fbpx

RS tem a maior população de idosos do Brasil

Por Maya Santana
Porto Alegre tem a maior população de longevos do Brasil

Porto Alegre é a capital com maior população de longevos do país

Achei bem curioso este artigo do Zero Hora sobre o estado brasileiro com maior número de pessoas idosas, ou seja, pessoas com idade superior aos 60 anos. Nunca pensei que fosse o Rio Grande do Sul.

Leia o artigo:

Das 20 cidades com maior concentração de pessoas com mais de 60 anos, 18 são gaúchas. Os dados vêm do Censo 2010, feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, e do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, produzido pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Porto Alegre é a capital que concentra não apenas o maior número de idosos, mas também a maior população de longevos, que são as pessoas que já passaram dos 80 anos. Coqueiro Baixo, no Vale do Taquari, lidera o ranking nacional de municípios com mais pessoas acima dos 60. Dos 1528 habitantes do município, 29,38% são idosos. No Brasil, 10,8% da população pode ser considerada idosa.

Coqueiro de Baixo é o município gaúcho com mais gente acima dos 60

Coqueiro Baixo é o município gaúcho com mais gente acima dos 60

Fazer com que as secretárias de saúde, assistência social e educação trabalhem juntas é o segredo, de acordo com o prefeito Verissimo Caumo, que concedeu entrevista à Rádio Gaúcha. Aos 70 anos, Caumo aponta que assim como todo jovem precisa estar na escola, todo idoso precisa ter uma atividade para garantir qualidade de vida.

– Das mais de 1500 pessoas que vivem em Coqueiro do Sul, quase 500 têm mais de 60 anos. Temos que nos preocupar com a vida deles e essa é nossa prioridade. Por isso, concentramos esforços em programas que vão desde a visita regular na residência dessas pessoas até bailes e eventos próprios para a terceira idade. A ideia é manter o envelhecimento ativo para que a população tenha qualidade de vida nessa fase – conta o prefeito.

Coqueiro do Sul antecipa uma tendência do IBGE para 2050 no Brasil: um terço da população, segundo o instituto, nesse ano, será de pessoas idosas. Isso significa dizer que a taxa de fecundidade vai cair ou estagnar. Quem paga a conta? Por enquanto, o Estado. Clique aqui para ler mais.

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca enviaremos spam! Leia nossa Política de privacidade para mais detalhes.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais