“Sou (e sempre fui) um anjo pornográfico”

Por Maya Santana
O mais que polêmico jornalista e escritor faria 102 anos neste sábado

Nelson Rodrigues faria 102 anos neste sábado

Nelson Rodrigues, nosso mais que polêmico jornalista, escritor, frasista, dramaturgo, nasceu no Recife, num 23 de agosto. Faria neste sábado 102 anos. Resolvi homenageá-lo publicando aqui algumas de suas célebres frases. Tomei o trabalho de escolher apenas aquelas que não falam de mulher, porque nesse campo as opiniões dele são um horror, um grande espírito de porco.

Estas são as que selecionei:

“O brasileiro não está preparado para ser o maior do mundo em coisa nenhuma. Ser o maior do mundo em qualquer coisa, mesmo em cuspe à distância, implica uma grave, pesada e sufocante responsabilidade.”

“Nada mais cretino e mais cretinizante do que a paixão política. É a única paixão sem grandeza, a única que é capaz de imbecilizar o homem.”

“O dinheiro compra até o amor verdadeiro”

“O brasileiro é um narciso às avessas, que cospe na própria imagem. Nossa tragédia é que não temos o mínimo de auto-estima.”

O casamento é o máximo da solidão com o mínimo de privacidade.

“Não reparem que eu misture os tratamentos de tu e você. Não acredito em brasileiro sem erro de concordância.”

“Qualquer amor há de sofrer uma perseguição assassina. Somos impotentes do sentimento e não perdoamos o amor alheio. Por isso, não deixe ninguém saber que você ama.”

“Convém não facilitar com os bons, convém não provocar os puros. Há no ser humano, e ainda nos melhores, uma série de ferocidades adormecidas. O importante é não acordá-las.”

“O problema do tapa não é o tapa, é o barulho.”

“A mais tola das virtudes é a idade. Que significa ter quinze, dezessete, dezoito ou vinte anos? Há pulhas, há imbecis, há santos, há gênios de todas as idades.”

O brasileiro, quando não é canalha na véspera, é canalha no dia seguinte.”

“Só o rosto é indecente. Do pescoço para baixo, podia-se andar nu.”

“Hoje é muito difícil não ser canalha. Todas as pressões trabalham para o nosso aviltamento pessoal e coletivo.”

“Eu, como artista, se tivesse de escolher um epitáfio, optaria pelo seguinte: – ‘Aqui jaz Nelson Rodrigues, assassinado pelos imbecis de ambos os sexos’.”

“Não há nada mais relapso do que a memória. Atrevo-me mesmo a dizer que a memória é uma vigarista, uma emérita falsificadora de fatos e de figuras.”

“O homem começou a própria desumanização quando separou o sexo do amor.”

“90% da produção humana é lixo.”

“As grandes convivências estão a um milímetro do tédio.”

“A liberdade é mais importante do que o pão.”

“Sou um menino que vê o amor pelo buraco da fechadura. Nunca fui outra coisa. Nasci menino, hei de morrer menino. E o buraco da fechadura é, realmente, a minha ótica de ficcionista. Sou (e sempre fui) um anjo pornográfico.”


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais