fbpx

Um programa de TV sobre o Brasil para inglês ver

Por Maya Santana

Michael Palin dançando capoeira com um grupo, em Salvador

Michael Palin, ex-integrante da trupe de humoristas britânicos Monty Python e especializado nos últimos 25 anos como apresentador de documentários de viagem, diz ter finalmente coberto um buraco em seu currículo de viajante com uma visita ao Brasil, tema de uma nova série de TV que estreou nesta semana na Grã-Bretanha pela BBC.

Para Palin, o Brasil é um exemplo acabado de um país que quer se comunicar e trocar experiências com o mundo. “Poucos países que já visitei impõem barreiras aos viajantes. Mas o Brasil é o exemplo mais absoluto de país que quer se comunicar com o mundo”, afirma.

O apresentador experimentando a comida brasileira – uma moqueca

Segundo ele, o país deixou nele uma sensação de “encanto”. “Viajar pelo Brasil me fez perceber por que eu viajo. Adoro o entusiasmo de ver pela primeira vez um local não familiar, um mundo não familiar, falando uma língua não familiar, comendo comidas não familiares. É estimulante, faz a adrenalina correr”, diz.

O humorista e apresentador cruzou o país de norte a sul para a série de quatro programas, iniciada com visitas ao Maranhão, a Pernambuco e à Bahia. Leia mais em www.bbcbrasil.com.br

Em um artigo escrito para o Sun, tablóide de maior circulação na Grã-Bretanha, Michael Palin resume assim as suas impressões do Brasil: “Uma coisa que aprendi é que os brasileiros sabem se divertir. Eles parecem não se importar com o ontem ou o que vai acontecer amanhã, enquanto o sol brilha e as ondas continuam a quebrar nas praias. Meu quarto de hotel no Rio tinha vista para a praia de Copacabana, provavelmente a mais famosa do mundo. Um lugar perfeito para tomar caipirinha e apreciar a diversidade de seres humanos praticamente nus: Avós de biquíni, homem com barrigas ondulantes de sunga, fisiculturistas socando o ar, ciclistas passeando de tanga, todos exibindo o que pode ser a maior diferença entre os britânicos – a completa falta de vergonha”. Fonte: Bruno Astuto – revista Época

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

quatro × um =

1 Comentários

Avatar
lisa santana 28 de outubro de 2012 - 15:39

Os de fora sempre verão e falarão do Brasil o que lhe aprouverem, o que for de maior interesse.Alguém aí acredita no olhar ingenuo do estrangeiro? Mas, e nós? Como nos vemos? E ele toca no nosso bem e nosso mal, que é a “nossa completa falta de vergonha”. As caravelas continuarão chegando e o índio, agora miscigenado, ainda comporta o mesmo?

Responder