Artigos

Os três grandes mitos sobre moda para mulheres mais velhas

Não é preciso roupas de grife para se vestir com elegância
Não é preciso roupas de grife para se vestir com elegância

Virgínia, Viva50

Mito 1: Ser elegante após 60 exige necessariamente roupas de grifes caras

É muito comum vermos em revistas e sites sobre moda para mulheres mais velhas, modelos jovens vestindo roupas caras e de grife sugerindo que esse tipo de roupa são as mais indicadas para nós, mulheres 50, 60+.

Longe de ser verdade, esse tipo de anúncio, além de ser uma jogada de marketing, só nos confunde e frustra por que além de não nos vermos representadas pelas modelos ( sempre jovens), sentimo-nos impotentes e desanimadas por não termos condições econômicas para adquirir as “tais roupas de grife”.

É importante ter clareza que estar na moda não significa gastar muito, além do que, nós não somos e nem precisamos nos parecer com uma modelo. O grande segredo para as mulheres de 60 anos é saber escolher as roupas que representam e se “encaixam” na sua personalidade e no seu tipo de corpo.

nós, mulheres 60+, carecemos de pessoas especializadas em moda voltada para a nossa faixa etária
Carecemos de pessoas especializadas em moda voltada para mulheres acima dos 50

Mito 2: Tentar parecer mais jovens

“Dicas de Moda para parecer mais jovem”, ou “os 12 erros que as mulheres mais velhas cometem que as impede de parecer mais jovem”, ou ainda ” “alguns truques de moda para você parecer mais jovem”… e por ai vai. Encontramos esses, e outros títulos semelhantes, em várias revistas e sites especializados em moda, como se ser “mais velha” fosse um pecado mortal e de alguma forma ferisse a ética do que se entende por “estar na moda”.

Veja também: Como disfarçar aquela barriguinha que compromete a elegância

Na verdade nós, mulheres 60+, carecemos de pessoas especializadas em moda voltada para a nossa faixa etária. Caberia a esses profissionais nos orientar a respeito de como lidar melhor com nossos corpos sem nos pedir para “parecermos mais jovem.” Precisamos de uma abordagem que nos permita expressar nossas personalidades e nos ajude a entender quais são as regras que podem nos ajudar a escolher os modelos, as cores e os acessórios que ficam bem em nossos corpos.

Mito 3: Após os 60 anos você adquiriu o direito de não se preocupar com a aparência 

Esse mito envolve uma questão maior na medida em que muitas mulheres na faixa dos 60 anos, talvez devido à falta de boas informações, param de pensar e de se preocupar com a própria aparência, justificando essa postura com as seguintes colocações: com a idade eu adquiri o direito de usar apenas o que quero, e o que eu quero é somente conforto” e “já que agora eu não tenho que impressionar mais ninguém, então, por que me preocupar com a aparência?”

Amigas, mulheres de todas as idades lutam com a sua imagem corporal, com autoconfiança e com a própria independência, isso não é privilégio das mulheres mais velhas, esse desafio cabe a todas, independentemente da idade. A postura de que, só porque temos 60 anos ou mais não precisamos nos preocupar com a aparência, parece mais uma desculpa para acobertar certa depressão e abandono de si mesma.

Não há nada de errado em cuidar de si mesma, valorizar o seu corpo e sentir-se bonita. Seja o seu melhor sempre, aos 50, 60, 70, 80 anos!

Veja também: Evite estes 10 tipos de roupas. Elas deixam a mulher deselegante

Conclusão: Precisamos de uma abordagem honesta sobre moda para mulheres mais velhas

Achamos que é preciso capacitar melhor as mulheres mais velhas em todos os aspectos de suas vidas. Do ponto de vista da moda, isso significa dar às mulheres de 60 anos ou mais as informações que eles precisam para que possam tomar decisões baseadas em informações verdadeiramente embasadas em todos os aspectos relativos a essa faixa etária. Queremos que as mulheres mais velhas se orgulhem de seus corpos e que descubram o seu estilo pessoal.

Não vamos esquecer que os 60 anos de hoje são bem diferentes do que era há uma geração atrás. Atualmente, mulheres com mais de 60 estão vivendo vidas ativas, produtivas e inseridas no mundo, muitas ainda estão trabalhando,outras estão namorando novamente depois de uma separação ou a perda de um cônjuge.

Nós, mulheres mais velhas, queremos a verdade e não mais os mitos da moda.

As roupas são, naturalmente, apenas um pequeno reflexo de quem somos como mulheres mais velhas. Nós temos todo o direito de ser vistas depois de 60, e se nós não queremos ser “invisíveis” aos olhos dos outros, por que não apresentar ao mundo a nossa melhor imagem? Por que não abraçar a nossa idade com consciência, beleza e alegria?

Veja também: Como se vestir aos 40, 50, 60: dicas infalíveis de Luciane Cachinsky

 

 

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca faremos spam! Dê uma olhada em nossa Política de Privacidade para mais informações.

Artigos relacionados

10 Comentários

  1. Acho a abordagem muito pertinente, nossos corpos não necessitam diminuir, por que não queremos mais manequim 38 ,necessitam sim de cuidados específicos, uma visão mais direta para essa idade. Particularmente, não troco a minha lucidez de hj pela a beleza dos meus 30 anos, pois hj tenho a minha beleza, e ainda estou m adura de fato, sei o que quero e também o que não quero.
    Abraços a todas de 60 e +
    Bjuxxx
    Mírian

  2. Tenho 52 anos adoro jeans, me visto casual. Quero dar uma mudada no meu estilo, mas sempre volto pro casual. Gostaria muito de usar assessorias (compro vários) não uso nenhum pois não consigo me ver com penduricalhos apesar de achar lindo.

    1. Desculpa, mas não é fácil encontrar roupas bonitas para 50 anos ou mais, acessíveis. Peca na qualidade, na padronagem, nas cores, nos modelos, no corte. Pelos menos aqui na minha cidade, que é de porte médio a pequena, é difícil. Inclusive sandálias e sapatos. Somente em lojas com produtos mais caros.

    1. Pois é, mas o post vem ilustrado com fotos da luiza brunet, que não tem mais de 60 anos, não corresponde à realidade da maioria das mulheres nessa idade, quanto ao corpo, quanto a poder econômico, que facilita bem a escolha do que vestir. Ou seja, por mais que as matérias queiram dar um ar positivo para mulheres de 50+, vem sempre acompanhada de pontos contraditórios. Vi outro post, onde se falava de velhice, mas a foto era de uma mulher que não passava dos 40 anos, embora estivesse com os cabelos brancos. Acho que ainda falta um pouco de coerência nos textos que pretendem abordar mulheres acima de 50 anos.

      1. Excelente, essa pegada de trazer às mulheres com +60aa, , não uma moda para rejuvenecê-la, mas um estilo própria que a reconheça, dentro das caracteristicas e estilo de cada uma de nós. Parabéns pela proposta.

  3. Quem sabe um dia os sites para mulheres de 60 anos ou mais venham ilustrados com mulheres normais, comuns do dia-a-dia brasileiro, aquelas um pouco acima do peso, as cinturas não tão demarcadas ! Quem sabe?

Deixe seu comentário

Botão Voltar ao topo