela”. Clique aqui para ler mais.

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca faremos spam! Dê uma olhada em nossa Política de Privacidade para mais informações.

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

Botão Voltar ao topo