fbpx

Usar computador estimula a memória e o raciocínio

Por Maya Santana
Paulo Pacheco e Maria de Lourdes Dorneles tiveram o primeiro contato com o computador há três meses

Paulo Pacheco e Maria de Lourdes tiveram contato com computador há 3 meses

Para mim, a caminho para os 64 anos, esta é uma ótima notícia, porque sou daquelas que não dispensam um computador, ou melhor, a internet. É das maiores invenções do ser humano. Agora, uma pesquisa feita na Austrália com mais de 5 mil pessoas entre 65 e 86 anos que lidam com computador deu um resultado realmente animador: o risco de demência diminuiu 40% no grupo estudado.

Leia o artigo publicado pelo Zero Hora:

Reduzir a perda de memória e melhorar o racicínio, que vão declinando com a idade, é mais do que possível. Uma das atividades que mais desafiam as pessoas mais velhas é aprender a usar o computador e, na sequência, a internet.

– Frequentemente os idosos são estimulados a usar a internet. Já ouvi idosos comentar “dá para ver as fotos da viagem da fulana na internet”, dá para pagar a conta pela internet”, “minha neta comprou um pacote de viagem pela internet muito barato”, “meu netinho pediu baixar um joguinho”… Então eles querem aprender também. E isto é muito estimulante – explica a Carla Schwanke, doutora em Gerontologia Biomédica e professora do Instituto de Geriatria e Gerontologia da PUCRS.

Uma pesquisa realizada pelo Centro de Saúde e Envelhecimento da Universidade de Western Australia analisou o uso do computador de mais de cinco mil pessoas com idades entre 65 e 86 anos durante oito anos. Entre os resultados, um chamou mais a atenção: o risco de demência diminuiu 40% nessas pessoas.

Paulo Pacheco, 63 anos, trabalhou como vigilante durante muito tempo. O contato com o computador aconteceu pela primeira vez há três meses.

– Eu não sabia nem ligar. Foi incrível aprender a usar o mouse. Fiz o primeiro nível do curso e agora vou começar o segundo módulo. Sempre tive vontade de aprender a usar o computador – conta.

A saúde ficou delicada e Pacheco parar de trabalhar. Foi durante a recuperação, na Sociedade Porto Alegrense de Auxílio aos Necessitados (Spaan), que ele teve seu primeiro contato com o equipamento. Clique aqui para ler mais.

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca enviaremos spam! Leia nossa Política de privacidade para mais detalhes.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais