Dona da Magazine Luiza quer vacinar todos os brasileiros dentro dos próximos 6 meses

Por Maya Santana

Luiza Helena Trajano, 69:“O nosso objetivo é vacinar todos os Brasileiros até setembro deste ano”

Para se ter noção da importância da iniciativa da empresária Luiza Helena Trajano, 69, que visa prestar todo tipo de ajuda ao SUS para que todos os brasileiros sejam vacinados até setembro, basta atentar para o cálculo feito pelo microbiologista Luiz Gustavo de Almeida, professor da USP: no ritmo em que a vacinação contra a Covid-19 vem sendo conduzida no Brasil, vamos levar quatro anos para que toda a população seja imunizada. Luiza faz questão de explicar: “Não vamos sair comprando vacinas, mas poderemos agilizar (o processo de vacinação).”

Luiza Trajano vai completar 70 anos em outubro. É uma empresária que defere da maioria dos empresários do país, porque tem uma visão mais humanista do que é empreender. É claro que ela sabe que, sem a vacina, a economia brasileira terá ainda mais problemas para superar os muitos obstáculos pela frente. Mas Luiza tem se destacado pelas boas ideias no campo social. Ela está à frente da organização Grupo Mulheres do Brasil, que reúne mais de 70 mil mulheres, e deu a seguinte declaração:

“Queremos ajudar a garantir que as vacinas cheguem a qualquer ponto do país. A cada minuto desperdiçado, centenas de vidas são perdidas nessa batalha. Somos um movimento que quer ver todos os brasileiros vacinados até setembro deste ano. Juntos, queremos ajudar a garantir que as vacinas cheguem a qualquer ponto do país, superando todo e qualquer obstáculo.”

Leia o artigo da Agência Globo:

Um grupo de empresários e entidades, capitaneados por Luiza Helena Trajano, do Magazine Luiza, e seu Grupo Mulheres do Brasil, está lançando o Unidos pela Vacina, movimento que visa facilitar a chegada do imunizante contra a Covid-19 a todos os brasileiros até setembro.

Veja também: Médica explica por que precisamos todos nos vacinar contra a Covid-19

Diferente do movimento empresarial anunciado em janeiro, que queria comprar vacinas doando ao menos metade das doses ao SUS e retendo a outra parte para seus funcionários, o objetivo desta iniciativa é resolver os entraves da vacinação pública, apoiando o Sistema Único de Saúde.

Auxílio emergencial: ‘Eu acho que vai ter. Vai ter uma prorrogação’, diz Bolsonaro sobre benefício

“O nosso objetivo é vacinar todos os Brasileiros até setembro deste ano. Sim, vacina para todos até setembro deste ano! A gente não discute política, não procura culpado.

A gente discute sim, como levar a vacina até todas as pessoas do nosso país”, escreveu Trajano em uma rede social ao apresentar o logotipo da campanha, desenvolvida por Nizan Guanaes.

O movimento planeja várias frentes, como facilitar a aquisição e produção de insumos, como seringas e agulhas, e ajudar na fabricação dos imunizantes, com o auxílio na logística e solução de problemas da Fiocruz e do Instituto Butantan.

— Queremos usar nossa experiência, nossa força, para ajudar a destravar os problemas. Por exemplo, coisas que pelo rito normal demoraria um mês, queremos solucionar em 15 dias — afirmou Marisa Cesar, CEO do Grupo Mulheres do Brasil.

Veja também:Nós, maiores de 50, temos que nos cuidar duplamente com a vacina

O ponto mais visível da atuação, contudo, será uma campanha publicitária em prol da vacina, que será veiculada em todo o país, em parceria com redes de TV. A ideia é reduzir a resistência à vacina, em um primeiro momento, e depois dar esclarecimentos práticos de como tomar o imunizante.

— Tem muita gente jogando contra, muitas pessoas com resistência à vacina, precisamos esclarecer isso — afirmou Cesar.

Durante a semana haverá a apresentação formal do grupo, com as ações e medidas que serão tomadas. Algumas entidades, como a Federação Nacional de Bancos (Febraban) devem apoiar a iniciativa.

Economistas afirmam que a vacinação é fundamental para a retomada da economia, além da questão sanitária. O Itaú Unibanco, por exemplo, informou na semana passada que se o ritmo de vacinação for lento, o crescimento do PIB neste ano será metade do previsto.

Veja um trecho de treze minutinhos de entrevista no “De Frente…” com Marilia Gabriela.

Veja também:Estudo aponta as máscaras que mais protegem contra o novo coronavírus


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais