Carolina Herrera: Mulher de cabelo longo depois dos 40 não tem classe

Por Maya Santana

Como era de se esperar, a declaração da estilista, que há décadas mora nos Estados Unidos – foi lá que entrou com sucesso para o mundo da moda – causou muita polêmica. Com 81 anos, Carolina Herrera talvez não tenha percebido que o mundo mudou: hoje, boa parte das mulheres não aceita mais a imposição de regras, nem no corte de cabelo, nem nas roupas que usa, nem em qualquer outro aspecto da sua vida particular. Devo confessar que não acho bonito cabelos compridos depois de uma certa idade. Mas respeito quem gosta. Ó fato é que Carolina Herrera  provocou a ira de muitas mulheres, principalmente porque fez outras afirmações controvertidas, como “jeans também são para pessoas jovens”.

Leia o artigo de Anna Gabriela Costa para o site da CNN:

A estilista venezuelana Carolina Herrera acrescentou mais uma fala polêmica à sua carreira, ao declarar em uma entrevista que “apenas mulheres sem classe mantêm os cabelos longos após os 40 anos”. O assunto viralizou rapidamente nas redes sociais e pode ter ofendido, inclusive, algumas personalidades famosas que vestem sua marca e aderem ao cabelo longo mesmo após os 40 anos.

A estilista Carolina Herrera possui mais de 40 anos de carreira e consolidou-se como uma das mulheres mais elegantes do mundo, além de assinar uma coleção de roupas e cosméticos que fazem parte do vestuário de estrelas como Sarah Jessica Parker, Penélope Cruz e Jennifer Lopez, artistas que esbanjam beleza e elegância aos 55, 53 e 46 anos, respectivamente.

Leia também: Moda – Carolina Herrera, um caso de estrondoso sucesso

A declaração, concedida pela estilista em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, tornou-se um dos assuntos mais comentados do Twitter nesta sexta-feira (4) e enfureceu alguns internautas, que defendem que as mulheres podem decidir como preferem a sua aparência, independentemente da idade.

“A classe não se dá pelo comprimento do cabelo, e sim pelos valores agregados”, escreveu uma internauta em sua conta no Twitter.

“Devemos explicar a esta senhora que as mulheres se vestem e se despem como quiserem, penteamos e despenteamos nossos cabelos como quisermos e nos comportamos como quisermos. Ela é parte do problema, ela faz parte de uma sociedade que julga e acaba com as mulheres”, criticou outra internauta nas redes sociais.

Veja também: Carolina Herrera, a mais elegantes das estilistas

Ainda em entrevista concedida ao Daily Mail, Carolina Herrera levantou mais questões em torno da aparência feminina, afirmando que “minissaias são para jovenzinhas, assim como os biquínis”. A estilista disse que deixou de usar estas peças quando estava prestes a completar 50 anos e ainda acrescentou: “Jeans também são para pessoas jovens”.

As declarações polêmicas em torno de estigmas do universo feminino acompanham Carolina Herrera há alguns anos. Entretanto, prestes a completar 81 anos, a estilista venezuelana firmou-se como uma das maiores referências no mundo da moda, assinando modelos para a ex-primeira-dama americana, Michelle Obama, além da atual, Melania Trump, e membros da realeza britânica.

Veja a coleção da estilista para o verão 2021::

Veja também: Para você que tem mais de 50 anos e gosta de sugestões sobre o que usar


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





2 Comentários

Anônimo 23 de setembro de 2021 - 15:10

Ela realmente não combina com cabelos longos, nao deve ter amor proprio, mas qualquer outra do Brasil combina com o que quiser. Eu me amo. 😍

Responder
Íria Silva Teixeira 31 de agosto de 2021 - 08:48

Parabéns pra ela mas ter cabelos curtos ou longos vai de cada pessoa
Eu passei dos 50 e não fico bem de cabelos curtos . Mantenho -o longos e me sinto muito bem obrigada. Uso jeans no meu dia a dia . E me sinto , óbvio que não vou ao fórum para uma audiência de jeans , mas bem que gostaria pq o jeans pode ficar bem socialzinho de acordo com o sapato cinto e principalmente blusa .

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais