fbpx

O Chapéu Violeta

Por Maya Santana

Talvez devêssemos por aquele chapéu violeta mais cedo!

Talvez devêssemos por aquele chapéu violeta mais cedo!

Erma Bombeck-

Aos 3 anos:
Ela olha pra si mesma e vê uma rainha.

Aos 8 anos:
Ela olha para si e vê Cinderela.

Aos 15 anos:
Ela olha e vê uma freira horrorosa.

Aos 20 anos:
Ela olha e se vê muito gorda, muito magra, muito alta, muito baixa, muito liso, muito encaracolado, decide sair mas, vai sofrendo.

Aos 30 anos:
Ela olha pra si mesma e vê muito gorda, muito magra, muito alta, muitobaixa, muito liso muito encaracolado, mas decide que agora não tem tempo pra consertar então vai sair assim mesmo.

Aos 40 anos:
Ela se olha e se vê muito gorda, muito magra, muito alta, muito baixa, muito liso, muito encaracolado, mas diz: pelo menos eu sou uma boa pessoa e sai mesmo assim.

Aos 50 anos:
Ela olha pra si mesma e se vê como é. Sai e vai pra onde ela bem entender.

Aos 60 anos:
Ela se olha e lembra de todas as pessoas que não podem mais se olhar no espelho. Sai de casa e conquista o mundo.

Aos 70 anos:
Ela olha para si e vê sabedoria, risos, habilidades, sai para o mundo e aproveita a vida.

Aos 80 anos:
Ela não se incomoda mais em se olhar. Põe simplesmente um chapéu violeta e vai se divertir com o mundo.

Talvez devêssemos por aquele chapéu violeta mais cedo!

Trecho de um texto de Erma Bombeck, escrito quando ela descobriu que estava morrendo de câncer.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

17 − 8 =

21 Comentários

Avatar
Lusimar Dias 6 de março de 2019 - 21:03

Não importa ser da Erma ou mesmo do nosso querido Mário Quintana.
Só sei que é lindo e tem tudo a ver comigo.
O que me falta é o chapéu violeta.

Responder
Avatar
Textos Apócrifos na Internet 19 de novembro de 2018 - 18:32

Um outro sinal de que o texto não deve ter sido escrito em inglês, originalmente, é que as versões variam. Portanto, devem ser traduções. Alguns, no trecho dos 15 anos, falam em ugly nun, freira feia. Outros, em Ugly Dukling (que seria o Patinho Feio). Outros, em ugly Sister (sister também pode ser também “freira”). Então vê-se que foram traduzidos de outra língua, provavelmente o Português. Se o texto fosse originalmente em inglês, não haveria essas variações.

Responder
Avatar
Rosangela 16 de setembro de 2018 - 16:04

Achei simplesmente lindo o texto, nem importa tanto quem o escreveu. Tudo à ver comigo, agora kkk

Responder
Avatar
sonia 16 de setembro de 2018 - 09:05

Fantástico.

Responder
Avatar
Suzana Carvalho 21 de janeiro de 2018 - 00:00

Lindíssimo fiquei fascinada e sorridente

Responder
Avatar
Vilma Alves tulio 20 de janeiro de 2018 - 16:44

Vou colocar o meu chapéu hoje mesmo,NÃO importa a cor…….vou sair por aí…….

Responder
Avatar
Ximena Castro 15 de janeiro de 2018 - 12:07

Así es, uno nunca se acepta como es. Maravilloso.

Responder
Avatar
Isabel 27 de junho de 2017 - 12:38

Não quero esperar tanto tempo para ter o meu chapéu violeta! Vou compra-lo já e aproveitar o que a vida me oferece. Amei o texto.

Responder
The purple hat | Science Reverie 8 de março de 2017 - 09:47

[…] You can read the original poem here. […]

Responder
Avatar
Maria Inês Cabral 6 de março de 2017 - 21:27

Simplismente incrível!!!!

Responder
Avatar
Vera 1 de julho de 2016 - 17:38

Adorei saber a autora do texto. Tenho no meu blog com autoria de M.Quintana, como em todos os sites que encontramos. Agradeço o esclarecimento, e tb agradeceria fosse dado o credito da foto, que é minha, tirada por mim na Provence. Um abraço Vera Guedes.

Responder
Avatar
Vera Penteado 12 de abril de 2016 - 11:14

Só que este texto foi escrito por Erma Bombeck quando descobriu que estava morrendo de câncer.
http://www.poeticexpressions.co.uk/poems/The%20Purple%20Hat.htm

Não entendo esta mania que as pessoas tem de atribuir a Mario Quintana todos os textos poéticos que encontram por aí…

Responder
Avatar
Textos Apócrifos na Inernet 19 de novembro de 2018 - 17:59

Me parece que o texto escrito por Erma Bombeck quando estava morrendo de câncer foi outro, também com o título de Purple Hat.
Tenho visto como sendo de Quintana, mas não pode ser dele. Não é o estilo dele!
E talvez este seja TAMBÉM de Erma Bombeck. Estou tentando descobrir.

Responder
Avatar
Betty 19 de novembro de 2018 - 18:12

É muito complicado isso de autoria. Sim, está em muitos sites dos EUA como sendo de Erma Bombeck, mas será mesmo? Veja que neste site a pessoa diz que é “um poema brasileiro escrito por Erma Bombeck e traduzido por mim”… https://doctorpms.wordpress.com/2016/06/07/the-purple-hat/comment-page-1/#comment-987

Escrevi para ela, lá. Como assim, poema brasileiro de Erma Bombeck?

Mas também NÃO PODE ser de Quintana, não tem NADA a ver com o que ele escrevia.

Temos então que descobrir,em primeiro lugar, qual a língua originai do texto.

De qualquer forma, pouco provável que seja de qualquer dos dois autores.

Responder
Avatar
Valdice 4 de março de 2016 - 10:57

ASSIM É!

Responder
Avatar
Fran 25 de outubro de 2015 - 20:55

Lindoooh

Responder
Avatar
nadir macedo 24 de outubro de 2015 - 21:45

Preciso urgente comprar outro chapéu violeta,pois o meu estragou,para eu poder ir para onde bem entender.

Responder
Avatar
Maura Leone Berberick 12 de outubro de 2015 - 13:04

Simplesmente maravilhoso!!!!

Responder
Avatar
Heliana Marques 11 de outubro de 2015 - 18:19

Lindo!! Perfeito! Há muito tempo li isto e desde então saio sempre com meu chapéu violeta!

Responder
Avatar
Déa Januzzi 11 de outubro de 2015 - 18:05

Lindo!!!!!!

Responder
Avatar
Maria H M Ribeiro 23 de janeiro de 2018 - 13:32

Gostei muito e aprovo que devemos usar sempre o chapeu violeta!

Responder