fbpx

Uma ‘Aldeia da Sabedoria’ para cultivar meu próprio envelhecer

Por Maya Santana

Dra. Gislaine D'Assumpção, 72, é tanatologista, autora dos livros “Pingo de Luz” e “De volta para a Casa do Pai”

Dra. Gislaine D’Assumpção, 72, é tanatologista, autora dos livros “Pingo de Luz” e “De volta para a Casa do Pai”

Déa Januzzi –

Entre uma xícara de chá de ibisco que ela trouxe da última viagem mística e cultural ao Egito, em julho deste ano, a psicóloga transpessoal e presidente do Instituto Renascer da Consciência, Gislaine Maria D’Assumpção, dá uma ideia do que é chegar aos 72 anos, plena, ativa e em paz consigo mesma e com o Universo. O chá vermelho intenso, denso e gelado é o passaporte para que ela conte sobre as quase 50 viagens que fez pelo mundo afora com grupos de pessoas que estão em busca autoconhecimento e espiritualidade.

As pessoas com mais de 60 não perdem um roteiro sagrado traçado por Gislaine, que viajou na última sexta-feira com um grupo de sete pessoas para a Turquia, país com mais de 10 mil anos de história, que abriga algumas das cidades mais antigas do mundo e oferece fascinantes belezas naturais e ruínas de templos antigos que fazem o peregrino voltar no tempo.

Se você encontrar o grupo de Gislaine meditando dentro dos ônibus, no hall dos hotéis ou nos lugares mais inusitados, não se espante, porque é uma das ferramentas mais usadas por essa terapeuta holística, que conhece muito sobre a vida e a morte. Tanatologista, ela é autora dos livros “Pingo de Luz” e “De volta para a Casa do Pai”, que trata do tema “para crianças de 3 a 90 anos”, como ela gosta de dizer.

A tanatologista no Egito, um das dezenas de países que ela já visitou

A tanatologista no Egito, um das dezenas de países que ela já visitou

Ela confessa que não é boa para falar em envelhecimento e onde quer envelhecer. “Em qualquer lugar, numa casa tranquila, na cela de um mosteiro, mas sempre conectada com a natureza e com a espiritualidade, mas nunca vai deixar de meditar, ouvir música clássica e cuidar de plantas.” Ela conta que um dia estava se dirigindo para o Instituto Renascer da Consciência, que fica no quilômetro 30 da BR-381 e teve que ficar parada mais de 4 horas num engarrafamento, por causa de um acidente. “Liguei o rádio do carro com asminhas músicas clássicase nem vi o tempo passar. Quando liberaram a rodovia, eu disse para mim mesma. Que pena, acabou o concerto.”

Gislaine sabe que vai estar bem em qualquer lugar que escolher para envelhecer, “porque estou bem comigo mesma e em conexão com o Universo. Viver junto de quem você gosta, num ambiente sereno e enriquecedor não é suficiente, o envelhecimento exige um aprofundamento no sentido de evolução. Só assim você vai encarando a morte e se preparando para a última e grande viagem”.

Ela é assim e em suas inúmeras viagens à Índia, por exemplo, aprendeu que os indianos depois dos 50 anos e de se dedicarem à vida material, se preparam para a grande viagem cósmica. “Envelhecer requer um preparo cotidiano, com o corpo, as emoções, a mente e espírito”.

Em busca da espiritualidade na Tailândia

Em busca da espiritualidade na Tailândia

Fundadora e ex-presidente da Fazenda Renascer para dependentes químicos,de 1980 a 1988, Gislaine promove cursos de tanatologia, mandalas e de psicologia transpessoal. Uma visita ao Instituto Renascer da Consciência pode traduzir o que Gislaine está falando. Entre os reinos sagrados, mandalas de ervas e uma natureza preservada, o almoço é outro prazer, com saladas, verduras e comida vegetariana, preparada por antigas cozinheiras que ouvem cantos gregorianos enquanto cozinham.

