fbpx

Saiba o que acontece na fase após a menopausa

Por Maya Santana

A pós-menopausa é um conceito criado mais recentemente

A pós-menopausa é um conceito criado mais recentemente

Infância, juventude, adultos. Até aí, muito se sabe como o corpo vai reagir ao tempo. Muitos estudos analisam o climatério – fase que começa em torno dos 40 anos e é marcada pelos calorões e pelo aumento do intervalo entre uma menstruação e outra. Quando a mulher passar um ano sem menstruar, os médicos, em geral, decretam que a menopausa chegou. O climatério dura entre dez e 15 anos e os sintomas podem ser amenizados com exercícios, boa alimentação e, em alguns casos reposição hormonal.

A pós-menopausa é um conceito criado mais recentemente. A expectativa de vida aumentou. Hoje, no Brasil ela é de 74,6 anos. Em dez anos, a expectativa aumentou em 6,6 anos para mulheres e para 5,8 anos para homens.

O ginecologista José Geraldo Lopes Ramos, do Hospital Mãe de Deus, explica que a pós-menopausa pode começar aos 65 anos.

– O período do climatério inclui a pré-menopausa e, às vezes, um período depois. A pós-menopausa é marcada pelo cuidado com patologias que podem aparecer já na terceira idade. A mulher, nessa fase, merece um atendimento especial, pois a pós-menopausa é associada a sintomas mais genitais. Qualquer sugestão ou medicação deve ser focalizada nos problemas que surgiram – diz.

Diminuição da libido e secura vaginal são sintomas dessa fase, mas, diferente do climatério, não devem ser tratados com reposição hormonal de forma sistêmica, via oral ou injetadas.

– Na pré-menopausa, o risco de alguns tipos de câncer aumenta e a reposição sistêmica pode trazer mais problemas do que soluções. O ideal é o que chamamos de reposição hormonal focalizada. O uso de cremes específicos, por exemplo, pode tornar a vida da mulher muito mais confortável – explica Ramos.

Ter um clínico especializado em geriatria acompanhando a qualidade de vida é tão necessário quanto consultar o ginecologista uma vez ao ano na pós-menopausa. Alterações neurológicas, prevalência de problemas cardíacos e risco de câncer devem ser acompanhados pelos dois especialistas. Nódulos na mama ou na tireoide, hipertensão, manchas na pele e sangramento vaginal devem servir de alerta nessa fase. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





1 Comentários

Ana 31 de janeiro de 2015 - 12:17

Odeio falar do tema, mas fazer o quê, né?

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais