fbpx

Procura-se marido deputado para dar mordomias

Por Maya Santana

"Seres federais que abusam do poder"

“Seres federais insensíveis, que abusam do poder”

Déa Januzzi

(Na crônica deste sábado, a autora utiliza o formato de pequenos anúncios para dar seu recado:)

*Procura-se um marido deputado para dar mordomias, auxílio moradia, viagens, aposentadorias especiais e tudo o que a Câmara Federal oferece para tirar um pouco e mais um pouco dos brasileiros.

Parênteses – Mas será que mulher de deputado consegue dormir e se relacionar com homens desse feitio, que estupram, violentam e batem com fúria nos sonhos de cada um de nós?

*Destralhem-se os chás das cinco no gabinete do presidente da Câmara, junto com as mulheres dos deputados, para conchavar, tripudiar, desonrar, maltratar e inventar novas leis que passam para trás os brasileiros. Destralhem-se as quinquilharias, as misérias da alma dos parlamentares que trabalham em Brasília e acham que são donos do mundo. Aliás, eles têm certeza. Exterminem-se as sobras, os excessos, as mentiras deslavadas, a falta de honradez, a ironia, os risinhos, os tapinhas nas costas, os beijinhos em crianças para as fotos de campanhas.

*Precisa-se de uma cola bem forte e resistente que não grude nas digitais dos dedos para emendar um coração torturado por dúvidas e decretos, discursos vazios e explicações difíceis de aceitar.

*Procura-se um espírito de luz, sem gorduras emocionais, sem adiposidades, sem obesidade mental, sem verborréias que embrulham o estômago e dilaceram a alma.

*Retirem-se os nomes dos deputados da tribuna do congresso, calem-se as vozes dos microfones para que os brasileiros possam gritar a sua dor, insatisfação, a sua desesperança.

*Compartilhem-se sentimentos nobres, mesmo que às vezes entrem pelo ralo e acabem no esgoto da vida.

*Vende-se tudo o que é superficial, que não passa no teste de validade da verdade, da compreensão e da conquista pessoal.

*Corra-se atrás das águas fluidificadas, dos passes magnéticos, dos spas da alma e da expansão da consciência, de uma medicina mais holística, para refazer o corpo e a alma desses seres federais que abusam do poder e da credibilidade de todos nós. Deem aumentos para a educação, saúde, arte e cultura. Paguem belas aposentadorias para quem trabalhou a vida inteira, 8 horas por dia, sábados e domingos sem descanso. E vivem com o mínimo até a morte. Pagando aluguel e fazendo e refazendo as contas do salário mensal, que nunca dá para nada.

*Estabeleça-se um novo conceito de ser político.

*Substituam-se os deputados pelos índios, que sabem tudo sobre os anciãos, a educação de crianças, a função das folhas e ervas, o colorido do corpo e da alma, o respeito à floresta e aos habitantes do planeta, sejam eles animais ou vegetais.

*Grita-se por um lugar com menos ambição. Incendeiem-se nas labaredas de um vulcão todo o cinismo, a vaidade, a insensibilidade, a vontade de consumir e de ter de tantos políticos deste País.

Déa Januzzi é jornalista e escritora

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

1 × três =

6 Comentários

Avatar
Mirian 3 de março de 2015 - 13:38

Tenho vergonha de ser brasileira!!!!!!

Responder
Avatar
Nardi Nora Ribeiro 1 de março de 2015 - 12:52

Devem ser escolhidos pessoas que nos representem, sem barganhas e estando já ocupando uma cadeira parlamentar, não se afaste pelo período das eleições para concorrer a outro cargo ou representatividade, sem deixá-lo ou seja se não ganhar nesta vaga que postulo, à outra estará me esperando por mais alguns anos sem prejuízo nenhum… Ridículo isto! Parabéns Déa Januzzi, um abraço.

Responder
Avatar
Juçara Costa 1 de março de 2015 - 11:35

como sempre Déa explode
Maravilhosa !
Completa!

Responder
Avatar
Maria lucia 1 de março de 2015 - 07:19

É incrível a capacidade de algumas pessoas subestimarem a inteligência de outras. Enquanto os caminhoneiros ficaram parados (por uma causa justa) uma semana, lá (em cima literalmente) eles votam esse tipo de benefício? Algo precisa mudar…

Responder
Avatar
everailde silva 1 de março de 2015 - 00:18

Foram ditas as verdades e indignidades , por todos nós brasileiros que choramos, por um País denegrido e sofrido !

Responder
Avatar
odette castro 28 de fevereiro de 2015 - 19:45

Eu jamais imaginei nas nossas conversas que de um assunto podre nasceria um texto perfeito .
Voce conseguiu colocar poesia na hipocrisia. Você ‘;e uma escritora linda, minha amiga.

Responder