fbpx

Procuremos uma borboleta

Por Ingo Ostrovsky

Se você sonha com a borboleta azul é sinal de esperança e felicidade

Ingo Ostrovsky, 50emais

O que você estava fazendo na última vez que viu uma borboleta?

Tenho uma vaga recordação de quando aconteceu. Nem me lembro da cor dela. Será que isso tem a ver com a pandemia?

Eu planejei escrever sobre algo que não tivesse qualquer relação com o mal que aflige nós todos. Isso, claro, levando em consideração que esse mal é único. Não é o que pensa a maioria dos comentaristas destes tempos bicudos. A lista de males é sempre enorme: saúde, política, economia, meio-ambiente, educação, transporte, segurança, desigualdade e nem sei mais o quê.

Vai tudo mal!

As borboletas não estão nem aí para essas crises todas.

Segundo minhas pesquisas, as borboletas representam alegria, liberdade, criatividade e mudança. Tudo o que precisamos atualmente. As asas desses lepidópteros são coloridíssimas, tem matizes em diferentes gradações de cor e textura, que definem algumas características. A borboleta azul, por exemplo, é especialíssima e se você sonha com ela é sinal de esperança e felicidade. Para evitar confusão, saiba que as fêmeas tem tons de azul bem intensos enquanto o macho vem com bordas pretas nas asas.

Um pesquisador japonês descobriu que quando as borboletas não querem sexo, elas simplesmente fecham as asas na presença dos machos. “Não, é não!”. Problema resolvido, os machos podem borboletear à vontade, acabou o assédio.

Em Lisboa, borboletas são as mulheres da rua, as rameiras, as cortesãs de vida fácil, as moçoilas que tem por profissão dizer ‘sim’ para serem comidas e ter o que comer. O equivalente nacional seriam as mariposas, borboletas de vida noturna, bem mais mal afamadas do que aquelas que preferem a luz do sol.

E a gravata borboleta? Tem coisa mais elegante? Eu gosto muito, tenho uma coleção delas. Me senti acima do peso para usá-las nos últimos tempos, mas, me aguarde, eu ainda volto aos dias de garbo! Meu filho de 20 anos diz que o grande defeito desse adereço é que em inglês deveria se chamar butterfly-tie. Entretanto, na Inglaterra é chamada de bow-tie. Lá é um laço, não uma borboleta!

Rubem Braga, o maior dos nossos cronistas, escreveu décadas atrás três famosas crônicas acompanhando o voo de uma borboleta amarela no centro do Rio de Janeiro. Ele certamente sabia que a visão da amarela é um bom presságio: a cor simboliza riqueza, harmonia, vitória e atitude. Foi a minha inspiração para este texto, que nem de longe chega na elegância dos escritos do nosso soberano capixaba. Rubem conseguiu manter seus leitores interessados na borboleta amarela por 3 dias seguidos, um assombro! Quer ler um trechinho?

“A minha borboleta! Isso, que agora eu disse sem querer, era o que eu sentia naquele instante: a borboleta era minha – como se fosse meu cão ou minha amada de vestido amarelo que tivesse atravessando a rua na minha frente, e eu devesse segui-la. Reparei que nenhum transeunte olhava a borboleta; eles passavam, devagar ou depressa, vendo vagamente outras coisas – as casas, os veículos – ou se vendo; só eu vira a borboleta, e a seguia, com meu passo fiel”.

Essa semana, nós brasileiros que gostamos de futebol e borboletas, vibramos com um gol maravilhoso do Vinicius Junior. Para quem não sabe, ele é um garoto de 20 anos nascido em São Gonçalo no Grande Rio. Hoje joga no poderoso Real Madrid. Pois Vini entrou borboleteando na área do não menos poderoso Liverpool e fez o gol mais bonito da semana, do mês, quem sabe do ano. Fui correndo saber o que significa a borboleta preta. Os defensores e o goleiro do time inglês devem ter pressentido o mal que os esperava. Se aparecer uma borboleta preta nos seus sonhos, acorde logo, não é bom sinal. Pior ainda se por cima das asas ela ostentar o impecável uniforme merengue do Real Madrid… Foi um golaço.

Saiamos dessa! Procuremos uma borboleta hoje mesmo!

Este texto já estava pronto quando me chegou a notícia da morte de uma talentosíssima borboleta, o bailarino e coreógrafo Ismael Ivo, mais um brasileiro perdido para a peste que tanto nos machuca. Voa Ismael, bata suas asas bem alto, ilumine com seu brilho o céu que nos cobre de tristeza e vergonha.

O grande Ismael Ivo: “Bata suas asas bem alto.” Foto: Hardy Richter

Leia também de Ingo Ostrovsky:

Medo

Ingo Ostrovsky: A falta que faz ouvir o outro

A matança das abelhas

Não dá para ignorar

Um caso de amor em plena pandemia

Uma estátua para Napoleão?

Três tons de cinza

O futebol gosta das mulheres?

Se ela fosse homem, seria dentisto? E ele? Deveria ser economisto?

Procrastinador: Não deixe para amanhã o que você pode faze depois de amanhã

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

dezesseis − nove =

2 Comentários

Avatar
Maria Elisa Santana 11 de abril de 2021 - 14:55

Ah, que texto tao bom e renovador!!! Deve ser a lua nova deste mês trazendo outros pensares, outros quereres. Nao fosse a morte do Pedro Ivo, esta grande borboleta preta que no real da cena dançante nos fazia voar pra cá e acolá, eu diria que tava tudo perfeito. Quero sonhar com minha borboleta azul.

Responder
Avatar
Ana Helena Nogueira Ribeiro Gomes 11 de abril de 2021 - 11:22

Nossa, que beleza de texto! Rubem Braga deixou escola e o aprendiz é tão grande como o Mestre! Crônica que abençoa os sombrios dias de hoje e traz luz ao sol da manhã.

Responder