fbpx

Envelhecer me tornou mais doce comigo e, por tabela, com os outros

Por Maya Santana

Mônica Minelli completou 60 anos em 2020. Ela trabalha com alimentação, que inclui a vegetariana. Foto:acervo de família

Antes de falar um pouco sobre Mônica Minelli, 60, mais uma vez, eu gostaria de lembrar que esse espaço, “Envelhecer é…”, está aberto para quem tiver mais de 50 anos e quiser enviar ao 50emais um vídeo, de até 3 minutos, contando como está vivendo seu próprio envelhecer, como vê essa etapa, tão diferente de todas as outras que vivemos. Participe! Envie o seu vídeo e informações sobre você para [email protected] Estamos aguardando.

Sobre Mônica Minelli o que podemos afirmar é que ela ganhou da vida tantas habilidades, que a gente pode chamá-la, com certeza, de uma mulher múltipla, com múltiplos talentos. Atuou e atua em várias áreas, inclusive a de moda. No momento, trabalha com alimentação (orgânica também). É, sem dúvida, uma mulher inquieta, com uma energia inesgotável e muito senso de humor, como você vai ver nesse depoimento que ela dá ao 50emais.

Veja:

Veja também:E

Sandra Ribeiro e Silva Câmara: Envelhecer não significa perder a cor. Envelhecer pode ser colorido

Ana Helena Gomes: Viver é perder. Viver é ganhar. Viver é equilibrar os dois

Pedro Bial: Hoje, tenho uma visão mais clara do que a vida tem de valor

Mirian Chystus: Chegando aos 70, estou mais tranquila. E todo dia eu agradeço a Deus por mais um dia

Maya Santana – Envelhecer é caminhar para dentro, num processo contínuo de autoconhecimento

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais