fbpx

O Chapéu Violeta

Por Maya Santana

Talvez devêssemos por aquele chapéu violeta mais cedo!

Talvez devêssemos por aquele chapéu violeta mais cedo!

Erma Bombeck-

Aos 3 anos:
Ela olha pra si mesma e vê uma rainha.

Aos 8 anos:
Ela olha para si e vê Cinderela.

Aos 15 anos:
Ela olha e vê uma freira horrorosa.

Aos 20 anos:
Ela olha e se vê muito gorda, muito magra, muito alta, muito baixa, muito liso, muito encaracolado, decide sair mas, vai sofrendo.

Aos 30 anos:
Ela olha pra si mesma e vê muito gorda, muito magra, muito alta, muitobaixa, muito liso muito encaracolado, mas decide que agora não tem tempo pra consertar então vai sair assim mesmo.

Aos 40 anos:
Ela se olha e se vê muito gorda, muito magra, muito alta, muito baixa, muito liso, muito encaracolado, mas diz: pelo menos eu sou uma boa pessoa e sai mesmo assim.

Aos 50 anos:
Ela olha pra si mesma e se vê como é. Sai e vai pra onde ela bem entender.

Aos 60 anos:
Ela se olha e lembra de todas as pessoas que não podem mais se olhar no espelho. Sai de casa e conquista o mundo.

Aos 70 anos:
Ela olha para si e vê sabedoria, risos, habilidades, sai para o mundo e aproveita a vida.

Aos 80 anos:
Ela não se incomoda mais em se olhar. Põe simplesmente um chapéu violeta e vai se divertir com o mundo.

Talvez devêssemos por aquele chapéu violeta mais cedo!

Trecho de um texto de Erma Bombeck, escrito quando ela descobriu que estava morrendo de câncer.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





21 Comentários

Lusimar Dias 6 de março de 2019 - 21:03

Não importa ser da Erma ou mesmo do nosso querido Mário Quintana.
Só sei que é lindo e tem tudo a ver comigo.
O que me falta é o chapéu violeta.

Responder
Textos Apócrifos na Internet 19 de novembro de 2018 - 18:32

Um outro sinal de que o texto não deve ter sido escrito em inglês, originalmente, é que as versões variam. Portanto, devem ser traduções. Alguns, no trecho dos 15 anos, falam em ugly nun, freira feia. Outros, em Ugly Dukling (que seria o Patinho Feio). Outros, em ugly Sister (sister também pode ser também “freira”). Então vê-se que foram traduzidos de outra língua, provavelmente o Português. Se o texto fosse originalmente em inglês, não haveria essas variações.

Responder
Rosangela 16 de setembro de 2018 - 16:04

Achei simplesmente lindo o texto, nem importa tanto quem o escreveu. Tudo à ver comigo, agora kkk

Responder
sonia 16 de setembro de 2018 - 09:05

Fantástico.

Responder
Suzana Carvalho 21 de janeiro de 2018 - 00:00

Lindíssimo fiquei fascinada e sorridente

Responder
Vilma Alves tulio 20 de janeiro de 2018 - 16:44

Vou colocar o meu chapéu hoje mesmo,NÃO importa a cor…….vou sair por aí…….

Responder
Ximena Castro 15 de janeiro de 2018 - 12:07

Así es, uno nunca se acepta como es. Maravilloso.

Responder
Isabel 27 de junho de 2017 - 12:38

Não quero esperar tanto tempo para ter o meu chapéu violeta! Vou compra-lo já e aproveitar o que a vida me oferece. Amei o texto.

Responder
The purple hat | Science Reverie 8 de março de 2017 - 09:47

[…] You can read the original poem here. […]

Responder
Maria Inês Cabral 6 de março de 2017 - 21:27

Simplismente incrível!!!!

Responder
Vera 1 de julho de 2016 - 17:38

Adorei saber a autora do texto. Tenho no meu blog com autoria de M.Quintana, como em todos os sites que encontramos. Agradeço o esclarecimento, e tb agradeceria fosse dado o credito da foto, que é minha, tirada por mim na Provence. Um abraço Vera Guedes.

Responder
Vera Penteado 12 de abril de 2016 - 11:14

Só que este texto foi escrito por Erma Bombeck quando descobriu que estava morrendo de câncer.
http://www.poeticexpressions.co.uk/poems/The%20Purple%20Hat.htm

Não entendo esta mania que as pessoas tem de atribuir a Mario Quintana todos os textos poéticos que encontram por aí…

Responder
Textos Apócrifos na Inernet 19 de novembro de 2018 - 17:59

Me parece que o texto escrito por Erma Bombeck quando estava morrendo de câncer foi outro, também com o título de Purple Hat.
Tenho visto como sendo de Quintana, mas não pode ser dele. Não é o estilo dele!
E talvez este seja TAMBÉM de Erma Bombeck. Estou tentando descobrir.

Responder
Betty 19 de novembro de 2018 - 18:12

É muito complicado isso de autoria. Sim, está em muitos sites dos EUA como sendo de Erma Bombeck, mas será mesmo? Veja que neste site a pessoa diz que é “um poema brasileiro escrito por Erma Bombeck e traduzido por mim”… https://doctorpms.wordpress.com/2016/06/07/the-purple-hat/comment-page-1/#comment-987

Escrevi para ela, lá. Como assim, poema brasileiro de Erma Bombeck?

Mas também NÃO PODE ser de Quintana, não tem NADA a ver com o que ele escrevia.

Temos então que descobrir,em primeiro lugar, qual a língua originai do texto.

De qualquer forma, pouco provável que seja de qualquer dos dois autores.

Responder
Valdice 4 de março de 2016 - 10:57

ASSIM É!

Responder
Fran 25 de outubro de 2015 - 20:55

Lindoooh

Responder
nadir macedo 24 de outubro de 2015 - 21:45

Preciso urgente comprar outro chapéu violeta,pois o meu estragou,para eu poder ir para onde bem entender.

Responder
Maura Leone Berberick 12 de outubro de 2015 - 13:04

Simplesmente maravilhoso!!!!

Responder
Heliana Marques 11 de outubro de 2015 - 18:19

Lindo!! Perfeito! Há muito tempo li isto e desde então saio sempre com meu chapéu violeta!

Responder
Déa Januzzi 11 de outubro de 2015 - 18:05

Lindo!!!!!!

Responder
Maria H M Ribeiro 23 de janeiro de 2018 - 13:32

Gostei muito e aprovo que devemos usar sempre o chapeu violeta!

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais