Tarot da Semana: A voz interior

Por Maya Santana
É como uma resposta dada pelo nosso subconsciente a um desafio que enfrentamos

É como uma resposta dada pelo subconsciente a um desafio

Alexandre Moreira, Tarólogo 

Tem gente que só se permite ser racional. Organizados, sempre equipados com agendas, memorandos, manuais de funcionamento de toda uma parafernália eletrônica, cadernetas de telefones e relógio com diversos alarmes. Tal como o Coelho da história da Alice, que conheceu o País das Maravilhas, estão sempre agitados, entre compromissos, vivendo a vida como se a mesma fosse uma programação a ser cumprida a risco, onde a análise fria e calculista de todos os atos e perspectivas comanda suas ações.

 Na outra ponta estão os intuitivos. É uma gente esperta, descontraída, criativa, observadora, antenada, muito mais relaxada, que deixa o comando da vida não ao acaso, mas à inspiração. Intuição, no fundo, é exatamente isso. Uma centelha, um raio de luz, um clarão que se faz dentro de nós. É como abrir uma gaveta e encontrar, sem estar procurando conscientemente, algo de que precisamos muito. Não é mero acaso, não é coincidência e nem sincronicidade em seu sentido mais literal, mas é uma sensação muito forte de que sabemos algo que deveríamos saber. É como uma resposta dada pelo nosso subconsciente à um desafio que enfrentamos.

A Sacerdotisa, o Arcano II do tarot, simboliza essa situação e esse atributo que tantos pensam ser exclusividade feminina. Ela não é nossa capacidade racional, não se baseia em provas concretas, em fatos consumados, em evidências comprovadas. Ao contrário, ela representa essa nossa capacidade de encontrar orientação, respostas e deduções a partir de um conhecimento sutil que não podemos precisar a fonte. É o que chamamos “questão de pele”, ou seja, sentimos organicamente uma atração ou rejeição, simpatia ou aversão, se é certo ou errado, se deveríamos ou não. Não é pré-conceito, mas uma reação instintiva, um impulso, um lampejo de esclarecimento que nos acomete e que nos permite fazer melhores escolhas, tomar decisões mais acertadas, sobreviver a perigos ocultos.

Aproveite nesta nova semana que hoje se inicia a observar o quanto você se utiliza dessa incrível capacidade para formar julgamentos, decidir ações, evitar aborrecimentos. Se tiver paciência, anote e dentro de, digamos, 15 dias, volte a ler suas anotações e observar quando ou como a sua intuição confirmou-se acertada. Até lá, uma ótima semana para todos!


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





1 Comentários

ana maria 11 de maio de 2014 - 23:08

Excelente explicação do conceito de instinto. É isso mesmo, já me senti assim muitas vezes. Sempre fui + intuitiva mas agora, depois de um longo aprendizado, pratico com mais entusiasmo meu lado racional. Sinto não ter feito isso há + tempo. Qdo a gente consegue conciliar racional/intuitivo , sem que um interfira na liberdade do outro, é uma beleza. Mas não somos tão certinhos. Ainda bem, no final das contas!

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais