fbpx

Um espetáculo que se renova a cada primavera nas ruas do Rio

Por Maya Santana

Impossível não parar para admirar tamanha beleza

Impossível não parar para admirar tamanha beleza

Maya Santana

Elas começam a brotar nos troncos das árvores algum tempo antes da primavera. Quando a estação das flores chega, lá pela terceira semana de setembro, as orquídeas, de todas as combinações de cores e estilos, já estão explodindo de vida e beleza, encantando os olhos de quem caminha pelas ruas do Rio. Moro aqui há oito anos. E todo setembro assisto com admiração renovada a chegada delas, de mansinho, até se mostrarem por inteiro, em todo o seu esplendor. Verdadeiros Poemas pendendo dos troncos, maravilhando a alma.

Esta árvore fica pertinho da minha casa. Vou lá todos os dias admirá-la

Esta árvore fica pertinho da minha casa.Passo sempre para admirá-la

O curioso e mais encantador dessa história é que muitas dessas orquídeas foram plantadas ali pelos porteiros de prédios residenciais. Os moradores compram a planta e, quando a flor se vai, entregam para os porteiros, os grandes guardiões desses autênticos jardins suspensos. Ninguém sabe ao certo como é que isso começou. O fato é que elas estão por toda parte, coloridas e viçosas.

Normalmente, são os porteiros dos prédios que cuidam para que fiquem tão bonitas

Normalmente, são os porteiros dos prédios que cuidam para que fiquem tão bonitas

A orquídea virou parte tão importante do Rio, e eu já contei isso em outro texto, que Carlos Drummond de Andrade chegou a homenagear o escritor Rubem Braga (os dois moradores do Rio), com “Nasce uma Orquídea”, publicado no Jornal do Brasil, em 1970: “Entre as desesperanças da hora, e à falta de melhores notícias, venho informar-lhes que nasceu uma orquídea. Nasceu, isto é, foi batizada. Seu nome de batismo é o do cronista Rubem Braga. A partir deste ano, há uma orquídea com o nome do Braga, ou, se preferem, o Braga virou orquídea.”

O vídeo é um pouco lento. Tenha paciência e verá a beleza das orquídeas numa das principais ruas de Ipanema, a Barão da Torre:

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais