fbpx

Envelhecer é… viver em movimento, para exercitar o corpo e a mente

Por Maya Santana
Antônia Claret, 51, atriz e professora de música, é uma amante do ciclismo

Antônia Claret tem 51 anos e uma energia sem limites. Atriz e professora de musicalização infantil, ela toca (lindamente) rabeca, o instrumento que aparece na foto, e está sempre em movimento. Para manter esse pique, utiliza o veículo que, há muito, passou a fazer parte integrante de sua vida: a bicicleta. É montada em duas rodas que percorre diariamente as ruas e avenidas da cidade. Para ela, “andar de bicicleta é manter-me jovem e livre. Acredito que o movimento do corpo é também o movimento da alma.”

Ouça o depoimento de Antônia Claret sobre o seu próprio envelhecimento:


Veja também:

Irene Ziviani: Envelhecer é…lembrar sempre que cada idade tem a sua juventude

Patrícia Resende: Envelhecer é… chegar ao cume da vida, de onde se vê tudo de cima

Cida Falabella: Envelhecer é… cebelos brancos, rugas, sobrepeso e muita liberdade

Nenez Santana Rick: O meu dia deveria ter 36 horas para fazer tudo que gostaria

Sandra Ribeiro e Silva Câmara: Envelhecer não significa perder a cor. Envelhecer pode ser colorido

Ana Helena Gomes: Viver é perder. Viver é ganhar. Viver é equilibrar os dois

Pedro Bial: Hoje, tenho uma visão mais clara do que a vida tem de valor

Mirian Chystus: Chegando aos 70, estou mais tranquila. E todo dia eu agradeço a Deus por mais um dia

Maya Santana – Envelhecer é caminhar para dentro, num processo contínuo de autoconhecimento

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais