Tarot da Semana: Todos os dias morre algo em nós

Por Maya Santana
A cada dia nos é dada a possibilidade de nos redescobrirmos

A cada dia nos é dada a possibilidade de nos redescobrirmos

Alexandre Moreira, Tarólogo

Todos os dias morre algo em nós. Não há um só dia na vida em que não nos desapegamos de algo ou de alguém. Pode ser o abandono de uma ideia, a conclusão de uma etapa, a mudança de endereço, a perda de alguém muito querido, o término de uma relação, uma posição dentro da empresa e, até mesmo, aquelas gordurinhas e rugas de que nos desfazemos sob a perícia do cirurgião.

A Morte, Arcano XIII entre as cartas do tarot, simboliza o desapegar-se, abandonar, eliminar, podar, uma situação que se altera ou transforma, uma relação que se desfaz. É o momento da formatura, quando deixamos de sermos estudantes para nos tornarmos profissionais; é o instante em que assumimos legalmente um relacionamento afetivo, pois abandonamos ali a vida de solteiro e assumimos um novo estado civil; é aquele corte radical de cabelos, que nos rejuvenesce, alterando nossa aparência; é a reforma da nossa casa, eliminando paredes, portas, janelas para poder criar novos ambientes; é a mudança de posição no trabalho; o fim daquele caso de amor que já não rende mais a menor emoção.

Morte, no tarot, não significa “fim”, mas o começo de algo novo, a abertura para novas oportunidades, uma nova chance de recomeçarmos. Esse arcano simboliza deixarmos de lado os pensamentos negativos, o comodismo, a preguiça, o pessimismo, o preconceito, a auto piedade para recomeçarmos numa nova situação, numa nova vibração, num estado emocional novo.

A cada dia nos é dada a possibilidade de nos redescobrirmos, de renascermos sem os vícios, os medos, as inseguranças, o pessimismo acumulado do ontem. No tarot dizemos, ao receber a carta da Morte numa jogada, que o que há de velho em nós, ou numa situação, está prestes a acabar e que um novo “eu” irá surgir, com novo vigor, entusiasmo, esperança, fé. Assim como nossas células se renovam continuamente, nossos cabelos caem cedendo lugar para outros fios, nós também devemos “faxinar” nossos pensamentos, nosso comportamento, nossa maneira de ver o outro e encarar o mundo. Renovar é preciso. Reciclar-se, também. Então, por que não aproveitar que a semana está apenas começando (olha aí a Morte: os dias que já passaram morreram e não voltarão mais) para nos reinventarmos?


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





2 Comentários

Antonio f reis 16 de novembro de 2014 - 18:38

Talvez a vida seria melhor assim …….

Responder
Déa Januzzi 16 de novembro de 2014 - 13:04

Perfeito!!!

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais