fbpx

Procura-se marido deputado para dar mordomias

Por Maya Santana
"Seres federais que abusam do poder"

“Seres federais insensíveis, que abusam do poder”

Déa Januzzi

(Na crônica deste sábado, a autora utiliza o formato de pequenos anúncios para dar seu recado:)

*Procura-se um marido deputado para dar mordomias, auxílio moradia, viagens, aposentadorias especiais e tudo o que a Câmara Federal oferece para tirar um pouco e mais um pouco dos brasileiros.

Parênteses – Mas será que mulher de deputado consegue dormir e se relacionar com homens desse feitio, que estupram, violentam e batem com fúria nos sonhos de cada um de nós?

*Destralhem-se os chás das cinco no gabinete do presidente da Câmara, junto com as mulheres dos deputados, para conchavar, tripudiar, desonrar, maltratar e inventar novas leis que passam para trás os brasileiros. Destralhem-se as quinquilharias, as misérias da alma dos parlamentares que trabalham em Brasília e acham que são donos do mundo. Aliás, eles têm certeza. Exterminem-se as sobras, os excessos, as mentiras deslavadas, a falta de honradez, a ironia, os risinhos, os tapinhas nas costas, os beijinhos em crianças para as fotos de campanhas.

*Precisa-se de uma cola bem forte e resistente que não grude nas digitais dos dedos para emendar um coração torturado por dúvidas e decretos, discursos vazios e explicações difíceis de aceitar.

*Procura-se um espírito de luz, sem gorduras emocionais, sem adiposidades, sem obesidade mental, sem verborréias que embrulham o estômago e dilaceram a alma.

*Retirem-se os nomes dos deputados da tribuna do congresso, calem-se as vozes dos microfones para que os brasileiros possam gritar a sua dor, insatisfação, a sua desesperança.

*Compartilhem-se sentimentos nobres, mesmo que às vezes entrem pelo ralo e acabem no esgoto da vida.

*Vende-se tudo o que é superficial, que não passa no teste de validade da verdade, da compreensão e da conquista pessoal.

*Corra-se atrás das águas fluidificadas, dos passes magnéticos, dos spas da alma e da expansão da consciência, de uma medicina mais holística, para refazer o corpo e a alma desses seres federais que abusam do poder e da credibilidade de todos nós. Deem aumentos para a educação, saúde, arte e cultura. Paguem belas aposentadorias para quem trabalhou a vida inteira, 8 horas por dia, sábados e domingos sem descanso. E vivem com o mínimo até a morte. Pagando aluguel e fazendo e refazendo as contas do salário mensal, que nunca dá para nada.

*Estabeleça-se um novo conceito de ser político.

*Substituam-se os deputados pelos índios, que sabem tudo sobre os anciãos, a educação de crianças, a função das folhas e ervas, o colorido do corpo e da alma, o respeito à floresta e aos habitantes do planeta, sejam eles animais ou vegetais.

*Grita-se por um lugar com menos ambição. Incendeiem-se nas labaredas de um vulcão todo o cinismo, a vaidade, a insensibilidade, a vontade de consumir e de ter de tantos políticos deste País.

Déa Januzzi é jornalista e escritora

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca enviaremos spam! Leia nossa Política de privacidade para mais detalhes.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





6 Comentários

Mirian 3 de março de 2015 - 13:38

Tenho vergonha de ser brasileira!!!!!!

Responder
Nardi Nora Ribeiro 1 de março de 2015 - 12:52

Devem ser escolhidos pessoas que nos representem, sem barganhas e estando já ocupando uma cadeira parlamentar, não se afaste pelo período das eleições para concorrer a outro cargo ou representatividade, sem deixá-lo ou seja se não ganhar nesta vaga que postulo, à outra estará me esperando por mais alguns anos sem prejuízo nenhum… Ridículo isto! Parabéns Déa Januzzi, um abraço.

Responder
Juçara Costa 1 de março de 2015 - 11:35

como sempre Déa explode
Maravilhosa !
Completa!

Responder
Maria lucia 1 de março de 2015 - 07:19

É incrível a capacidade de algumas pessoas subestimarem a inteligência de outras. Enquanto os caminhoneiros ficaram parados (por uma causa justa) uma semana, lá (em cima literalmente) eles votam esse tipo de benefício? Algo precisa mudar…

Responder
everailde silva 1 de março de 2015 - 00:18

Foram ditas as verdades e indignidades , por todos nós brasileiros que choramos, por um País denegrido e sofrido !

Responder
odette castro 28 de fevereiro de 2015 - 19:45

Eu jamais imaginei nas nossas conversas que de um assunto podre nasceria um texto perfeito .
Voce conseguiu colocar poesia na hipocrisia. Você ‘;e uma escritora linda, minha amiga.

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais