fbpx

Sexagenária posa para marca famosa de lingerie

Por Maya Santana

A atriz e modelo Jacky O'Shaughnessy  está com 62 anos

A atriz e modelo Jacky O’Shaughnessy está com 62 anos

Cada vez mais mulheres com 50, 60 e até 70 anos são requisitadas para atuar nas passarelas, porque o mundo está envelhecendo e, por mais que resistam, estilistas, designers, o mundo da moda, enfim, vai reconhecendo isso. Veja essa história:

Para promover a sua nova coleção de lingerie, a marca American Apparel, gigante do setor têxtil, decidiu contratar uma manequim sexagenária. Na fotografia Jacky O”Shaughnessy surge sentada no chão e vestida apenas com um soutien sem alças roxo e umas cuecas bordeaux.

A modelo americana já foi estrela de outros comerciais

A modelo americana já foi estrela de outros comerciais

A imagem foi publicada pela marca norte-americana no Facebook e no Instagram e gerou uma onda de comentários, desde fãs que aplaudiram a aposta a vozes mais críticas. A  American Apparel é conhecida por suas campanhas que sempre causam polêmica, principalmente pelas cenas de sexo . Algumas foram até proibidas.

A manequim e atriz de 62 anos já tinha posado para a American Apparel em 2012 e não escondeu o seu entusiasmo. “Para ser-se manequim é preciso que tenhamos energia e sobretudo uma grande habilidade de comunicar sem palavras”, disse na altura, acrescentando que também gostaria de continuar a investir na carreira de atriz.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

treze − doze =

2 Comentários

Avatar
Martha 2 de maio de 2016 - 07:42

Busco uma oportunidade no campo. Sou mineira, de Belo Horizonte e me sinto de bem com a vida e gosto de me apresentar bem, tipo, uma maquiagem natural, cabelos sedosos, roupas de bon gosto e escolhidas com autocrítica.

Responder
Avatar
Ivê Maria da Silva 8 de fevereiro de 2014 - 05:25

Muito interessante modelo sexagenária. Sou sexagenária e gordinha, se tiver
oportunidade gostaria muito de ser modelo. As gordas não tem muita
oportunidade, nem sempre encontra o que comprar, pois, são esquecidas e
discriminadas, quem sabe esta chegando nossa vez também. Amei

Responder