Vitamina D ajuda a reduzir colesterol em mulheres

Por Maya Santana
A Vitamina reduz os níveis de colesterol “ruim” (LDL) na corrente sanguínea

A Vitamina reduz os níveis de colesterol “ruim” (LDL) na corrente sanguínea

Já há algum tempo a minha médica me receita vitamina D, liquida – oito gotinhas diárias. Sempre achei que este tipo de vitamina fosse importante por sua ligação com ossos saudáveis. Tive osteopenia, depois de viver muitos anos na Inglaterra, país com pouco sol, sem consumir laticinios ( a conselho médico), que são fonte de cálcio. Agora, surge este estudo mostrando que a vitamina D reduz os níveis de colesterol “ruim”, aquele que costuma ser um verdadeiro tormento para tantas mulheres, sobretudo depois dos 50 anos. Uma boa notícia.

Leia o artigo publicado pela Veja:

Diferentes estudos já sugeriram que a vitamina D pode proteger o coração, e agora uma nova pesquisa ajuda a explicar como isso acontece. De acordo com o trabalho, feito na Universidade Thomas Jefferson, nos Estados Unidos, suplementos diários do nutriente reduzem os níveis de colesterol “ruim” (LDL) na corrente sanguínea e, consequentemente, contribuem com a prevenção de doenças cardíacas.

Para chegar a essa conclusão, os autores do estudo selecionaram 576 mulheres que já haviam passado pela menopausa. O risco de doenças cardíacas é maior nessa fase da vida da mulher porque a produção de estrogênio, hormônio que protege o coração, diminui. As participantes passaram a tomar suplementos que combinavam vitamina D e cálcio ou então doses de placebo diariamente e ao longo de dois anos. Além disso, os pesquisadores coletaram, no início e no final do estudo, amostras de sangue das participantes para analisar seus níveis de colesterol.

Leia também:
Derrame: ameaça à saúde feminina
O poder da vitamina D sobre o sistema imunológico: um mito?

Após ajustar os resultados em relação a outros fatores de risco ao coração, como tabagismo e consumo de álcool, a equipe descobriu que as mulheres que ingeriram vitamina D apresentaram uma pequena, porém notável redução nos níveis de LDL. O mesmo benefício não foi observado nas participantes do grupo do placebo.

Segundo Peter Schantz, o efeito da vitamina D pode ser significativo na prevenção contra doenças cardíacas, mas não é possível dizer que o nutriente, sozinho, seja capaz de evitar a condição nas pessoas. Para isso, é preciso que as pessoas continuem tomando outros cuidados, como não fumar, praticar exercícios e se alimentar de forma correta. O estudo foi publicado na edição deste mês do periódico Menopause. Clique aqui para ler “Oito benefícios associados à vitamina D“.


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais