Destaques

Kamala Harris torna-se a 1ª mulher vice-presidente da história dos EUA


Filha de imigrantes – uma indiana e um jamaicano -, ela é advogada e tem 55 anos

A eleição de Joe Biden como 46º Presidente dos Estados Unidos na chapa composta por Kamala Harris já entrou para a história. Biden, o homem mais velho a liderar o país, foi também o senador mais jovem da história, eleito em 7 de novembro de 1972, há exatamente 48 anos. Venceu o republicano Donald Trump, que até agora não reconheceu a derrota.

Kamala Harris, uma mulher vibrante, de 55 anos, injetará energia e vigor ao novo governo. A escolha de Kamala Harris para integrar a chapa democrata foi entendida como abertura do partido às minorias, uma vez que, além de ser mulher, ela é negra e filha de imigrantes.

Analistas dizem que a escolha da senadora foi fundamental para a eleição de Biden, porque serviu para convencer eleitores negros a votar nessas eleições de 2020.

Seja como for, a eleição de Kamala para a vice presidência mostra o início de um novo tempo

Leia esse resumo da carreira dessa mulher histórica:

Kamala Devi Harris é uma mulher acostumada com o pioneirismo. Filha de mãe indiana e pai jamaicano, foi a primeira negra procuradora na história do estado da Califórnia. Em 2010, mais um feito inédito: tornou-se a primeira mulher a ser eleita para a Procuradoria-Geral da Califórnia.

Em 2016, foi eleita para o Senado norte americano, tornando-se a primeira mulher com ascendência asiática – e segunda negra – a se tornar senadora nos 240 anos da história da democracia americana.

Em 2019, em busca de mais um pioneirismo, ela disputou as primárias do partido democrata com a intenção de ser a candidata do partido para as eleições presidenciais de 2020. Depois de um começo de campanha forte, acabou desistindo da candidatura em dezembro do mesmo ano.

Leia também: Aos 78, Nancy Pelosi torna-se a mulher mais poderosa dos Estados Unidos ao ser eleita Presidente da Câmara de Representantes

Mas o ano seguinte viria com uma surpresa. Em agosto de 2020, Kamala foi escolhida, entre 12 mulheres, como a vice da chapa encabeçada por Joe Biden, que vai disputar com Donald Trump a presidência dos Estados Unidos, pelo Partido Democrata.

Neste 7 de novembro, Kamala Harris faz história ao tornar-se a mulher na vice-presidência dos Estados Unidos.

De rival a companheira de chapa

No ano passado, Kamala Harris surgiu na dianteira de um embolado campo de pré-candidatos democratas, graças a uma série de bons desempenhos em debates eleitorais – e por uma dura crítica ao então rival Joe Biden em questões de raça. No entanto, a campanha de Harris não sobreviveu para além do início do ano.

Nascida de pais imigrantes em Oakland, na Califórnia, Harris foi criada majoritariamente pela mãe, pesquisadora de câncer e ativista de direitos civis. Os pais se divorciaram quando ela tinha sete anos e, quando tinha 12 anos, Harris se mudou com a mãe e a irmã mais nova, Maya, para Montreal, no Canadá.

“Minha mãe entendia muito bem que estava criando duas filhas negras”, escreveu Harris em sua autobiografia. “Ela estava determinada a garantir que nos tornaríamos mulheres negras confiantes e orgulhosas.”

Leia também: União Européia – 28 países – é comandada por duas mulheres

Uma reportagem do jornal The New York Times mostrou como um vilarejo no sul da Índia, Thulasendrapuram, parou para rezar para Kamala Harris no dia da eleição. Era a cidade natal do seu avô materno. (Com informações do Infomoney e da BBC Brasil).

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca faremos spam! Dê uma olhada em nossa Política de Privacidade para mais informações.

Artigos relacionados

Deixe seu comentário

Botão Voltar ao topo