Gislaine tem projetos de construir ecovilas, uma Aldeia da Sabedoria para os que envelhecem e não têm onde ficar ou não querem ir para instituições de longa permanência. Porque na Aldeia da Sabedoria, com as casinhas de dois quartos em círculo,rigorosamente dentro das leis de sustentabilidade, com teto verde, vento cruzado entrando pelas janelas, varanda, quintal e paz de receber o terceiro tempo da vida de um jeito mais doce, sem conflitos e desespero. Porque Gislaine é assim: depois de uma viagem à Índia, ela pode voltar com um sari indiano de presente para você e perguntar. “Déa, e o nosso projeto de envelhecer juntas, na Aldeia da Sabedoria?”– e a minha voz interna responde. “O que estou fazendo aos 63 anos, correndo de um lado para o outro, sem norte sem rumo? Por que não pego a estrada em direção ao Instituto Renascer da Consciência e aos meus sonhos de um envelhecimento ativo, mas tranquilo como as águas deste rio que passa ao lado? Por que não embarco com Gislaine nessa volta ao mundo, se ela sempre me convida? Por que vivo refém de mim mesma? Porque não faço a minha Aldeia da Sabedoria para tomar chá de ibisco e cultivar o meu próprio envelhecimento?

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

cinco × 1 =

10 Comentários

Avatar
Patrícia 2 de abril de 2018 - 21:39

Gostaria de saber qual a relação entre a comunidade renascer e o condomínio vale das borboletas. Em Ravena. Quem fundou o condominio e como é feito a venda dos lote
Provavelmente foi feito um loteamento e a quem
pertencia o terreno.

Responder
Avatar
MARILENE 13 de outubro de 2015 - 14:33

Gislaine, a querida amiga, irmã de alma e professora de anos e anos, é isso mesmo. Congruente de fala e ação. Energia amorosa… sempre presente em seu coração.
O Projeto Aldeia da Sabedoria é algo fantástico e que verdadeiramente pode trazer para muitos uma velhice mais consciente, com grande alegria em sua alma e ainda trazer para estas pessoas o prazer de fazer por si mesmas e pelo outro.
A ideia é fantástica e fico também à disposição para ajudar a alavancar a ideia e a concretizar este projeto.
Parabéns Déa pelo maravilhoso artigo. Tomara que mais e mais pessoas possam conhecê-lo e por ele se interessar.
Paz e Luz!

Responder
Avatar
Marly Camelo 12 de outubro de 2015 - 14:55

Encantada, quero fazer parte desse time. E, também saber de tudo. bjs

Responder
Avatar
Déa Januzzi 12 de outubro de 2015 - 09:27

Aguardem que vou fazer um texto com fotos e tudo deste projeto que é meu também, abraços a todas.

Responder
Avatar
Maria José Pacheco 11 de outubro de 2015 - 22:31

Eu também quero!!!!

Responder
Avatar
Jandira 11 de outubro de 2015 - 19:24

Gostaria de ter mais notícias desse projeto obrigada

Responder
Avatar
Marisa Sanabria 11 de outubro de 2015 - 16:25

Conheço Gislaine faz muitos anos,uma figura encantadora,uma terapeuta sensível,uma mulher em harmonia com seus propósitos e com uma perspectiva espiritualizada da vida e de sim própria…adoro nossas conversas e nossas caminhadas juntas pelo instituto…Ela fez o prefácio do meu livro

Responder
Avatar
Frieda Sousa 11 de outubro de 2015 - 14:50

Gostaria se receber informações sobre essa proposta.

Responder
Avatar
Déa Januzzi 11 de outubro de 2015 - 10:37

Olá, vou esperar a Gislaine chegar para fazer um texto com todas as dicas, onde é, como é, quando vai ser, mas o projeto já está pronto. Eu vou para lá também. Vou publicar as fotos e o projeto arquitetônico que é do Instituto Saberes, do Sul do País. Aguarde. Abraços

Responder
Avatar
mlan 10 de outubro de 2015 - 21:16

Gostaria de receber mais informaçoes a respeito dessa aldeia da sabedoria. Obrigada.

Responder